Topo

Adriana Miranda

O que eu faço para reduzir e até mesmo prevenir a celulite

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Adriana Miranda

Aos 62 anos, ela é palestrante e entusiasta da vida saudável e das atividades físicas. Procuradora aposentada do estado de São Paulo, está sempre em busca de segredos para ter mais disciplina, foco e determinação, para manter a saúde física e um estilo de vida leve e positivo.

Colunista do UOL VivaBem

27/03/2019 04h00

Existem pessoas que têm maior tendência a ter celulite, e outras que são menos propensas, mas, em geral, a mulherada costuma sofrer bastante com esse mal!

Eu fico em pânico com a celulite! Por isso, tomo alguns cuidados com a alimentação que me ajudam tanto a prevenir quanto ajudar a melhorar (e muito!) o problema.

Reparei que, desde que comecei a focar mais na minha dieta, seguindo um cardápio equilibrado e saudável, minha celulite melhorou muito.

A seguir, vou revelar as estratégias alimentares que utilizo e contribuíram para combater essas indesejadas marquinhas, que nada mais são que um depósito de gordura e tecido fibroso que podem causar ondulações e irregularidade na pele.

1- Refeições com baixa carga glicêmica

Eu evito ao máximo os carboidratos simples, como pães, massas, bolachas, biscoitos, refrigerantes e açúcares em geral, substituindo-os por carboidratos de menor carga glicêmica e maior teor de fibras, como cereais integrais, batata-doce, abóbora, mandioca, mandioquinha e quinoa. Também maneiro no consumo de algumas frutas, pois possuem frutose --que não deixa de ser açúcar. Ao diminuir a carga glicêmica da alimentação, em pouco tempo já comecei a notar algumas diferenças.

2 - De olho no sódio

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
A retenção de líquidos provoca inchaço é uma das causas da celulite. Logo, é preciso preveni-la. Para isso, presto atenção no consumo de sódio e nos alimentos que possuem o nutriente escondido em sua composição, como queijos, peito de peru, caldos prontos, bolachas de água e sal e produtos industrializados em geral. Também procuro colocar o mínimo possível de sal na comida.

Mas não paro por aí. Também procuro consumir alimentos ricos em potássio, como legumes e verduras cruas, pois o nutriente ajuda a evitar a retenção líquida. E, claro, bebo muita água, pois ajuda bastante! Eu sempre levo minha garrafinha de água comigo para onde quer que eu vá.

3 - Foco nos antioxidantes

Os alimentos com propriedades antioxidantes, importantes no combate aos radicais livres, também ajudam na melhora da celulite, podendo ser encontrados nas frutas vermelhas, na laranja, brócolis, aspargos, abacate e variados tipos de chá, como o verde, de gengibre ou hibiscos. Eu adoro chá, tomo muito ao longo do dia.

4 - Invisto na atividade física

Não dá para encerrar essa coluna sem falar de algo essencial nesse processo: os exercícios físicos! A atividade faz parte do meu dia a dia e quanto a isso não há discussão, choro, vela ou exceção. Ela é simplesmente infalível --claro, quando praticada com frequência e corretamente -- na melhora do tônus muscular, o que consequentemente ajuda a diminuir a celulite. Colocar o corpo para trabalhar está entre um dos melhores --e, muitas vezes, mais baratos -- remédios para controlar a danada.

E então, mãos à obra?

*Adriana Miranda (@adrianammiranda) é palestrante e, aos 62 anos, é entusiasta da vida saudável e das atividades físicas. Está sempre em busca de segredos para ter mais disciplina, foco e determinação, para manter a saúde física e um estilo de vida leve e positivo.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Adriana Miranda