Suga o açúcar do sangue e reduz risco de derrame: 7 benefícios da uva à saúde

Por Samantha Cerquetani

Uvas vêm em diversas colorações, sendo as roxas e verdes as mais comuns. A tonalidade mais escura indica maior quantidade de antioxidantes.

Divulgação

As uvas roxas contêm resveratrol, antioxidante vital para combater radicais livres, além de vitaminas A, C, E, K, e minerais como cálcio, magnésio e potássio.

Getty Images/iStockphoto

O consumo regular de uvas, ricas em potássio, ajuda a controlar a pressão arterial, reduzindo o risco de hipertensão, doenças cardíacas e AVC.

iStock

Apesar do teor de açúcar, o baixo índice glicêmico das uvas, especialmente devido ao resveratrol, pode beneficiar pessoas com diabetes.

iStock

Antioxidantes como luteína e zeaxantina nas uvas reduzem o estresse oxidativo nos olhos, enquanto o resveratrol protege contra doenças oculares.

iStock

Os compostos fenólicos presentes nas uvas têm propriedades anti-inflamatórias, fortalecendo a imunidade e regulando a microbiota intestinal.

iStock

O resveratrol ativa genes associados ao envelhecimento mais lento, melhorando a saúde geral e prolongando a vida.

iStock

Ricas em água e fibras, especialmente na casca, as uvas auxiliam na hidratação e na prevenção da constipação.

iStock

Estudos sugerem que o resveratrol nas uvas pode reduzir o risco de câncer e melhorar o funcionamento cerebral, embora mais pesquisas em humanos sejam necessárias.

iStock

Moderadamente, a recomendação é consumir 10 uvas ou um cacho pequeno por dia, preferencialmente in natura, ou suco de uva integral.

Instagram/vinicolaguaspari

Consumir uvas é seguro para a maioria, mas diabéticos devem moderar o consumo devido ao açúcar. Indivíduos com problemas renais devem atentar à quantidade de potássio.

iStock

O resveratrol na casca de uva controla os níveis de colesterol, reduzindo o risco de aterosclerose e protegendo o coração.

iStock

Pesquisas sugerem que o resveratrol pode prevenir o crescimento de tumores, melhorar a saúde cerebral, mas estudos mais amplos em humanos são essenciais para validar esses benefícios.

iStock

Para mais informações, acesse VivaBem.

Getty Images
Publicado em 16 de novembro de 2023.