Suga açúcar do sangue, desinflama e emagrece: os benefícios da graviola à saúde

Por Samantha Cerquetani

Composição Nutricional da Graviola: Baixa em calorias, rica em água, fibras, vitaminas (B1, B2, B6) e minerais (cálcio, magnésio, manganês, potássio).

iStock

Consumo Tradicional: Consumida crua, em sorvetes, sucos e doces; conhecida como jaca-do-pará em algumas regiões.

iStock

Estudo Científico sobre o Câncer: Investigação de propriedades anticâncer, embora ainda não totalmente comprovadas.

iStock

Antioxidantes para a Pele: Ação antioxidante na pele, combatendo radicais livres e auxiliando contra rugas e linhas de expressão.

iStock

Vitamina C e Antioxidância: Alta concentração de vitamina C contribui para efeito antioxidante da graviola.

iStock

Emagrecimento e Saciedade: Baixo teor calórico, rica em fibras, auxilia na sensação de saciedade e pode ser útil em dietas de emagrecimento.

iStock

Estudo sobre Diabetes: Evidências de redução nos níveis glicêmicos em estudos com roedores; impacto positivo na absorção lenta de glicose.

iStock

Propriedades Anti-Inflamatórias: Demonstração de ação anti-inflamatória em estudos, inibindo mediadores químicos inflamatórios.

iStock

Redução da Hipertensão: Pesquisa indica redução significativa da pressão arterial em ratos, sem alterar a frequência cardíaca.

iStock

Ação Antibiótica: Atividade antibacteriana e antifúngica contra diversas doenças orais.

iStock

Tratamento do Herpes: Potencial combate aos vírus HSV-1 e HSV-2, relacionados ao herpes.

iStock

Riscos e Contraindicações: Toxinas que afetam o cérebro, associadas a uma forma atípica de Parkinson; contraindicada em pressão baixa e gestantes.

iStock

Toxinas na Semente: Cuidado com o consumo excessivo da semente, rica em ácido cianídrico, podendo causar intoxicação.

iStock

Para mais informações, acesse VivaBem.

iStock
Publicado em 23 de janeiro de 2024.