Choque séptico: entenda a complicação que causou a morte de Chrystian

Por VivaBem

De acordo com boletim divulgado pelo Hospital Samaritano Higienópolis, o cantor Chrystian, 67, morreu de um choque séptico em decorrência de pneumonia agravada por comorbidades.

Lourival Ribeiro/SBT

Chrystian chegou a ser internado para fazer um transplante em fevereiro. O cantor, que tinha um rim policístico, receberia o órgão da esposa, Key Vieira.

iStock

A cirurgia foi adiada para outubro. Não foi possível realizar o transplante porque, durante os exames pré-operatórios, os médicos precisaram fazer um cateterismo.

iStock

Para isso, Chrystian precisou tomar remédios anticoagulantes que "afinam" o sangue. Essa medicação impossibilitou a realização de cirurgias por seis meses.

iStock

A sepse é a principal causa de morte nas unidades de terapia intensiva (UTIs) brasileiras. Entre os pacientes que evoluem para a forma grave da doença, 40% morrem.

Getty Images

Ela é uma doença que resulta de uma reação exagerada do corpo a algum tipo de infecção causada por vírus, bactéria ou fungo.

iStock

Toda vez que ocorre uma infecção --que pode ser uma simples gripe -- o sistema de defesa de seu corpo entra em ação para combater a doença, provocando uma inflamação local.

iStock

Você, então, pode ter uma febre, sentir-se cansado. Em alguns dias, porém, se sente melhor e volta à vida normal.

iStock

Entretanto, pode acontecer de essa resposta ser desregulada e, de alguma forma, ela passa a prejudicar o seu organismo.

iStock

Isso é a sepse: uma resposta sistêmica à infecção.

Istock

Do ponto de vista clínico, a doença é reconhecida quando se verifica uma disfunção orgânica, ou seja, existe uma infecção urinária e ela já afetou outro órgão como o rim, pulmão, cérebro, fígado etc.

iStock

As infecções mais comuns que podem levar à sepse são:

iStock
  • Pneumonia (35%);
  • Infecção do trato urinário (bexiga, rins) (25%);
  • Infecção intestinal (11%);
  • Infecção de pele (11%).
iStock
Publicado em 20 de junho de 2024.