UOL Viagem

05/07/2009 - 06h00

Descubra as várias faces da catalã Barcelona em 36 horas

STUART EMMRICH
New York Times Syndicate
Nos últimos anos, os bairros antes desagradáveis de Born, El Raval e Barceloneta despontaram como a nova face de Barcelona - lar de alguns dos melhores restaurantes, bares e lojas de estilistas. Você não vai querer passar todo seu tempo em Barcelona sem sair dos limites destas áreas vibrantes, é claro, mas passar alguns poucos dias bem escolhidos nas suas ruas estreitas e becos escuros fornecerá um curso relâmpago sobre o que é badalado agora.
  • Stefano Buonamici/NYT

    O La Vinya del Senyor, localizado na Plaça de Santa Mariapara, é um bom lugar para petiscar e tomar vinhos vendidos por copo


Sexta-feira


17h - Passeio à tarde

Antes de mais nada, seja esta sua primeira visita a Barcelona ou sua 10ª, é preciso visitar Las Ramblas. Mergulhe na sobrecarga sensorial que é a avenida mais famosa desta cidade, com seus vendedores de pássaros, bancas de flores, músicos de rua, mímicos, bares caros de tapas e centenas e centenas de pessoas - tanto moradores quanto turistas - para uma caminhada vespertina. Quando você se cansar das multidões (não vai demorar), entre na adorável e pontilhada de palmeiras Plaça Reial, para uma pausa restauradora e talvez uma caña gelada (chope; 2,30 euros, ou cerca de US$ 3, com o euro cotado a US$ 1,35) no Karma (Plaça Reial, 10; 34-93-3025-680), uma das várias cervejarias que margeiam esta praça histórica.

19h - O sanduíche perfeito?

Em 2006, Mark Bittman, o responsável pela coluna "O Minimalista" da seção de restaurantes do "The New York Times" e um frequente colaborador da seção de Viagem, escreveu uma crítica do Café Viena (La Rambla del Estudis, 115; 34-93-3171-492; www.viena.es) e seu flauta d'ibéric d.o. jabugo, que ele chamou de o melhor sanduíche que já comeu - uma obra-prima simples e salgada de pão crocante e presunto levemente curado. As filas de clientes que lotam este pequeno restaurante certamente concordam. O flauta (acompanhado por uma caña tirada de uma torneira de porcelana e latão) é o lanche perfeito para sustentar você até o jantar daqui cerca de quatro horas. Custo total: cerca de 8 euros.

21h - Alta arte, baixo custo

Apresentações musicais de classe mundial em um ambiente de arquitetura deslumbrante podem ser encontradas no renomado Gran Teatre Del Liceu - com mais de 150 anos e um sobrevivente de três grandes incêndios e um bombardeio por anarquistas - e no Palau de la Música Catalana, que conta com o projeto modernista catalão de Lluís Domènech i Montaner. Mas concertos de música clássica a preço mais acessível - e em um ambiente igualmente belo - podem ser encontrados na Basílica de Santa Maria del Mar (Plaça de Santa Maria; 34-93-3102-390), uma igreja elegante e adorável em Born que data de meados do século 14. Em um fim de semana ocorreu uma apresentação de Mozart e Haydn pela Musica Bohemica de Praga, com ingressos a apenas 20 euros. Depois, atravesse o pátio para se juntar ao público elegante reunido no La Vinya del Senyor (Plaça de Santa Maria, 5; 34-93-310-3379) para tapas e um de seus muitos vinhos excelentes vendidos por copo.

00h30 - Noites quentes e frias

South Beach encontra Barcelona em um trecho de clubes noturnos ao ar livre ao longo da Passeig Marítim de la Barceloneta. Com seu espaço elegantemente mobiliado e daybeds convidativas nas quais os casais se deitam enquanto bebem, o Carpe Diem Lounge Club (No. 32; 34-93-22404-70; www.cdlcbarcelona.com) talvez seja a mais badalada destas boates à beira-mar. Mas a Shôko (No. 36; 34-93-225-9200; www.shoko.biz) parece levar vantagem em juventude e energia, enquanto a vizinha icebarcelona (Ramon Trias Fargas, 2; 34-93-224-1625; www.icebcn.com), com sua promessa de um espaço resfriado a oito graus negativos (o limite de tempo é 45 minutos) tem o apelo mais excêntrico.
  • Stefano Buonamici/NYT

    Para uma pausa restauradora, vale tomar uma caña gelada na Plaça Reial, uma praça histórica margeada por cervejarias


Sábado


10h - Pesquisa de mercado

Junte-se ao que parece ser toda a população da cidade em uma expedição matinal de compras na ampla Boqueria (La Rambla, 91), que existe, de uma forma ou de outra, desde o início do século 18. Se o passeio entre as centenas de bancas se tornar uma experiência estonteante, pegue um assento no balcão do endereço altamente popular de tapas, o Bar Pinotxo (34-93-317-1731), para um descanso e um lanchinho de final de manhã. (Experimente os croquetes de bacalhau.)

11h30 - A arte do dia-a-dia

Há alguns exemplos soberbos de arte catalã atual no Museu d'Art Contemporani de Barcelona (Plaça dels Àngels, 1; 34-93-412-0810; www.macba.es), mas o verdadeiro show ocorre na praça adjacente - um cenário agitado de skatistas, famílias jovens em passeios de fim de semana e dezenas de pessoas aguardando para andar em karts improvisados feitos de improváveis partes de móveis, de armários a cadeiras de balanço.

14h - Comer, comprar, comer

O museu também fornece um excelente ponto de partida para a exploração do bairro ao redor em algumas poucas horas. Almoce no Ánima (Carrer dels Àngels, 6; 34-93-342-4912) próximo, onde a refeição com dois pratos - como uma sopa de cenoura e tomilho fresco e o atum com chicória na frigideira - custa apenas 10 euros. Depois, ande pelas ruas de El Raval, onde você encontrará algumas das lojas e outlets de moda mais interessantes de Barcelona, incluindo as filiais na cidade da famosa rede de calçados Camper (Placa dels Àngels, 4; 34-93-342-4141). Então, antes de voltar ao seu hotel para descansar, pare na sempre lotada padaria BarcelonaReykjavik (Carrer del Doctor Dou, 12; 34-93-3020-921; www.barcelonareykjavik.com) para ver seus itens orgânicos, como um delicioso pão de alho-poró e azeite de oliva (7,38 euros).

21h - Usando seus sentidos

O cardápio Sensações de oito pratos no elegante Cinc Sentits (Carrer d'Aribau, 58; 34-93-3239-490; www.cincsentits.com) começa com uma dose de xarope de bordo, creme resfriado, vinho espumante e uma camada de sal; passa por um atum mediterrâneo em água de tomate defumado e leitão ibérico sous vide; até finalmente acabar em um sorvete de azeite de oliva e pão esfarelado. É uma progressão soberba de pratos - cada um acompanhado de um vinho bem escolhido - e uma refeição memorável que manterá você sentado, mas não estufado. Cerca de 250 euros para dois.

1h30 - A noite ainda é criança

Se você ainda não quiser encerrar a noite (e poucos moradores locais querem a esta hora), vá ao Dry Martini (Carrer d'Aribau, 162; 34-93-217-5080; www.drymartinibcn.com) para um dos drinques que lhe dão nome e sua clientela à vontade. Ou se quiser conferir um tipo diferente de vida noturna, caminhe algumas poucas quadras até o Dboy (Ronda de Sant Pere, 19-21; www.dboyclub.com), o clube gay mais badalado do momento, onde o público sem camisa ainda é forte muito além das 5 horas da manhã.
  • Stefano Buonamici/NYT

    Nas confortáveis daybeds do Carpe Diem Lounge Club muitos casais aproveitam para deitar e curtir enquanto bebem


Domingo


10h30 - Picasso, no início

Enquanto o restante de Barcelona ainda está dormindo, provavelmente tendo ido para a cama poucas horas atrás, vá ao Museu Picasso (Montcada 15-23; 34-93-256-3000; www.museupicasso.bcn.es), onde você pode apreciar grande parte de sua coleção suntuosa quase sozinho por algum tempo. A entrada custa 9 euros e o museu fica aberto das 10h às 20h, de terça a domingo.

12h30 - Dança em roda

Todo domingo, a Plaça de la Seu, que fica em frente à imponente catedral gótica no centro histórico da cidade, se torna um palco para os aficionados da sardana. Os dançarinos - a maioria mulheres, vestidas elegantemente com maquiagem completa e jóias - jogam suas bolsas e casacos no meio de um círculo e então dão as mãos enquanto dominam os passos intricados (e pequenos saltos) desta tradicional dança catalã. Provavelmente lhe será pedido que doe um euro ou dois, como parte da coleta para os membros da banda que toca nos degraus da catedral.

13h30 - Um banquete à beira-mar

Grande parte de Barcelona parece seguir para o bairro à beira-mar de Barceloneta para uma caminhada dominical pela praia. Observe o desfile de uma mesa ao ar livre na La Mar Salada (Passeig Joan de Borbó, 58; 34-93-221-2127) - um dos restaurantes que menos atraem turistas nesta área movimentada - e almoce uma lula excelentemente preparada, seguida pela especialidade da casa, paella de frutos do mar, tudo acompanhado com vinho branco espanhol. Almoço para dois, cerca de 55 euros.

O básico

Ao chegar à cidade, o centro de Barcelona fica a uma viagem de táxi de cerca de 20 minutos e 30 euros (US$ 40,50, com o euro cotado a US$ 1,35). Para circular pela cidade, não dá para superar a eficiência e a facilidade do metrô. A melhor opção é comprar um cartão T-10, que vale para 10 viagens, por 7,70 euros.

O elegante Omm (Carrer Rosselló, 265; 34-93-445-4000; www.hotelomm.es) com 59 quartos é lar tanto de um restaurante aclamado quanto de um bar de fim de noite que atrai uma excelente amostra das pessoas bonitas de Barcelona. As diárias custam a partir de 240 euros. Não há hotéis baratos mais cheios de estilo que o Market Hotel (Passatge Sant Antoni Abat, 10; 34-93-325-1205; www.markethotel.com.es). Ele é difícil de encontrar - diga ao taxista que fica em um beco na Carrer del Comte d'Urgell, a cerca de uma quadra do Sant Antoni Market - mas ao chegar, você se surpreenderá com o fato das diárias deste hotel impecavelmente projetado e extremamente confortável custarem a partir de 60 euros. Elegância à beira-mar é o cartão de visita do Hotel Arts, um Ritz-Carlton, com suas amplas vistas do mar e da cidade (Marina, 19-21; 34-93-221-1000; www.hotelartsbarcelona.com). Em uma tarde quente de Barcelona, não há lugar mais refrescante para recuperar as forças do que na piscina do hotel, com vista para a alegre escultura "Peixe" de Frank Gehry. As diárias custam a partir de 325 euros para um quarto duplo, mas podem cair bastante se você optar por uma reserva sem reembolso no site do hotel.

Tradução: George El Khouri Andolfato

Compartilhe: