Topo

Viagem


Nordeste se posiciona como alternativa ao Caribe para turistas europeus

Lençóis Maranhenses, Maranhão, Brasil - cokada/Getty Images
Lençóis Maranhenses, Maranhão, Brasil Imagem: cokada/Getty Images

27/09/2019 16h18

Com praias paradisíacas, sol durante a maior parte do ano e suas tradições culturais, a região Nordeste se posiciona como uma alternativa ao Caribe, principalmente para os turistas europeus, que o setor do turismo espera atrair com mais rotas aéreas e a expansão de projetos hoteleiros.

Nesta sexta (27), por ocasião do Dia Mundial do Turismo e do início da primavera nesta semana, alguns dos estados e cidades do nordeste expõem na maior feira turística internacional do país, realizada em São Paulo, as virtudes de uma região com 1,5 milhão de quilômetros quadrados de extensão e 56,5 milhões de habitantes.

Recife se apresenta na feira da Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV), a principal do setor na América Latina, com o tema: "O Verdadeiro Carnaval de Rua do Brasil".

Ao desfile do "Galo da Madrugada", que reúne cerca de 2,5 milhões de pessoas e é reconhecido desde 1995 pelo Livro Guinness dos Recordes como o maior bloco de carnaval do mundo, se somam ao Marco Zero e ao icônico letreiro de Recife, ambos no localizados no centro histórico, antiga região portuária da capital pernambucana.

Já na Bahia, seu principal cartão postal é o Pelourinho, em Salvador, onde já começaram os preparativos para o Carnaval de 2020, também uma das maiores festas populares no mundo.

Na capital do estado, a companhia aérea chilena de baixo custo JetSmart anunciou esta semana o início de voos no Brasil a partir de dezembro, com sua primeira rota entre Salvador e Santiago.

Já a primeira companhia aérea com capital 100% estrangeiro a ser autorizada a realizar voos nacionais no Brasil foi a espanhola Air Europa, do grupo Globalia e cujo presidente, Juan José Hidalgo, afirmou pretender operar com o modelo de baixo custo.

A Air Europa opera no Brasil com 18 voos internacionais partindo de São Paulo, Salvador e Recife com destino a Madri e a partir de dezembro terá a rota entre Fortaleza e a capital espanhola.

A empresa espanhola Aena ganhou recentemente a licitação para administrar os aeroportos de Recife, o de maior tráfego aéreo na região com 8,4 milhões de passageiros anuais; Maceió (Alagoas); Aracaju (Sergipe); Juazeiro do Norte (Ceará) e João Pessoa e Campina Grande (Paraíba).

A Globalia também tem planos para dobrar a frequência dos seus voos no Brasil e estuda abrir hotéis no país, com foco justamente no Nordeste, que conta com praias pouco exploradas pelo turismo praticamente em todos os estados da região, muitas próximas aos centros urbanos.

Algumas dessas praias são as de São Miguel do Gostoso (Rio Grande do Norte) e onde o 'kitesurf' é bastante praticado; o arquipélago de Fernando de Noronha, ponto geográfico mais próximo da África e Europa, e os "Lençóis Maranhenses", a 260 quilômetros de São Luís.

Mas a oferta turística da região não se limita às praias.

O interior da região oferece, por exemplo, ventos ideais para a prática do parapente no estado do Ceará, as festas Junina em praticamente todas as cidades ou a Paixão de Cristo, durante a Semana Santa, em Nova Jerusalém (Pernambuco), o maior teatro ao ar livre do mundo.

O Piauí também está presente na feira, com suas praias, trilhas em parques naturais e produtos derivados de frutas regionais, como caju e castanhas.

Mais Viagem