Topo

Viagem


Oktoberfest começa em Munique em pleno fluxo de refugiados

Garçonete corre com canecas de cerveja para servir os visitantes da 182ª Oktoberfest - Sven Hoppe/EFE
Garçonete corre com canecas de cerveja para servir os visitantes da 182ª Oktoberfest Imagem: Sven Hoppe/EFE

19/09/2015 13h15

Munique - A tradicional Oktoberfest, a festa da cerveja, começou neste sábado (19) em Munique, sul da Alemanha, onde as autoridades adotaram medidas para evitar incidentes entre os muitos refugiados que chegaram à cidade nos últimos dias e os visitantes que comparecem ao evento. O prefeito da capital bávara, Dieter Reiter, inaugurou às 12h (7h de Brasília) a 182º edição da Oktoberfest, o maior festival dedicado à cerveja em todo o mundo, ao servir o primeiro copo.

Neste sábado, o evento deve receber 400 mil visitantes do mundo inteiro, muitos vestidos com roupas tradicionais bávaras. A festa, que originalmente era celebrada em outubro para comemorar o casamento de Ludwig II da Baviera, foi antecipada para aproveitar o clima mais agradável. Em seus 16 dias, seis milhões de pessoas devem passar pelo evento e render quase um bilhão de euros para a economia local. 

Mas Munique vive este ano a chegada de muitos refugiados - 40 mil nos dois últimos fins de semana -, que fogem principalmente da Síria, Afeganistão e Iraque. O retorno dos controles na fronteira com a Áustria, no domingo passado, reduziu o fluxo nos últimos dias. As autoridades querem "separar os distintos grupos para que não aconteça nenhuma situação de conflito", sobretudo com "os solicitantes de asilo de países muçulmanos, que não estão acostumados a encontrar em público com pessoas embriagadas", disse o ministro bávaro do Interior, Joachim Herrmann. 

Wilfried Blume-Beyerle, diretor da Oktoberfest no governo bávaro, explicou que os visitantes da festa serão orientados diretamente para a saída sul da estação, perto de Wiesn, o local de encontro dos apreciadores de cerveja. Os migrantes sairão pelo norte, onde voluntários os recebem todos os dias, com refeições e produtos de primeira necessidade.

Mais Viagem