PUBLICIDADE

Topo

Viagem

Ecoturismo


Litoral brasileiro vai além das praias e tem opções de passeios na natureza

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

04/02/2020 04h00

Na mesma região em que se encontram as famosas praias do Brasil, existem cenários ideais para quem ama fazer ecoturismo durante as férias.

Conheça estes verdadeiros recantos da natureza, com trilhas no meio da mata, fauna exuberante, rios e cachoeiras, localizados em parques nacionais e outras áreas de proteção ambiental próximos aos destinos litorâneos mais belos do país.

Parque Nacional da Serra da Bocaina (SP e RJ)

Cachoeira no Parque Nacional da Serra da Bocaina - Getty Images
Cachoeira no Parque Nacional da Serra da Bocaina
Imagem: Getty Images

Com 104 mil hectares e localizado entre os Estados de São Paulo e Rio de Janeiro, o local pode ser visitado a partir de destinos litorâneos como Paraty (RJ), além de ser acessível através do município de São José do Barreiro (SP), que fica no Vale do Paraíba.

"Por causa de sua dimensão e grande variação de altitude, o parque apresenta variadas paisagens e diversos atrativos naturais como piscinas naturais, rios, cachoeiras e mirantes, sem contar a riqueza da flora e fauna, típica da Mata Atlântica", informa Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). "Também são muitos os atrativos de interesse histórico e cultural, como os caminhos e trilhas do ouro que o atravessam, remanescentes da época dos tropeiros".

Um dos grandes atrativos da área é a trilha do rio Mambucaba: "acompanhando a maior parte de seu curso, existe uma das trilhas do ouro mais famosas da região, outrora usada por comerciantes e contrabandistas, e hoje por amantes do ecoturismo", indica o ICMBio. "Em seu trecho final, no chamado Sertão de Mambucaba, o rio apresenta-se raso, de águas transparentes e fundo pedregoso, com algumas corredeiras e pequenas quedas d'água. Oferece ótimas condições de banho e prática de rafting".

No parque, também é possível alcançar, após uma árdua caminhada e trechos de escalada, o topo da Pedra do Frade, com cerca de 1.500 metros de altitude e que oferece vista incrível para a região litorânea desta parte do Brasil.

Para informações detalhadas sobre como visitar o local, acesse o site da instituição.

Parque Nacional da Tijuca (RJ)

Rafael Duarte/ICMBio9
Imagem: Rafael Duarte/ICMBio9

Dentro da cidade do Rio de Janeiro, este é um destino de ecoturismo de primeira grandeza no Brasil (e ótimo para quem estiver a fim de trocar as praias cariocas por paisagens verdejantes).

Existem diversos circuitos que o viajante pode fazer dentro do parque.

Um deles é o da Estrada das Paineiras, com mirantes fantásticos para a Lagoa Rodrigo de Freitas, a praia de Copacabana e para o Cristo Redentor.

Há também a trilha que chega ao Pico da Tijuca, com aproximadamente 1.020 metros de altitude e que proporciona vistas panorâmicas inesquecíveis da capital fluminense.

E o local também abriga belíssimas quedas d'agua, como a Cascatinha Taunay, com cerca de 30 metros de altura.

Para quem tem tempo e energia de sobra, vale a pena encarar o chamado Circuito dos Picos, um percurso de quase 20 km de extensão e que passa por algumas das paisagens mais célebres desta área do Rio de Janeiro, como o Morro do Anhanguera e o Mirante do Excelsior.

Para saber como visitar as diferentes áreas do parque, acesse o site oficial.

Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal (BA)

Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal (BA) - Flavio Forner
Parque Nacional e Histórico do Monte Pascoal (BA)
Imagem: Flavio Forner

Situado no sul da Bahia, na região de Porto Seguro, o destino abriga a primeira porção de terra do Brasil que foi avistada pelos navegadores portugueses no Descobrimento.

Com mais de 22 mil hectares, o parque é composto por lugares como praias banhadas pelos rios Caraíva e Corumbau, além de possuir amplos terrenos cobertos por Mata Atlântica.

Passeios de barco, trilhas no meio da mata, banhos de rio e até encontro com índios pataxó (que vivem na área) estão entre os atrativos que os turistas podem curtir neste destino ecoturístico baiano.

O Monte Pascoal, por sua vez, aparece imponente no horizonte, gerando belas fotos para os visitantes.

A entrada principal do parque está localizada na rodovia BR-498 e passa pela aldeia pataxó Pé do Monte.

Para saber como acessar e visitar o parque, acesse o site oficial.

Parque Nacional do Pau Brasil (BA)

Parque Nacional do Pau Brasil (BA)  - Arquivo ICMBio/PNPB/WikiParques
Parque Nacional do Pau Brasil (BA)
Imagem: Arquivo ICMBio/PNPB/WikiParques

Parte do município de Porto Seguro, o parque se estende por aproximadamente 19 mil hectares e abriga uma das mais importantes áreas protegidas de Mata Atlântica da região sul da Bahia.

Dentro desta zona de natureza exuberante, há diversas opções de trilha no meio da mata.

Uma delas é a Trilha Patatiba, que leva os viajantes até a cachoeira do Jacuba e passa através de áreas com árvores centenárias.

Já na Trilha Ibirapitanga, os turistas podem ver de perto plântulas de pau-brasil.

E há ainda os possíveis encontros com as coloridas espécies de pássaros que marcam presença dentro do parque, como o tiriba-grande e o crejoá.

O parque pode ser acessado de maneira relativamente simples a partir de Porto Seguro.

Para informações detalhadas sobre como visitar o Parque Nacional do Pau Brasil, acesse o site oficial.

Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba (RJ)

Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba (RJ) - Marcelo Braga Pessanha/ICMBio
Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba (RJ)
Imagem: Marcelo Braga Pessanha/ICMBio

Localizado no litoral norte do Rio de Janeiro, o parque além de abrigar mais de 40 km de praias, é marcado por lindas lagoas e trilhas no meio da natureza.

Entre as atividades viáveis na área estão passeios de caiaque pelas lagoas do parque, trajeto com veículo tracionado entre o centro de visitantes e a lagoa Preta (com possibilidade de banho na lagoa) e tour de barco pelo canal Campos-Macaé (um canal histórico construído no século 19).

O parque abrange partes dos municípios fluminenses de Macaé, Quissamã e Carapebus - e é acessado por estradas vicinais a partir da rodovia RJ-106.

Para saber sobre detalhes de acesso e regras de visitação deste destino de ecoturismo, acesse o site oficial.

Parque Estadual da Ilha do Cardoso (SP)

Parque Estadual da Ilha do Cardoso (SP) - Divulgação/Fundação Florestal
Parque Estadual da Ilha do Cardoso (SP)
Imagem: Divulgação/Fundação Florestal

O local faz parte do município de Cananeia, no litoral sul de São Paulo, e constitui um verdadeiro recanto da natureza, com uma extensa flora e diversas de espécies de animais, como o papagaio-de-cara-roxa, o jacaré-de-papo-amarelo e o veado-mateiro.

Além disso, "no parque residem sete comunidades tradicionais caiçaras e uma comunidade indígena", informa a Fundação Florestal do Estado de São Paulo.

E não faltam passeios para realizar por lá.

Um deles é a Trilha do Poço das Antas, que chega a uma piscina natural do meio da Mata Atlântica.

Há também a Trilha das Piscinas da Lage (na foto), que passa pela linda e selvagem praia da Lage e dá acesso a a piscinas naturais formadas pelo rio Cambriú.

E, logicamente, não faltam, na Ilha do Cardoso, lindas praias para o turista relaxar após caminhar na mata.

Para saber sobre detalhes de acesso e regras de visitação deste destino de ecoturismo, acesse o site oficial.

Mosaico de Unidades de Conservação Jureia-Itatins (SP)

Estação Ecológica Jureia-Itatins (SP) - Divulgação/Fundação Ambiental
Estação Ecológica Jureia-Itatins (SP)
Imagem: Divulgação/Fundação Ambiental

Também na região do litoral sul de São Paulo, o destino se espalha por uma área de mais de 110 mil hectares e é considerado um dos trechos mais bem protegidos e preservados de Mata Atlântica da região Sudeste.

"O local possui uma flora bastante diversificada, com grande número de espécies endêmicas, como a begônia-da-juréia", informa a Fundação Florestal do Estado de São Paulo. "Este território é também banhado por rios que são formados nas serras e morros da estação e que dominam grande parte da planície costeira".

Na região, os turistas têm a chance de realizar diversas trilhas no meio da natureza e curtir quedas d'água de grande beleza. Uma delas é a Cachoeira do Paraíso (que fica no Parque Estadual do Itinguçu, que integra o Mosaico).

O Mosaico de Unidades de Conservação Jureia-Itatins pode ser acessado a partir do município de Peruíbe. Para saber sobre detalhes de acesso e regras de visitação deste destino de ecoturismo, acesse o site oficial da Fundação Florestal.

Parque Estadual da Serra do Tabuleiro (SC)

Parque Estadual da Serra do Tabuleiro (SC) - Reprodução/Instagram@imasantacatarina
Parque Estadual da Serra do Tabuleiro (SC)
Imagem: Reprodução/Instagram@imasantacatarina

A área ocupa aproximadamente 1% do Estado catarinense, abrangendo parte das cidades de Florianópolis e Palhoça.

"O nome desta Unidade de Conservação é emprestado de uma das serras da área do parque que possui um cume de formato tabular, bastante visível da região de Florianópolis", informa o Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina.

O parque abriga paisagens litorâneas e serranas, além de nascentes de rios, oferecendo ao visitantes diversas trilhas no meio da mata e mirantes para a costa catarinense. Parte de seu terreno é também marcada pela presença de araucárias.

Para saber sobre detalhes de acesso e regras de visitação deste destino de ecoturismo, acesse o site oficial.

Área de Proteção Ambiental de Guaraqueçaba (PR)

Área de Proteção Ambiental de Guaraqueçaba (PR) - Alan Mocochinski/ICMBio
Área de Proteção Ambiental de Guaraqueçaba (PR)
Imagem: Alan Mocochinski/ICMBio

Localizado no Paraná, em uma região onde se concentram famosos destinos litorâneos do país, como a Ilha do Mel (PR) e a Ilha do Cardoso (SP), o lugar tem mais de 282 mil hectares de área protegida.

Forrada por mata Atlântica, a área abriga espécies ameaçadas de extinção, como o sabiá-pimenta e o mico-leão-da-cara-preta.

Em seu perímetro, também existem cachoeiras, rios e piscinas naturais, que podem ser visitados por turistas.

Além disso, "a região é considerada uma das melhores do país para observação de aves da Mata Atlântica. Lá existem mais de 300 espécies de aves, como o papagaio-da-cara-roxa, que atraem grupos de observadores e fotógrafos de várias regiões do Brasil", informa Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Viajantes podem acessar este destino de ecoturismo através do Parque Nacional do Superagui, que faz parte da APA. Um dos acessos é realizado a partir da cidade de Paranaguá.

Para informações detalhadas sobre horários de visita e como chegar, acesse o site oficial.

Parque Estadual Paulo Cesar Vinha (ES)

Parque Estadual Paulo Cesar Vinha (ES) - Leonardo Merçon
Parque Estadual Paulo Cesar Vinha (ES)
Imagem: Leonardo Merçon

Parte do município litorâneo de Guarapari, o local é um dos mais ricos destinos de ecoturismo do Espírito Santo.

Sua área de é aproximadamente 1.500 hectares, onde os visitantes encontram belas imagens como a Lagoa de Caraís (na foto) e percursos no meio da natureza como a Trilha da Restinga (com cerca de 2,5 quilômetros de extensão), a Trilha dos Alagados (com 400 metros) e a Trilha da Clúsia (com 150 metros de extensão).

É um belo passeio para fazer a partir de Guarapari ou mesmo das cidades Vitória e Vila Velha.

Para saber sobre detalhes de acesso e regras de visitação deste destino de ecoturismo, acesse o site oficial.

Errata: o texto foi atualizado
O nome oficial do destino de ecoturismo é Mosaico de Unidades de Conservação Jureia-Itatins e sua área é de mais de 110 mil hectares (e não de mais de 84 mil hectares, como informado anteriormente).

Ecoturismo