PUBLICIDADE

Topo

Viagem

Roteiros de praia


No Creole Festival das Ilhas Seychelles, carnaval acaba até em casamento

Danças do Festival Creole, em Seychelles - Divulgação
Danças do Festival Creole, em Seychelles Imagem: Divulgação

Andrea Miramontes

Colaboração para o UOL

10/12/2019 04h00

Uma festa colorida, com direito a desfile de carnaval, comida típica, arte e batuques africanos acontece uma vez por ano no oceano Índico, na costa da África. É o Creole Festival, que há 34 anos arrasta centenas pelas ruas e praias das Ilhas Seychelles.

A festa acontece em outubro nas três principais ilhas do destino, Mahé, onde está a capital Victoria, Praslin e La Digue. A maior parte da festa está em Victoria, com pouco mais de 26 mil habitantes - os seychellois -, que recebe decoração especial e onde é possível ouvir batuques dia e noite em cada esquina.

Música variada marca as noites do Festival Creole em Seychelles - Divulgação
Música variada marca as noites do Festival Creole em Seychelles
Imagem: Divulgação

A percussão creole, que mistura batuques, anima a dança típica chamada kanmtole, apresentada pelas ruas e palcos no festival. Na música, uma mistura dos ritmos sega com reggae (o seggae) também é bastante comum.

O ponto alto da festa, no entanto, acontece com um desfile parecido com o carnaval brasileiro e que toma as ruas de Victoria durante uma tarde. Ao contrário da Marquês de Sapucaí, o desfile sempre retrata o mesmo enredo: a história e os povos que formaram as ilhas. Com carros alegóricos que espalham a música típica de cada ala, seguem-se os grupos indiano, asiático, europeu e africano. Há uma série inteira dedicada aos piratas e outra para representar passado de escravidão.

Ala asiática do Festival Creole das Seychelles - Andrea Miramontes/UOL
Ala asiática do Festival Creole das Seychelles
Imagem: Andrea Miramontes/UOL

O Festival termina com um casamento típico, que pode ser verdadeiro, como foi neste ano. De maioria católica, o povo de Seychelles se casa na igreja, e, após a cerimônia, convidados e banda seguem os noivos a pé até a recepção.

A procissão dos noivos seguidos por padrinhos, convidados, com a banda tocando, é uma das atrações culturais que mostram um pouquinho dos costumes locais.

Casamento no Festival Creole das Seychelles - Andrea Miramontes/UOL
Casamento no Festival Creole das Seychelles
Imagem: Andrea Miramontes/UOL

Autenticidade é marca local

O arquipélago é formado por 115 ilhas cercadas por águas transparentes, com estrutura turística que combina hotéis de superluxo ao ar rústico e praiano.

Anse Source d'Argent, uma das mais belas praias nas Seychelles - Divulgação
Anse Source d'Argent, uma das mais belas praias nas Seychelles
Imagem: Divulgação

Terra multicultural, as ilhas revelam espécies raras, como as tartarugas gigantes que podem pesar 300 quilos e viver 200 anos, e as curiosas raposas voadoras, os morcegos rousettes, peludos e de focinho longo, animais frutíferos que não atacam humanos. É também onde nasce o maior coco do mundo, "coco de mer", com quase 30 quilos.

Tartaruga gigante em praia das Seychelles - Getty Images
Tartaruga gigante em praia das Seychelles
Imagem: Getty Images

O país com quase 98 mil habitantes é formado por uma mistura de povos, religiões e tem no Creole Festival o reflexo dessa miscigenação. A raiz cultural está presente na língua do país. Todos falam inglês e francês, mas também creole, um tipo de francês simplificado que só os locais entendem.

O país, descoberto por portugueses por volta de 1500, foi colonizado pela França e depois pela Grã-Bretanha. Passou por um período de escravidão, com africanos trazidos por europeus. Assim como no Brasil, a escravidão acabou no país só no século 19.

Culinária única

Nos restaurantes, cardápios especiais de autêntica cozinha creole ganham ainda mais espaço durante os festejos. Terra de frutos do mar e pescados, tem o atum muito presente nos pratos típicos.

Peixes vêm à mesa muito temperados, com molhos de coco, sabores picantes, especiarias do Oriente. Mas também com toques da gastronomia número um do mundo, a francesa, forte influência cultural nas ilhas.

Comida típica das Seychelles - Getty Images
Comida típica das Seychelles
Imagem: Getty Images

Arroz branco indiano acompanha frutos do mar com muito pimentão, especiarias, abóbora e manga. Pratos vêm apimentados, e, se não está acostumado ao sabor picante, peça sem.

Aos vegetarianos, o ratatouille, cozido francês de vegetais, ganha especiarias locais e fica delicioso. Outras opções são legumes muito bem preparados, muitas vezes empanados, com destaque para berinjelas. Chegam em pratos decorados.

Sobremesas aromáticas vão de pudins, sorvetes a cremes feitos com coco ou baunilha, duas especialidades locais. Há cinco tipos de coco em Seychelles, além de plantação de baunilha por todas as ilhas.

Sorvete de coco, sobremesa das Seychelles - Andrea Miramontes/UOL
Sorvete de coco, sobremesa das Seychelles
Imagem: Andrea Miramontes/UOL

Drinques levam rum produzido em Seychelles. E embora não seja permitido o consumo de álcool pelas ruas, há exceções durante o festival.

Roteiros de praia