Topo

Viagem

Roteiros gastronômicos


Alho inspira festivais pelo mundo com direito a sorvete, cerveja e "rainha"

Wight Garlic Festival - Divulgação/www.visitisleofwight.co.uk
Wight Garlic Festival Imagem: Divulgação/www.visitisleofwight.co.uk

Cintia Cruz

Colaboração para o UOL

28/11/2019 04h00

Apreciar ou não o poder do alho na cozinha é uma questão de gosto, mas é impossível não reconhecer seu papel em diversas culturas pelo mundo, desde a Antiguidade e muito além da culinária.

Atualmente, sua popularidade continua lá em cima e há até mesmo importantes festas em reverência ao condimento nos Estados Unidos e em países europeus. Conheça e prepare-se para conhecer os mais gostosos, cheirosos e estimulantes festivais de alho pelo mundo e suas respectivas cidades.

Gilroy Garlic Festival, EUA

O sorvete de alho faz sucesso no Gilroy Garlic Festival  - Divulgação
O sorvete de alho faz sucesso no Gilroy Garlic Festival
Imagem: Divulgação

Os americanos demoraram para se render ao alho. Inicialmente, ele era visto como um alimento exótico, estranho e ligado diretamente aos imigrantes italianos e às classes mais baixas. Mas isso é passado, os Estados Unidos hoje são os maiores importadores do ingrediente no mundo.

O Festival do Alho em Gilroy na Califórnia, que acontece no último fim de semana de julho, celebra o fim da colheita da planta na cidade e é um indício desta paixão.

Obviamente, a iguaria é a estrela de muitos pratos servidos no festival, como sorvete de alho e batatas fritas com alho.

O festival conta com competições culinárias, manifestações artísticas, shows e muita diversão para adultos e crianças. Todo o dinheiro arrecadado com o festival, que já passou dos 11 milhões de dólares desde a sua criação, é convertido em melhorias para a cidade.

Gilroy, na Califórnia (EUA) - Divulgação
Gilroy, na Califórnia (EUA)
Imagem: Divulgação

Gilroy fica em Santa Clara Valley, uma das mais antigas produtoras de vinho da Califórnia. Além da bebida e do alho, claro, o centro histórico da cidade é uma joia para os fãs dos filmes de cowboy.

L'aglio di Voghiera, Itália

L'aglio di Voghiera, em Ferrara, na Itália - Divulgação
L'aglio di Voghiera, em Ferrara, na Itália
Imagem: Divulgação

Se existe um lugar onde o alho é tratado como toda a pompa que merece, é a Itália. Mais especificamente em Voghiera, cujo produto tem identificação de origem controlada (DPO), devido ao seu sabor mais adocicado e delicado, quase nada picante.

Durante o Festival, que acontece normalmente na primeira semana de agosto, os produtores da região se reúnem em três dias de festa para celebrar e promover o alimento com workshops e conferências, além de muita comida.

Castello Estense, em Ferrara, na Itália - Divulgação
Castello Estense, em Ferrara, na Itália
Imagem: Divulgação

Voghiera fica em Ferrara, uma comuna na região de Emília-Romanha, a 50 quilômetros de Bolonha.

O Castello Estense, que começou a ser construído no fim do século 14 para ser residência dos duques e duquesas da família D'Este, abriga até hoje importantíssimas pinturas, armas e objetos de decoração.

Em um passeio de bicicleta pela cidade, você poderá apreciar a atmosfera medieval das suas ruas, com muralhas renascentista quase intocadas, que concederam à cidade o status de Patrimônio Mundial da Unesco.

Além do alho, a região tem seus pratos típicos que fazem qualquer um sair da dieta, como o pasticcio di maccheroni, uma torta recheada de macarrão, e os cappellacci alla zucca (capeletti recheado de abóbora).

La Foire à l'ail Fumé d'Arleux, França

Alho defumado, em Arleux, na França - Divulgação
Alho defumado, em Arleux, na França
Imagem: Divulgação

Desde 1962, no primeiro fim de semana de setembro, ocorre em Arleux, cidade francesa perto da divisa com a Bélgica, a festa popular que celebra o histórico alho defumado local.

Com sucesso crescente a cada ano, cerca de 60.000 pessoas se reúnem para a degustação dos cerca de 5.000 litros de sopa feitos exclusivamente para a comemoração.

Além da parte gastronômica, o evento tem concurso de tranças de alho, uma parada com bonecos gigantes dos "embaixadores do alho", a posse dos novos membros da confraria local do produto e a eleição de uma "rainha do alho". Tudo isso para celebrar a principal atividade econômica local.

Arleux, na França - Reprodução/Facebook
Arleux, na França
Imagem: Reprodução/Facebook

Mas, além do alho, Arleux também tem outros atrativos, como a igreja de São Nicolau, que foi construída no século 12 em estilo românico. O órgão de tubos que acompanha as missas é de 1753, e é considerado um patrimônio histórico francês.

Como a cidade foi muito atingida por diversas guerras, e foi quase completamente destruída na Primeira Guerra Mundial, há também um lindo monumento em homenagem aos soldados e civis mortos.

Wight Garlic Festival, Inglaterra

Wight Garlic Festival, na Inglaterra - Divulgação/www.visitisleofwight.co.uk
Wight Garlic Festival, na Inglaterra
Imagem: Divulgação/www.visitisleofwight.co.uk

Acontece desde 1983 em agosto, na Ilha Wight, conhecida pelos ingleses apenas como The Island (A ilha), que é a maior do canal da Mancha.

Com shows ao ar livre, presença de chefs de cozinha e muitas atividades para as crianças, o festival é diversão garantida para toda a família.

O alho é produzido na própria ilha e dizem que o objetivo do festival é acabar com a ideia de que a comida inglesa é sem graça. São muitos os pratos com alho que fazem jus ao nome do festival: o sorvete de alho, o milho assado com alho, cogumelos com alho e bolinhos de alho.

Mas não fica por aí, os adultos também podem desfrutar de uma cerveja de alho e o famoso Blood Mary com um bom toque de alho, é claro. Para você que, nos churrascos, troca a picanha por pão de alho, os ingleses da ilha garantem que fazem o melhores do mundo.

Ilha de Wight - Divulgação/www.visitisleofwight.co.uk
Ilha de Wight
Imagem: Divulgação/www.visitisleofwight.co.uk

Em forma de losango, a Ilha de Wight, é conhecida pelos seus eventos históricos e vestígios arqueológicos, com os fósseis de dinossauros mais conservados da Europa.

Rodeada por praias incríveis, é possível encontrar de lugares tranquilos a localidades com ondas que chamam surfistas do mundo inteiro.

O alho na história

Originário da Ásia Central, desde de 2.600 a.C., o alho já era utilizado de forma medicinal na China, para tratar tristeza e muitas outras doenças. Devido a suas propriedades estimulantes, era recomendado inclusive para a impotência.

Na Grécia antiga, era dado aos atletas antes de competirem nos jogos Olímpicos, no Egito, aos escravos para terem força para carregar empilhar as gigantes pedras das pirâmides. Até mesmo dentro da tumba de Tutancâmon foram encontrados alhos mumificados, que tinham o intuito, segundo historiadores, de cuidar da alma e da saúde do Faraó.

Unsplash
Imagem: Unsplash

Ele é citado inclusive nos livros sagrados. No Vedas, livro sagrado da Índia, ele é listado como planta medicinal. No Talmude, o livro sagrado dos judeus, é prescrito uma alimentação com alho todas as sextas-feiras em preparação para o Shabat, e também para casais, a fim de estimular a procriação.

Na Bíblia, em Números (11:5), quando os judeus deixam o Egito com Moisés, reclamam da falta do alho: "E que saudades dos pepinos, dos melões, das verduras, das cebolas e dos alhos!"

Então, na sua próxima viagem, que tal incluir o alho no roteiro?

Roteiros gastronômicos