Topo

Viagem


Turismo responsável: 7 hotéis sustentáveis pelo mundo para se inspirar

Ju Bianchi

Colaboração para o UOL

07/09/2019 04h00

Os danos para a natureza que a indústria do turismo vem gerando ao longo dos anos têm feito cada vez mais viajantes e profissionais da área repensarem seus planos. De destinos, que planejam limitar o acesso diário de turistas para proteger a natureza local, a clientes que organizam do transporte à hospedagem nas férias de forma a deixar a menor pegada de carbono possível por onde passarem.

Pesquisa recente do site de reservas Booking, por exemplo, mostrou que 72% dos viajantes entrevistados mundialmente acreditam que "é preciso agir agora e fazer escolhas de viagem mais sustentáveis para salvar o planeta para as futuras gerações". Entre os brasileiros, 75% aumentou o grau de importância deste critério na hora de planejar uma viagem em relação ao que pensavam no levantamento anterior.

Mas ser um hotel eco-friendly vai muito além de ter lâmpadas LED, coleta seletiva de lixo reciclável, estímulo ao reuso de toalhas durante a hospedagem para evitar o desperdício de água e eliminação de canudos e garrafas plásticas descartáveis.

O posicionamento deve começar no planejamento e construção do empreendimento, e perpassar da limpeza aos recursos humanos, incluindo práticas que envolvam ou não os hóspedes, sem que a qualidade do serviço e acomodações caia por isso. Afinal, como lembra Simone Scorsato, diretora executiva da Brazilian Luxury Travel Association (BLTA), luxo, sustentabilidade e cultura são indissociáveis. "O mercado high end é exigente e quer ver e experimentar um produto que tenha responsabilidade social e ambiental", afirma.

Veja alguns hotéis pelo mundo que são exemplos no quesito.

The Brando, Polinésia Francesa

Totalmente auto-suficiente, o The Brando chega a ter estação de biodiesel a base de óleo de coco e painéis solares para a produção de energia  - Divulgação
Totalmente auto-suficiente, o The Brando chega a ter estação de biodiesel a base de óleo de coco e painéis solares para a produção de energia
Imagem: Divulgação

Localizado na ilha privada de Tetiaroa, o resort The Brando é um dos mais lembrados quando o assunto é turismo sustentável. Não à toa. Com certificado platina da LEED (uma das mais respeitadas certificações ambientais para construções), o empreendimento é 100% auto-suficiente.

A energia é produzida por painéis solares e por uma estação de biodiesel de óleo de coco. O sistema de ar-condicionado usa a água do fundo do mar para amenizar as temperaturas. As águas captadas das chuvas são reutilizadas nas descargas e na lavanderia. Todo o lixo gerado é reciclado ou compostado. E um programa de relacionamento encoraja os hóspedes a aprenderem mais sobre eco-tecnologia, a vida dos corais e a cultura polinésia.

Jean-Michel Cousteau Resort, Fiji

Ventilação natural, produtos orgânicos e biodegradáveis, madeira certificada e educação ambiental no resort da família Cousteau - Reprodução
Ventilação natural, produtos orgânicos e biodegradáveis, madeira certificada e educação ambiental no resort da família Cousteau
Imagem: Reprodução

O resort que leva o nome do famoso explorador ambientalista (filho do oceanógrafo Jean-Jacques) não poderia ter outra pegada que a da sustentabilidade. Instalado na ilha de Vanua Levu, o empreendimento foi dos primeiros a levantar essa bandeira, ainda na década de 1990. Ali, as verduras e frutas vêm da horta orgânica, os ovos do próprio galinheiro "free-range" e as madeiras e palhas usadas para construir os 25 bangalôs, de diferentes partes da ilha onde podem ser certificadas.

Sem ar-condicionado, as estruturas valem-se da ventilação natural para amenizar o calor. Produtos de beleza, higiene e limpeza, só biodegradáveis e livres de químicos. Atividades para estimular a consciência ecológica e fomentar a realização de projetos sociais na sociedade local também estão no menu, assim como visita controlada em área de preservação de corais e ostras gigantes.

1 Hotels, Estados Unidos

Chave de madeira reciclada, filtro de água nos quartos e espaço para comércio de produtos locais noas unidades da rede 1 Hotels - Reprodução
Chave de madeira reciclada, filtro de água nos quartos e espaço para comércio de produtos locais noas unidades da rede 1 Hotels
Imagem: Reprodução

Com propriedades em Nova York, Miami e Los Angeles (e planos para abrir na Califórnia, México e China) a rede recém-criada tem a responsabilidade social e ambiental como bandeiras. Com certificação Leed, os prédios utilizam madeira certificada, energia eólica, luzes LED, produtos de limpeza biodegradáveis e contam com sistema de captação e reutilização de água de chuva. Nos quartos, cujos cartões magnéticos que servem de chave são de madeira reciclada, os cabides são de papel-cartão também reciclado, uma pequena lousa vira bloco de notas, os lençóis são de algodão orgânico e um filtro de água potável substitui garrafinhas plásticas.

No lugar de chinelos descartáveis há meias de lã para levar para casa, as amenities do banheiro estão em embalagens grandes de plástico reutilizáveis e um temporizador ajuda a lembrar do desperdício de água durante o banho. Para estimular a interação com a comunidade local, no lobby, uma barraquinha vende produtos de agricultores e artesãos locais. O hotel ainda oferece bicicletário, ponto de recarga para carro elétrico e carona para curtas distâncias em carro Tesla.

Bucuti & Tara, Aruba

Bucuti & Tara Beach Resort: primeiro no Caribe a receber o selo platinum da Grenn Globe Certification - Divulgação
Bucuti & Tara Beach Resort: primeiro no Caribe a receber o selo platinum da Grenn Globe Certification
Imagem: Divulgação

Primeiro resort do Caribe a receber a chancela mais alta da Green Globe Certification (GGC), o empreendimento conseguiu reduzir seu impacto na natureza a praticamente zero com mudanças graduais. Ao longo de 15 anos, todos os aparelhos elétricos foram trocados por modelos mais eficientes, painéis solares foram instalados para gerar quase toda a energia do resort (o que falta é comprado de uma fazenda de energia eólica próxima), e todo o alimento servido vem de produtores e pescadores locais. As sobras vão para compostagem ou a alimentação dos porcos.

A redução do uso de plásticos descartáveis também foi uma questão focal. Canudos foram eliminados, as miniaturas de xampu e cremes do banheiro trocadas por displays grandes, permanentes, e as garrafinhas de água substituídas por cantis de metal reutilizável. O que, sozinho, evitou que cerca de 283 mil garrafas fossem jogadas na natureza no ano. Um mutirão de limpeza mensal nas praias, envolvendo funcionários e hóspedes, também foi criado, reforçando a preocupação ambiental ao lado o programa de preservação das tartarugas e do concurso de reciclagem.

Cristalino Lodge, Brasil

Em meio à floresta, o Cristalino Lodge conta com arquitetura sustentável, painéis solares, tratamento de efluentes e projeto de educação ambiental - Divulgação
Em meio à floresta, o Cristalino Lodge conta com arquitetura sustentável, painéis solares, tratamento de efluentes e projeto de educação ambiental
Imagem: Divulgação

Construído em harmonia com a floresta primária existente na reserva particular de 11.399 hectares em Alta Floresta (MT), o ecolodge tem desde a sua criação um grande cuidado na conservação da biodiversidade local. Desenhados para serem termoeficientes, os 16 quartos e bangalôs de madeira utilizam energia vinda de painéis solares, que também servem para o aquecimento da água de banho. Jardins de permacultura ajudam a tratar os efluentes antes de voltar aos rios. Todo o lixo é separado e enviado para estações de reciclagem.

A culinária prioriza produtos orgânicos locais e da estação. E atividades guiadas na natureza contribuem para a sensibilização de hóspedes e habitantes locais para a importância de preservação do meio ambiente. Por meio da Fundação Cristalino, o hotel ainda auxilia no desenvolvimento de pesquisas sobre a biodiversidade da Amazônia em parceria com importantes instituições.

Uxua, Brasil

Produtos orgânicos, locais, eliminação de plásticos descartáveis e construção sustentável no Uxua, em Trancoso - Divulgação
Produtos orgânicos, locais, eliminação de plásticos descartáveis e construção sustentável no Uxua, em Trancoso
Imagem: Divulgação

Em Trancoso, o Uxua, que aproveitou antigas casa de pescadores para fazer delas um refúgio autêntico e charmoso na Bahia, sem a necessidade de transporte de grande volume de material - as construções são feitas de pau a pique com madeira vinda de antigas fazendas da região -, também tem feito mudanças no dia a dia para se tornar mais sustentável.

Sacos de papel recobrem os cestos, nos lixos, toda a comunicação é feita com papel reciclado, as frutas e legumes utilizados são cultivados no jardim do hotel ou comprados de moradores locais na feira, e os móveis, feitos por artesãos locais, usando materiais sustentáveis ou recuperados.

Janeiro, Brasil

No hotel de Oskar Metsavaht, no Rio, as mesmas premissas de sustentabilidade da marca Osklen - Divulgação
No hotel de Oskar Metsavaht, no Rio, as mesmas premissas de sustentabilidade da marca Osklen
Imagem: Divulgação

O hotel recém-inaugurado por Oskar Metsavaht no Leblon, no Rio de Janeiro, segue as premissas de sustentabilidade da marca Osklen. Painéis solares acabam de ser instalados para ajudar na geração de energia, garrafas PET foram substituídas pelas de vidro reutilizável e os produtos de limpeza são biodegradáveis. Nos quartos, lençóis apenas 100% algodão e coleta seletiva de todo lixo gerado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

O UOL está testando novas regras para os comentários. O objetivo é estimular um debate saudável e de alto nível, estritamente relacionado ao conteúdo da página. Só serão aprovadas as mensagens que atenderem a este objetivo. Ao comentar você concorda com os termos de uso. O autor da mensagem, e não o UOL, é o responsável pelo comentário. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Viagem