Topo

Viagem

Roteiros de praia


Bioluminescência: conheça praias fantásticas que brilham no escuro

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

22/08/2019 04h00

Em algumas praias do globo, o sol não é o único elemento da natureza que brilha.

Dos Estados Unidos às Maldivas, turistas podem se deparar, ao realizar um passeio noturno na orla, com areia e mar exibindo luzes intensas, fazendo muita gente se sentir no meio de um sonho lisérgico.

A visão é causada por organismos capazes de emitir luz, em um fenômeno conhecido como bioluminescência.

A seguir, conheça locais onde é possível curtir este espetáculo da natureza:

Maldivas

Getty Images/iStockphoto
Imagem: Getty Images/iStockphoto

O paradisíaco arquipélago das Maldivas é um dos lugares do mundo onde o turista pode conhecer praias embelezadas pela bioluminescência.

Em diversas épocas do ano, orlas do país asiático exibem uma paisagem noturna brilhante para os visitantes, principalmente na área de encontro do mar com a faixa de areia.

Isso ocorre por causa da presença, na área, de uma espécie de fitoplâncton, que, ao ser agitada pelas ondas oceânicas, emite luz.

Ao olhar para o chão, o turista pode ter a impressão de que está vendo a via láctea. E, de fato, o fenômeno é chamado, nas Maldivas, de "mar de estrelas".

É difícil saber exatamente quando o "mar de estrelas" irá aparecer. Mas ele costuma ter mais incidência entre os meses de outubro e abril. A ilha de Vaadhoo é um dos melhores lugares para curtir este espetáculo da natureza.

Okayama, Japão

tdub_video/Getty Images
Imagem: tdub_video/Getty Images

No litoral da região de Okayama, no Japão, é possível ver parte da orla coberta pelo que, à primeira vista, parece ser uma tinta psicodélica que brilha no escuro.

A visão, na verdade, é causada pelo que os japoneses chamam "umi-hotaru", uma minúscula espécie de crustáceo bioluminescente que existe na área.

Às vezes, os bichinhos tingem com sua luminosidade a superfície de rochas que existem nesta parte do território nipônico, em uma imagem incrível.

Os arredores da cidades de Setouchi constituem uma região onde há boas chances de ver o fenômeno.

Califórnia, EUA

bjonesmedia/Getty Images/iStockphoto
Imagem: bjonesmedia/Getty Images/iStockphoto

Praias da região da Califórnia, nos Estados Unidos, também têm ocorrências de bioluminescência.

No sul deste Estado americano, a presença de um dinoflagelado chamado Lingulodinium polyedra faz parte do mar adquirir uma surpreendente coloração azul brilhante.

Quando o fenômeno ocorre, é possível observar a bioluminescência nas ondas quebrando sobre a areia, em uma cena que rende fotos incríveis.

A região da cidade de San Diego é um dos melhores lugares para se deparar com este show da natureza. Mas não é possível saber exatamente quando (e com qual intensidade) ele irá ocorrer.

Chonburi, Tailândia

VichienPetchmai/Getty Images/iStockphoto
Imagem: VichienPetchmai/Getty Images/iStockphoto

Na Tailândia, é também possível se deparar com o fenômeno da bioluminescência em partes da orla da região de Chonburi, a cerca de 100 km de Bangkok.

O brilho na água é causado por plâncton e pode ser observado, por exemplo, na área da praia de Bang Saen.

Litoral do País de Gales

thepoo/Getty Images/iStockphoto
Imagem: thepoo/Getty Images/iStockphoto

O País de Gales é um local da Europa onde os turistas têm chances de curtir o espetáculo da bioluminescência.

Gerado por plâncton, o fenômeno costuma ocorrer durante o verão e faz brilhar parte da água que banha o litoral deste território britânico.

A praia de Aberavon Beach é um bom lugar para curtir o oceano iluminado durante à noite.

Bahía Mosquito, Porto Rico

PawelG Photo/Getty Images/iStockphoto
Imagem: PawelG Photo/Getty Images/iStockphoto

Em Porto Rico, mais precisamente na ilha de Vieques, existe um lugar chamado Bahía Mosquito, que é um dos mais famosos pontos de observação de bioluminescência no mundo.

Lá, turistas podem passear de caiaque sobre a água e, enquanto se movem, ver o seu entorno brilhar intensamente, em uma experiência pra lá de fascinante.

A luminosidade é causada pela presença de dinoflagelados na área.

Caverna com bioluminescência na Nova Zelândia

Corin Walker Bain/Tourism New Zealand
Imagem: Corin Walker Bain/Tourism New Zealand

E não é só no litoral que é possível admirar a beleza da bioluminescência.

Na Nova Zelândia, turistas observam o fenômeno nas cavernas de Waitomo, localizadas a cerca de três horas de carro da cidade de Auckland.

O espetáculo é gerado pela presença de pequenos insetos da espécie Arachnocampa luminosa e faz o interior das cavernas (que pode ser explorado a pé, com boias ou com barquinhos) parecer um céu estrelado.

Mais Roteiros de praia