Topo

Viagem


Gigi Hadid se revolta com roubo na Grécia. O que fazer se for com você?

Gigi Hadid em Mykonos - Reprodução/Instagram
Gigi Hadid em Mykonos Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL

12/08/2019 11h01

Em férias ao lado da irmã Bella, Gigi Hadid relatou aos fãs que teve a casa onde estava em Mykonos (Grécia) foi invadida e muitos de seus pertences, roubados.

A modelo foi às redes sociais contar que sua viagem não foi um mar de rosas: "Não deixe o Instagram te enganar. Fui roubada. Nunca mais voltar, não recomendaria. Gaste seu dinheiro em outro lugar".

A declaração da topmodel dividiu os seguidores, que acreditam que a declaração de alguém tão famoso pode prejudicar o turismo da ilha e que crimes podem acontecer em qualquer lugar do mundo.

Mas e se acontecer com você?

Perrengue de viagem não escolhe hora, nem lugar. Aos brasileiros que viajam ao exterior, o Ministério de Relações Exteriores apresenta uma série de recomendações, caso o turista seja vítima de algum crime.

De acordo com o Portal Consular, o cidadão brasileiro deve:

- consultar um médico, se necessário;

- dirigir-se imediatamente à autoridade policial mais próxima e registrar boletim de ocorrência, com as seguintes informações: data, local e hora do incidente, perdas materiais e lesões corporais da agressão ou crime (fornecendo todos os elementos úteis ao inquérito); descrição física do autor, tipo e cores de vestimenta, sinais particulares, modelo, cor e número de placa do automóvel, se for o caso;

- informar Representação diplomática ou Repartição consular do Brasil sobre sua situação.

Furto de documentos brasileiros no exterior

Em caso de perda/furto/extravio de documentos, o titular deverá dirigir-se à Polícia local e solicitar a expedição de um Boletim de Ocorrência. De posse desse documento, poderá solicitar a expedição, durante horário de expediente, de novo passaporte pela autoridade consular brasileira.

Caso não seja possível a obtenção de tal documento, deverá ser realizada uma declaração formal de perda/furto/extravio do documento na própria Repartição consular. A ocorrência será comunicada ao Departamento da Polícia Federal e retransmitida à Interpol para divulgação em todos os países.

Mais Viagem