Topo

Viagem


Mais do que praias: veja destinos incríveis do Nordeste que vão além do mar

Marcel Vincenti

Colaboração para o UOL

21/03/2019 04h00

Apesar de abrigar algumas das mais lindas praias do Brasil, o Nordeste tem uma beleza que vai muito além de seu litoral. Esta diversificada região do território brasileiro abriga parques nacionais repletos de cachoeiras e paisagens montanhosas, cidades históricas fotogênicas e até vinícolas que são vizinhas do rio São Francisco.

São lugares fantásticos que merecem a visita de quem gosta de viajar. Abaixo, conheça destinos nordestinos que vão além do mar e que têm tudo para fazer a alegria das suas próximas férias.

Marechal Deodoro (AL)

PurpleImages/Getty Images/iStockphoto
Imagem: PurpleImages/Getty Images/iStockphoto

Está em Maceió e quer fazer um belo passeio histórico? Então considere realizar uma viagem até a cidade vizinha de Marechal Deodoro, localizada a aproximadamente 25 km de distância.

O município pode entreter boa parte do dia do turista com suas lindas igrejas e outras edificações antigas, que marcam um centro histórico que começou a ser construído no século 17.

Entre estes cartões-postais se destacam a Igreja Santa Maria Madalena (cuja construção teve início em 1684) e o Palácio Provincial (que, em 1860, hospedou a família imperial e sua comitiva).

Na cidade também está a Casa Natal de Marechal Deodoro da Fonseca, um casarão com uma história que remonta ao século 17 e que foi lar de uma das figuras centrais da Proclamação da República.

Vinícolas perto do rio São Francisco (PE e BA)

Zakharova_Natalia/Getty Images/iStockphoto
Imagem: Zakharova_Natalia/Getty Images/iStockphoto

O lendário rio São Francisco, que nasce em Minas Gerais e corta o Nordeste brasileiro, guarda uma surpresa para os amantes de vinhos.

Nos arredores deste curso d'água, na fronteira dos Estados de Pernambuco e Bahia, existem vinícolas que recebem visitas turísticas.

Os tours são realizados dentro do terreno de produtoras de vinho que ficam relativamente próximas da cidade pernambucana de Petrolina (que é servida por um aeroporto).

A vinícola Rio Sol é um dos principais atrativos da área, onde é possível aprender sobre o processo de produção das bebidas, caminhar no meio de vinhedos e participar de sessões de degustação.

Depois, o público tem a chance realizar um passeio com uma embarcação através do Velho Chico, com direito a taças de espumante e banho no rio.

O passeio pode ser reservado no site da própria Rio Sol.

Gravatá (PE)

Andrea Dallevo/UOL
Imagem: Andrea Dallevo/UOL

Gravatá é uma cidade do interior de Pernambuco que fica a aproximadamente 90 km de Recife e que abriga diversos atrativos turísticos.

Localizado em uma região serrana do Estado pernambucano, o município se encontra cercado por paisagens montanhosas e, em boa parte do ano, oferece um clima ameno para os viajantes.

A cidade é um ótimo lugar para artesanatos, além de ser palco para a prática de atividades como rapel (realizada na Ponte Cascavel, na foto), passeios a cavalo no meio da natureza e passeios gastronômicos que podem visitar tanto restaurantes servindo fondue como estabelecimentos onde o que manda são receitas com ingredientes mais típicos do Nordeste, como o feijão de corda e o jerimum.

O lindo Palácio Joaquim Didier, a Igreja Matriz de Sant'Ana e a avenida Joaquim Didier (com belos casarões do século 19 e do início do século 20) são cartões-postais que merecem ser visitados por lá.

Cabaceiras e Lajedo de Pai Mateus (PB)

Renato Santos/Getty Images/iStockphoto
Imagem: Renato Santos/Getty Images/iStockphoto

No interior da Paraíba, a aproximadamente 190 km de João Pessoa, fica Cabaceiras, um município com menos de 6.000 habitantes que é marcado por charmosas pracinhas, casinhas coloridas e a Igreja Nossa Senhora da Conceição.

O local é tão fotogênico que já foi usado como locação para diversos filmes do cinema nacional, como "O Auto da Compadecida" e "Cinema, Aspirinas e Urubus".

E, de Cabaceiras, turistas realizam passeios até o Lajedo de Pai Mateus (na foto), uma elevação de granito sobre a qual surgem formações rochosas de formato arredondado que são imensas, algumas com mais de quatro metros de altura e muitas exibindo um interior parcialmente oco, em uma imagem que lembra uma paisagem extraterrestre.

Parque Nacional da Serra da Capivara (PI)

Marcel Vincenti/UOL
Imagem: Marcel Vincenti/UOL

Nos confins do Piauí, perto da cidade de São Raimundo Nonato (e a cerca de 530 km de Teresina), fica um dos principais complexos arqueológicos do mundo, o Parque Nacional da Serra da Capivara.

É um local que abriga milhares de pinturas rupestres, que marcam os paredões rochosos da região e que, calcula-se, tenham dezenas de milhares de anos (e tudo cercado por cânions, grutas e pelo rico bioma da caatinga).

Um dos melhores lugares para admirar as pinturas rupestres no parque é a Toca do Sítio do Meio, onde é possível ver figuras humanas e de cervídeos feitas com um pigmento vermelho, todas muito bem executadas. Já na área conhecida como Baixão do Perna II, há desenhos mostrando seres humanos em ações cerimoniais.

E a Serra da Capivara também exibe interessantes formações naturais, como a Pedra Furada, formação geológica que é um dos símbolos deste destino do Piauí.

Chapada das Mesas (MA)

MaRabelo/Getty Images/iStockphoto
Imagem: MaRabelo/Getty Images/iStockphoto

O Nordeste é famoso por suas praias, mas, lá, o turista também pode curtir uma região repleta de cachoeiras e muito verde.

Falamos, aqui, do Parque Nacional da Chapada das Mesas, localizado no Estado do Maranhão e que abrange uma área de cerca de 160 mil hectares, onde o turista encontra cânions, cavernas, trilhas, paisagens montanhosas e quedas d'água enormes.

Entre elas, se destacam cachoeiras como a Santa Bárbara (com aproximadamente 70 metros de altura) e a cachoeira da Prata, cercada por paredões verticais. E isso sem falar nos poços Encanto Azul e Poço Azul, que exibem águas cristalinas.

Mas não é só isso: na Chapada das Mesas (de acordo com a secretaria de Turismo do Maranhão, o nome do local tem origem "em seus platôs, que lembram o formato de mesas de pedra") dá para subir em mirantes que oferecem visões panorâmicas inesquecíveis. De um deles, chamado Portal da Chapada, se vê o famoso Morro do Chapéu. Lá também é possível admirar uma formação rochosa com uma fenda que lembra o mapa do Estado do Tocantins.

Campina Grande (PB)

Bruno Santos/ Folhapress
Imagem: Bruno Santos/ Folhapress

Campina Grande é uma das mais interessantes das grandes cidades que existem no interior do Nordeste.

Além de ser classificada por muita gente como "dona da maior festa de São João do mundo", Campina Grande oferece atrativos como um bela edificação assinada por Oscar Niemeyer (localizada à margem do Açude Velho e que abriga o Museu de Arte Popular da Paraíba) e um fotogênico conjunto de edifícios art déco.

Campina Grande também está relativamente perto de bonitas cidades históricas, como Areia, que exibe um colorido casario antigo.

Chapada Diamantina (BA)

PurpleImages/Getty Images/iStockphoto
Imagem: PurpleImages/Getty Images/iStockphoto

Muita gente concorda: a Chapada Diamantina, no interior da Bahia, é um dos lugares mais bonitos do Brasil.

Isso porque poucos locais reúnem, dentro do território nacional, tantas belezas naturais, que incluem cachoeiras gigantescas, grutas, rios e piscinas naturais excelentes para um banho.

Grande parte deste cenário é explorado a partir de longas caminhadas em trilhas no meio da natureza, que podem chegar a monumentos naturais como a cachoeira da Fumaça, com aproximadamente 340 metros de altura, e cachoeira das Andorinhas, com um poço ótimo que turistas usam para se refrescar do calor da Bahia.

E se você estiver atrás de uma grande foto, suba ao morro do Pai Inácio, de onde se tem uma visão deslumbrante da Chapada Diamantina.

Mais Viagem