Topo

Viagem


Praia de nudismo e montanha-russa a quase 150 km/h são atrações de Toronto

O skyline de Toronto, a partir das Toronto Islands - iStock/Getty Images
O skyline de Toronto, a partir das Toronto Islands Imagem: iStock/Getty Images

Andrea Miramontes

Colaboração para o UOL

14/02/2019 04h00

Em uma visita a Toronto espera-se uma cidade moderna, com cafés e restaurantes lindos, arranha-céus e nenhum lixo pelas ruas. A cidade tem isso, mas vai além: é cheia de surpresas. Afinal, ninguém imagina viajar ao Canadá para curtir praia de nudismo ou para aventurar-se em uma montanha-russa ultraveloz.

Algumas atrações canadenses podem ser bem inusitadas. Que tal encarar um festival de madrugada, que acontece uma noite no ano, para caçar arte gratuita por ruas e prédios das 18h às 6h da manhã?

Vale ressaltar que o lugar aparece constantemente no topo de rankings positivos: Canadá é o melhor país do mundo em qualidade de vida, diz a US News; Toronto é um dos centros urbanos imperdíveis de 2019, aponta a National Geographic Traveler.

Vamos listar alguns passeios excêntricos e inesperados de Toronto.

Vista de Toronto a partir das Toronto Islands, pelo lago Ontário - Pixabay
Vista de Toronto a partir das Toronto Islands, pelo lago Ontário
Imagem: Pixabay

Praia de Nudismo

A dez minutos de ferry de Toronto, em navegação pelo lago Ontário -- um dos maiores da América do Norte, ficam as ilhas da cidade, as Toronto Islands. Balsas partem a cada meia hora e há um aeroporto em uma das ilhas também. Baita passeio! Além de piqueniques, shows de rock, parquinhos, há a praia de nudismo.

Para chegar à Hanlan's Point Beach, após a travessia de ferry, pegue uma pequena trilha que leva até a beira do lago Ontário, em um local reservado, protegido por árvores e mata. Todos podem visitar, mas só olhar do gramado. Para frequentar é preciso entrar nas regras e tirar a roupa.

E o frio? Claro que os pelados estão lá no verão (junho, julho e agosto) e mais meses quentes apenas. E os meses quentes em Toronto parecem o verão do Rio, acredite. No inverno, até o Lago Ontário congela.

A praia é muito popular e conhecida como o ponto em que a vista é a mais linda das ilhas para Toronto.

Montanha russa do parque Wonderland, a mais rápida do Canadá - Reprodução/Facebook Wonderland
Montanha russa do parque Wonderland, a mais rápida do Canadá
Imagem: Reprodução/Facebook Wonderland

Montanha-russa mais rápida do Canadá

A Disney canadense chama-se Wonderland, mas, em vez de Mickey, lá a área infantil é dominada pelo Snoopy. Já a parte adulta é de arrepiar os cabelos.

Uma das 16 montanhas-russas chama-se Leviathan, o nome de uma criatura marítima lendária monstruosa e perigosa. O monstro virou uma montanha-russa de madeira atordoante. O carrinho chega à velocidade de 148 km/h.

No ponto mais alto, de onde despenca para essa velocidade, o visitante fica a 93 metros do chão, o que equivale a um prédio de 31 andares.

Mas vai ter mais uma montanha-russa para corajosos por lá. Neste ano, o parque abre a Yukon Striker, com uma queda de 90 graus, que, por três infinitos segundos, deixa o aventureiro olhando para seu mergulho, a 74 metros de altura.

O Wonderland fica em Vaughan, a uma hora de carro de Toronto. O passe para o dia no parque custa 39,99 dólares canadenses, que significa aproximadamente R$ 115.

Edge walk, a aventura a 356m de altura em volta da CN Tower em Toronto - Reprodução/Facebook CN Tower
Edge walk, a aventura a 356m de altura em volta da CN Tower em Toronto
Imagem: Reprodução/Facebook CN Tower

Pendurar-se a 356 metros

Um dos prédios mais altos do mundo, a CN Tower permite ao visitante ficar pendurado em um cabo de aço a 356 metros de altura. O prédio inteiro tem 553 metros.

A aventura chama Edge Walk. Visitantes têm treinamento, roupas especiais e só se penduram de verdade se o tempo e a temperatura permitirem. Aí sim, ficam presos somente a cabos de aço. O passeio consiste em uma volta em torno da torre, com a cidade pequenina lá embaixo.

A aventura é paga à parte, depende do clima e época do ano e custa 225 dólares canadenses (aproximadamente R$ 650). Se quiser só visitar a CN Tower, do lado de dentro mesmo, para apreciar a vista a 447 metros de altura, custa a partir de 38 dólares canadenses (cerca de R$ 110).

Casa Loma, castelo em Toronto usado por Hollywood para gravações como X-Men - Andrea Miramontes/UOL
Casa Loma, castelo em Toronto usado por Hollywood para gravações como X-Men
Imagem: Andrea Miramontes/UOL

Escola do professor Xavier, de X-Men

Um castelo urbano com passagens secretas de verdade virou o queridinho de Hollywood em Toronto. Trata-se da Casa Loma, onde, entre outros filmes de sucesso, foi feito X-Men 2000.

A icônica escola de mutantes do professor Xavier foi ambientada neste local de construção gótica, que é um dos campeões de visitas de turistas que vão a Toronto. Durante a visita guiada, peça para o guia mostrar cenas do filme enquanto faz o passeio. Eles até encenam a fuga de Wolverine.

Mais filmes foram feitos lá, como Cocktail (1988, com Tom Cruise), Chicago (2002, com Catherine Zeta-Jones) e Halloween (de 2018). Festas são comuns no lugar, que já virou Hogwarts, para o lançamento de Harry Potter e as Relíquias da Morte (2010). 

Quando foi construída, no começo do século 20, a Casa Loma foi pensada como uma mansão exótica do milionário canadense Henry Pellatt. Mas virou um dos lugares mais legais de Toronto para visitação. A entrada custa 30 dólares canadenses (cerca de R$85).

Em uma noite do ano, toda Toronto é tomada por arte, a as pessoas passam a madrugada caçando as obras por ruas e prédios, inclusive os públicos - Divulgação
Em uma noite do ano, toda Toronto é tomada por arte, a as pessoas passam a madrugada caçando as obras por ruas e prédios, inclusive os públicos
Imagem: Divulgação

Madrugada na rua caçando arte

O festival gratuito acontece das 18h às 6h da manhã, em outubro, quando um friozinho canadense já começa a dar as caras. Mas turistas e canadenses não querem saber do frio nem de dormir: a missão dessa única noite do ano é visitar o máximo de obras de arte por Toronto.

Nuit Blanche simplesmente lota as ruas da cidade durante a madrugada toda. Em 2018, mais de 300 artistas canadenses e internacionais participaram.

Telões gigantes, performances, monólogos, balada e arte viva tomam a conta de ruas, viadutos, passarelas e dentro de prédios -- até o da prefeitura fica aberto e entra na festa.

Na festa de 2018, dentro de uma igreja aberta na madrugada, instalações, luzes e cartazes levantavam bandeiras das conquistas da igualdade LGBT no país, que não são poucas.

Em 2019, o festival acontece na madrugada de 5 de outubro. Ainda dá tempo de se programar.

Visto

Para os brasileiros, o visto para o Canadá foi facilitado. Quem tirou o documento canadense nos últimos 10 anos, mesmo expirado, ou tem visto válido de turista nos Estados Unidos não precisa tirar novamente. Nestes casos, basta fazer a Autorização Eletrônica de Viagem (eTA) no site do governo. Custa 7 dólares canadenses (cerca de R$ 20).

Viagem