Topo

Universa

Ex-Pateta revela briga, assédio e mais histórias bizarras da Disney

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Do UOL

14/12/2016 12h09

Identificado apenas como “Ihaveanotheridentity” na rede social Reddit, um homem que afirma ser ex-Pateta do Walt Disney World, em Orlando (EUA), fez revelações sobre os bastidores do parque temático mais famoso do mundo. Entre seus posts, são reveladas brigas entre integrantes e até assédio de uma visitante pelo Tigrão (o do Ursinho Pooh, lembra?) da turma.

“Se você quer preservar a mágica experiência de visitar os parques da Disney, eu sugiro que pare de ler agora”, inicia o ex-Pateta, que afirma ter trabalhado nos parques por mais de 25 anos entre personagens, vendedor de merchan e guia turístico.

Disposto a responder a toda e qualquer pergunta sobre sua carreira, o ex-Pateta conta uma passagem hilária, se não fosse trágica para os fãs do Pato Donald. “Eu fui demitido. Para encurtar uma longa história, o Pato Donald estava sendo, como sempre, um idiota”, diz. Segundo o antigo funcionário da Disney, o personagem se irritou com uma brincadeira e tudo terminou em um empurra-empurra, que atingiu uma criança que apareceu no meio da confusão.

Para provar que foi funcionário da Disney, usuário do Reddit mostra foto com placa de informações de parque - Arquivo pessoal
Para provar que foi funcionário da Disney, usuário do Reddit mostra foto com placa de informações de parque
Imagem: Arquivo pessoal

Entre outras histórias bizarras de demissão, o ex-Pateta cita uma funcionária trans que foi procurada pela polícia porque era o pai de uma criança desaparecida e estava se escondendo na Disney. Outro caso relatado é o de um Tigrão, que apalpou uma visitante. “Ele foi readmitido (foi um caso jurídico bizarro. O advogado se vestiu de Tigrão para defendê-lo na corte), mas ele foi demitido alguns anos depois por ter feito exatamente a mesma coisa com uma das fotógrafas”, diz.

O ex-funcionário do parque ainda se diz um apaixonado pelo local e diz o que acha mais bizarro entre os visitantes. “A pior coisa era quando pediam para tirarmos fotos com bebês recém-nascidos. Não conseguia enxergar nada com a fantasia e estava usando luvas gigantes ou patas dependendo do personagem. Por que alguém me deixaria segurar um bebê?”, afirma.

Universa