12 horas

Uma volta pela Viena das artes, história e sabores

Por Juliana Simon

9 HORAS

Acorde com uma aula de história ao ar livre em um passeio pelo Volksgarten, parque público construído em 1821 sobre as fortificações destruídas por Napoleão em 1809.
Juliana Simon/UOL
Ao avançar pelo parque para o Palácio de Hofburg, já é possível mergulhar nos tempos do Império Austro-Húngaro e se sentir um pouco Sissi - a imperatriz conhecida por sua ousadia e alvo de amor e ódio entre vienenses.
Juliana Simon/UOL

9:30 HORAS

Siga pela Kohlmarkt, a rua das lojas de grife, até se deparar à esquerda com uma placa de nome Demel. Pastelaria e chocolateria fundada em 1786, ela é a fornecedora da corte até hoje.
Juliana Simon/UOL
Nela, é possível saborear o doce mais famoso de Viena: a Sachertorte. O bolo de chocolate é tão icônico que já foi alvo de disputa entre a Demel e o Hotel Sacher - pelo nome já sabemos quem ganhou a briga.
Divulgação/WienTourismus
A Demel está muito lotada ou procura um programa mais "local"? Corra para o Korb. Hoje, um descolado café, com um teatro para performances. No passado, abrigo da boemia de figuras ilustres, como o Imperador Franz Joseph e Sigmund Freud.
Juliana Simon/UOL
A poucos minutos à pé está St Stephen, uma das catedrais góticas mais antigas e importantes do mundo. A construção de 1147 abrigou eventos importantes, de casamentos da realeza a funerais de figuras como Vivaldi e Niki Lauda.
Juliana Simon/UOL

10:40 HORAS

A cidade é repleta de memoriais a ilustres habitantes como Mozart e Beethoven. No museu Casa da Música, além de encontrar farto material sobre vida e obra destes astros da música clássica, é possível ver em detalhes como nasceu a Orquestra Filarmônica de Viena, uma das melhores do mundo.
Juliana Simon/UOL

13 HORAS

Para o almoço, a opção certa é o tradicional Wiener Schnitzel. E o Plachuttas Gasthaus zur Oper afirma que faz o melhor da cidade. Depois de provar, difícil não acreditar que o slogan é mesmo verdade.
Juliana Simon/UOL

15 HORAS

Na Quadra dos Museus, uma difícil decisão: Leopold Museum, o museus de arte moderna MUMOK, o centro de dança Tanzquartier, o centro de arquitetura ou o quartier21, de arte alternativa. Dar um tempo no espaço reformado também é uma experiência vienense deliciosa.
Divulgação/WienTourismus
A bordo de um dos "trams", fica fácil chegar ao Belvedere. O palácio barroco, construído como uma residência de verão para o Príncipe Eugênio de Saboia, hoje abriga de obras do barroco à arte moderna local.
Divulgação/WienTourismus
É no terceiro e último pavimento da mansão que se encontra obras de Schiele, Kokoschka e a maior coleção de pinturas de Gustav Klimt. Qual apaixonado por arte não se abala pela "Monalisa de Viena": o quadro "O Beijo"?
Belvedere, Vienna

19:30 HORAS

Se é fã de música, impossível deixar passar a oportunidade de assistir a um concerto em uma das salas mais famosas do mundo. Se for na icônica Großer Saal (Sala Dourada) é a garantia de emoção a cada acorde.
Juliana Simon/UOL

21 HORAS

Termine o dia com bons drinques e comidinhas caprichadas em vistas de tirar o fôlego. Viena, como outras grandes cidades, já conhece o valor de um bom rooftop. Este é Atmosphere Rooftop Bar, mas a oferta destas "lajes de luxo" é enorme.
Divulgação
Publicado em 14 de dezembro de 2019.

Reportagem e edição
Juliana Simon

A jornalista viajou a convite da Lufthansa, Visit Berlin e Vienna Tourism

Continue navegando por UOL Viagem