Topo

Balada


7 lugares no Bom Retiro para saborear a culinária da Coreia do Sul

New Shin La Kwan-foto-divulgacao (1) - Divulgação
New Shin La Kwan-foto-divulgacao (1) Imagem: Divulgação

Bruno Dias

Colaboração para o Urban Taste, em São Paulo

19/08/2019 18h12

A cultura da Coreia do Sul tem ganhado destaque no mundo impulsionada por sua fértil indústria tecnológica e cultural (K-pop e K-drama). Aqui no Brasil, o marco da imigração é de 1963, quando os primeiros cidadãos do país se mudaram pra cá em busca de melhores condições de vida, depois da guerra que dividiu a Coreia em duas. Estima-se que 50 mil coreanos e descendentes vivem aqui, sendo sua maioria alocada no estado de São Paulo e na capital paulista. Inicialmente eles se instalaram no bairro do Glicério e depois no Bom Retiro, onde hoje encontram-se diversos restaurantes dedicados aos sabores de lá.

Veja também:

Festas, shows e aulas de coreano: como o k-pop conquistou os brasileiros
Intenso e suculento: Descubra onde provar churrasco coreano em São Paulo
Saiba onde comer omakasê, o menu dos fãs de comida japonesa, em SP

"A culinária coreana foi desenvolvida para dar longevidade ao rei, à família real. Então todos os alimentos são feitos com alguma propriedade, seja os fermentados probióticos, as pimentas que ajudam na circulação sanguínea, carnes, proteínas, assim por diante. Tudo tem uma relação com fazer com que o rei viva mais", explica Sae Young Kim, 39 anos, que comanda ao lado da mãe o restaurante New Shin-La Kwan.

Segundo ele, a culinária coreana tenta trazer todos os sentidos à mesa. O paladar doce, azedo, apimentado, amargo: todos têm que estar na refeição. Assim como variadas cores; amarelo, verde, vermelho, preto, branco. "As texturas também, têm umas que são mais crocantes, outras macias. Então minha mãe sempre passou isso pra gente, tem que ter todos os sabores, cores e texturas numa única refeição. Isso que vai fazer com que seja completa, saudável."

A base da cozinha sul-coreana está nos temperos, como o gochugaru (pimenta coreana em pó), doenjang (pasta fermentada de soja), ganjang (molho de soja coreano), óleo de gergelim, gochujang (pimenta Coreana em pasta), e nos fermentados, principalmente o kimchi. Sae explica que o kimchi é a fermentação em si, e o de acelga é o mais famoso. "Mas com qualquer folha ou legume mais resistente você consegue fazê-lo. Os fermentados surgiram pela necessidade de conservar os alimentos. A Coreia do Sul tem inverno muito rigoroso e verão muito quente", diz.

"Tem alguns produtos que a gente não tem aqui, até a própria acelga é um pouco diferente, alguns nabos, folhas, então a gente usa o que tem disponível", revela o empresário, que oferece uma versão vegana do kimchi em seu restaurante. "A gente acabou optando pela evolução do pessoal, acabou adaptando. Tirando a proteína animal [camarão, sardinha], e faz a fermentação só com o açúcar da maçã, da pera asiática, da acidez do nabo e do amido do mingau de arroz."

Para conhecer um pouco mais sobre a deliciosa culinária sul-coreana, aqui vai uma lista de locais no Bom Retiro onde é possível prová-la:

New Shin La Kwan

Keiny Andrade/Folhapress
Imagem: Keiny Andrade/Folhapress

O New Shin La Kwan é referência quando o assunto é o típico churrasco sul-coreano. Em vez dos pequenos fogareiros a gás, a casa traz grelhas de carvão no centro de suas mesas, que deixa o preparo da carne mais saboroso. Outro diferencial são os molhos e o kimchi (acelga fermentada e apimentada, com opção vegana) da casa, todos produzidos ali mesmo. O cliente é o responsável por assar e escolher o ponto das carnes, que chegam cruas à mesa. As porções são para duas pessoas e acompanhadas de banchans (pequenos potes com legumes variados, frutos do mar, carnes, etc), arroz e saladas. O samgeobsar yangnyomgui (R$ 150), por exemplo, é formado por fatias de pancetta temperada em molho gochujang, acompanhado por shimeji e cebolas. A casa também tem ensopados, que servem duas pessoas, acompanhados de banchan e arroz, como o kimchi tigué, uma sopa de kimchi da casa com pacetta, tofu e shimeji.

Vai lá:

Rua Prates, 343, Bom Retiro, São Paulo.
Segunda a sexta, das 11h30 às 14h e das 17h às 21h.
Sábado e domingo, das 11h30 às 21h.
Telefone: (11) 3315-9021
Mais informações pelo Instagram do New Shin La Kwan.

Sashimi do Mar

Bruno Dias
Imagem: Bruno Dias

A poucos metros do New Shin-La Kwan, o Sashimi do Mar é um dos restaurantes mais famosos do Bom Retiro, especializado em pratos sul-coreanos que acompanham frutos do mar. Apesar do nome remeter ao peixe cru, o local vai além disso, servindo também pratos como o yuk-gue-jang (R$ 36), uma sopa apimentada de carne de boi desfiado, e o bossam (R$ 95, meia porção, ou R$ 178, inteira), carne de porco cozida com molho apimentado e acelga. Entre os destaques com frutos do mar está o he-dop-bap (R$ 53), que serve facilmente duas pessoas e traz verduras, peixe, arroz e pimenta a gosto, além do banchan, obviamente.

Vai lá:

Rua Prates, 553, Bom Retiro, São Paulo.
Terça a domingo, das 11h30 às 14h e das 17h30 às 21h.
Telefone: (11) 3329-9825
Mais informações pelo Facebook do Sashimi do Mar.

Jugung

Keiny Andrade/Folhapress
Imagem: Keiny Andrade/Folhapress

Se sua pegada é tomar uma com os amigos em um ambiente mais informal, os pojang macha, bares sul-coreanos, equivalentes aos izakaya japoneses, são opções perfeitas. O Jugung é um deles. O local é frequentado, principalmente, por famílias e senhores sul-coreanos, que finalizam o dia com uma cervejinha, uísque e soju (bebida destilada). Ele não é muito fácil de encontrar se você não tiver o endereço. Aliás, muitos pojang são difíceis de se identificar, pela falta de letreiros ou por terem seus nomes sinalizados no alfabeto hangul. Mas se você chegou até lá e atravessou os dois portões da garagem do local, vai ficar impressionado com as porções fartas -- a grande maioria alimenta facilmente quatro pessoas --, como a apimentada ojin o bok um (R$ 60), lula refogada com vegetais como repolho, abobrinha, cebola, banhadas em muito molho gochujang e com algumas pimentas "surpresa". Caso sua tolerância para comidas apimentadas esteja baixa, a casa também oferece ramen (R$ 20) e porções de mandu (R$ 30), a "guioza sul-coreana".

Vai lá:

Rua Joaquim Murtinho, 139, Bom Retiro, São Paulo.
Segunda a sábado, das 17h às 2h.
Telefone: (11) 99395-2537
Mais informações pelo Facebook do Jugung.

MuDungSan

Divulgação
Imagem: Divulgação

Assim como o Jugung, o MuDungSan é daqueles endereços que somente iniciados no roteiro da gastronomia sul-coreana conseguem encontrar com facilidade ali no Bom Retiro. O ambiente é bastante familiar, e a especialidade da casa é o gamja tan (R$ 80, porção pequena, R$ 100, a grande), uma sopa picante feita a partir da coluna vertebral do porco (a carne desfia com facilidade entre as vértebras) e batatas, servida diretamente na mesa, em fogareiros a gás, acompanhada pelos banchans. Ela também tem uma versão com kimchi no ensopado (R$ 90, pequena, e R$ 110, grande). Outro destaque da casa é o Sundubu Tige (R$ 30), uma sopa picante de queijo de soja.

Vai lá:

Rua Silva Pinto, 465, Bom Retiro, São Paulo.
Segunda a domingo, das 11h às 22h.
Telefone: (11) 3228-1879
Mais informações pelo Facebook do MuDungSan.

DogKebi

Divulgação
Imagem: Divulgação

Ponto de encontro de adolescentes fãs de K-pop -- as paredes trazem pôsteres de idols como BTS e Blackpink --, o DogKebi vende a versão sul-coreana do corn dog americano. A grande diferença está no sabor da massa que envolve a salsicha servida no palito. A vinda da Coreia do Sul não tem aquele sabor adocicado e é envolta em uma massa crocante de farinha panko. São 13 opções dos stick dog, o mais simples (só massa e salsicha), sai por R$ 5,99. O mais vendido é o King DogKebi (R$ 9,99), que traz queijo em volta da salsicha e uma massa com bacon, milho e batata frita. Além disso, a casa serve o topoki (R$ 15, a porção pequena; e R$ 20, a média), uma massa de arroz em formato de tubinho que lembra um nhoque. A tradicional é servida com molho gochujang, massa de peixe e ovo, e é bem apimentada, mas também existem a versões carbonara e shoyu.

Vai lá:

Rua Três Rios, 110, Bom Retiro, São Paulo.
Segunda a sexta, das 11h às 20h.
Sábado, das 10h30 às 19h.
Telefone: (11) 3227-9385
Mais informações pelo Instagram do DogKebi.

Fresh Cake Factory

Divulgação
Imagem: Divulgação

Se as comidas apimentadas não agradam o seu paladar, a Fresh Cake Factory, que ocupa um amplo espaço na Rua Prates, vai adoçar seu passeio pelo Bom Retiro. Lá é possível degustar os deliciosos anpan, tradicionais pãezinhos recheados com feijão doce (por R$ 8, existe até uma variação com amendoim), ou os rottibun, o de creme de café sai por R$ 7. Mas não é só de bolos e pães doces que vive a Fresh Cake Factory. Vale muito a pena provar os korokke (R$ 7,50), espécie de croquete, que pode ser recheado com milho, frango e curry, carne com batata ou coxinha. Durante a tarde é comum ver pequenos grupos de empresários tomando café ou se deliciando com uma enorme variedade de chás sul-coreanos (a partir de R$ 6). O local também tem um bar nos fundos, com mesas separadas por pequenas salas, que abre no fim da tarde. No cardápio dá para encontrar o udon de kimchi (R$ 45) e o tonkatsu com queijo e batata-doce (R$ 55).

Vai lá:

Rua Prates, 599, Bom Retiro, São Paulo.
Sexta a sábado, das 8h às 0h.
Telefone: (11) 3311-6362
Mais informações pelo Instagram do Fresh Cake Factory.

Otugui

 Leonardo Sanchez/Folhapress
Imagem: Leonardo Sanchez/Folhapress

Outro destino obrigatório no Bom Retiro é dar uma passada pelo supermercado Otugui, que existe desde 1989 na região e vende produtos sul-coreanos que só são encontrados ali. São alimentos, bebidas e utensílios domésticos para você produzir sua própria comida sul-coreana em casa. É até difícil focar em uma coisa só ali dentro, dá pra comprar kimchis prontos, vinagres coreanos (que são mais ácidos que os brasileiros), pastas para fazer gochujang, sojus de diversas marcas e saborizados. A seção de enlatados tem de tudo, até conserva de bicho-de-seda e caramujo, assim como vários tipos de macarrão instantâneo. Entre eles o Hek Buldak Bokkun Myun, que é considerado o ramen mais apimentado do mundo e rende vídeos de desafios no YouTube.

Vai lá:

Rua Três Rios, 261, Bom Retiro, São Paulo.
Segunda a sexta, das 8h às 20h.
Sábado, das 8h às 19h30.
Domingo, das 8h às 15h.
Telefone: (11) 3326-1636
Mais informações pelo Instagram do Otugui.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Balada