PUBLICIDADE
Topo

Cultura e lazer

Viva a cidade. Saboreie experiências.


Cultura e lazer

Os petiscos que participam do Festival Urban Taste Cultura de Boteco

Paula Ungar

Colaboração para o Urban Taste, em São Paulo

18/05/2019 19h00

Dez casas clássicas da botecagem paulistana ocupam o centro do gramado do Museu Casa Brasileira neste sábado (18) e domingo (19). O público visitante do Festival Urban Taste Cultura de Boteco, que celebra a cultura do boteco e sua importância para o turismo e a economia criativa da cidade, pode escolher entre bolinhos, sanduíches e outras iguarias que já se tornaram tradição na cena gastronômica da cidade. Confira o que você não pode perder!

Punheta de Bacalhau - André Porto - André Porto
Imagem: André Porto

Sucesso na Vila Mariana, a Academia da Gula é conhecida pelos bolinhos de bacalhau, que estão no evento, mas não só. "Tem também a nossa punheta de bacalhau, que é preparada com bacalhau lavado, em vez de dessalgado, isso faz total diferença", afirma Daniela Brito, filha da portuguesa Rosa Brito e braço-direito da mãe. "Sem falar na qualidade do bacalhau e da batata que o acompanha. Faço questão de ir escolher eu mesma", complementa Daniela.

Trio de bolinhos do Bar do Luiz Fernandes - André Porto - André Porto
Imagem: André Porto

No Bar do Luiz Fernandes, representante da Zona Norte, a cozinheira Andrea Rodrigues, que trabalha há dez anos na casa, é a responsável por fritar na hora os famosos bolinhos criados pelo chef, que dá nome ao bar, e sua esposa Idalina. São três opções de sabor: carne, basco (feito com bochecha bovina) e carequinha (uma espécie de bolovo).

Empadas e croquetes do Boteco do Carmo - André Porto - André Porto
Imagem: André Porto

Mineira, a professora e quituteira Maria Do Carmo trouxe para o festival uma receita que é tradição de família: empadinha. O público pode escolher entre dois sabores: frango ou palmito.

Porchetta - André Porto - André Porto
Imagem: André Porto

Direto de São Roque, no interior de São Paulo, para o festival, o Chef Ailton Piovan preparou uma receita especial de sanduíche com a sua famosa porchetta. "O pão é semi-italiano, que é mais leve, e o recheio leva pesto de limão siciliano e de salsa, para criar um contraste e equilibrar os sabores", afirma o cozinheiro.

Baião de Dois - André Porto - André Porto
Imagem: André Porto

Localizado no Centro de Tradições Nordestinas (CTN), no bairro do Limão, o Cariri trouxe a sua versão de baião de dois, que leva feijão de corda, arroz, queijo coalho, carne de sol e mandioca.

Preparação dos Arais do Carlinhos - André Porto - André Porto
Imagem: André Porto

Uma receita de 1983, o arais do Carlinhos é servido no pão sírio tostado com dois sabores: carne e carne com queijo. A kafta, receita do sírio-armênio Missak Yaroussalian, é preparada com especiarias armênias.

Coxinhas do Carlos Bertolazzi - André Porto - André Porto
Imagem: André Porto

Os fãs de coxinha não podem deixar de experimentar as criações do Chef Carlos Bertolazzi, cozinheiro e sócio do restaurante italiano Zena Caffé. Os sabores que ele criou são: frango com catupiry, pernil suíno, ossobuco e pato.

Feijão tropeiro com leitão a pururuca do Consulado Mineiro - André Porto - André Porto
Imagem: André Porto

Galinhada ou feijão tropeiro com leitão a pururuca? Na dúvida, vale experimentar os dois! O chef e um dos sócios do Consulado Mineiro, Alexandre Carneiro, prepara pessoalmente os quitutes e criou uma versão especial do feijão tropeiro para o evento.

Choripán e porção de linguíça do batatas fritas da Linguiçaria Bragança - André Porto - André Porto
Imagem: André Porto

Originado da Argentina e Uruguai, o choripán leva chouriço. Na Linguiçaria Real Bragança o recheio traz a famosa linguiça de Bragança. "Ela é mais condimentada e suculenta que outros tipos de linguiça", comenta Ana Paula Dini, chef da casa. O sanduíche leva ainda chimichurri e rúcula. Quem preferir pode pedir somente uma porção de linguiça, que vem acompanhada de batata frita.

Rose Marina da Rota do Acarajé - André Porto - André Porto
Imagem: André Porto

O tradicional Rota do Acarajé, como não poderia deixar de ser, trouxe o seu acarajé - para comer no prato ou na mão. Mas os amantes de comida baiana podem provar também a moqueca de camarão feita com banana-da-terra. "Essa receita você não encontra em nenhum outro lugar", garante a cozinheira Marili Rodrigues.

Vai lá:

Urban Taste Cultura de Boteco | Virada Cultural 2019 no MCB
Dias 18 e 19 de maio
Sábado, das 12h às 22h
Domingo, das 12h às 20h
Entrada Gratuita

Museu da Casa Brasileira
Av. Faria Lima, 2705
Tel.: (11) 3032-3727

Cultura e lazer