PUBLICIDADE

Topo

Política

Islândia elege o primeiro parlamento com maioria feminina na Europa

Esta é uma boa notícia", disse o presidente Gudni Johannesson à emissora RUV - Getty Images/iStockphoto
Esta é uma boa notícia", disse o presidente Gudni Johannesson à emissora RUV Imagem: Getty Images/iStockphoto

Da Reuters, em Copenhagen

26/09/2021 15h40

A Islândia elegeu mais mulheres do que homens em seu parlamento, na primeira vez em que isso ocorre na Europa, em uma votação nacional que viu a coalizão de esquerda-direita fortalecer sua maioria, segundo mostraram os resultados finais neste domingo.

Trinta e três mulheres foram eleitas para o parlamento de 63 assentos na eleição realizada no sábado, contra 24 na última eleição.

A Islândia, uma ilha do Atlântico Norte com 371.000 habitantes, foi classificada como o país com maior igualdade de gênero no mundo pelo 12º ano consecutivo em relatório do Fórum Econômico Mundial (WEF) divulgado em março.

"Do ponto de vista histórico e internacional, a notícia mais significativa é que as mulheres estão agora em maioria no parlamento islandês, pela primeira vez na Europa. Esta é uma boa notícia", disse o presidente Gudni Johannesson à emissora RUV.

Apenas três outros países — Ruanda, Cuba e Nicarágua — têm mais mulheres do que homens no parlamento, enquanto o México e os Emirados Árabes Unidos têm uma divisão exata de 50/50, segundo dados da União Interparlamentar.

Na Europa, Suécia e Finlândia têm 47% e 46% de representação feminina no parlamento, respectivamente.

"A Islândia está mais uma vez liderando o caminho em igualdade de gênero!", disse o embaixador do Reino Unido na Islândia, Bryony Mathew, via Twitter. "Fantástico!"

Política