PUBLICIDADE

Topo

'Perdi pedaço do mamilo amamentando': por que isso ocorre e como evitar

A balconista Caroline Albuquerque viralizou no TikTok mostrando um pedaço de seu mamilo que caiu durante a mamada  - Acervo Pessoal
A balconista Caroline Albuquerque viralizou no TikTok mostrando um pedaço de seu mamilo que caiu durante a mamada Imagem: Acervo Pessoal

Rafaela Polo

De Universa, São Paulo

02/07/2022 15h11

A balconista Caroline Albuquerque, 26, deu à luz sua primeira filha, Manuela, há um mês. O nascimento da pequena foi muito celebrado pela mãe, mas a amamentação tem sido um desafio bastante dolorido. Tanto que Caroline fez um vídeo em sua conta no TikTok mostrando o pedaço do mamilo que caiu durante uma mamada. A publicação já tem quase 4 milhões de visualizações.

"Ela estava mamando, e eu sentia dor. Meu peito estava sangrando. Quando a tirei, percebi que tinha um pedaço do meu mamilo no céu da boca dela. Isso aconteceu mais quatro vezes, duas em cada mamilo, mas agora está cicatrizando", conta Caroline, em conversa com Universa. Ao ver a cena, ela se assustou.

"Cheguei a dar um grito. Me falaram que era normal, que sangra e dói para todo mundo, mas não é assim. Tem que acertar a pega desde o começo, e não deve haver dor", diz. Para ela, esse sofrimento poderia ser evitado se as mulheres tivessem mais informações sobre a amamentação.

Caroline conta que chegava a chorar durante as mamadas noturnas, de tanta dor, mas está aprendendo a melhor forma de amamentar. "Ainda é difícil, não estou acertando completamente", afirma. Ela falou que nunca teve nenhuma orientação sobre como amamentar, mas que ao mandar vídeos e fotos para a pediatra conseguiu ter mais noção de como acertar o encaixe.

Para ela, o pior já passou: os primeiros 15 dias de amamentação foram os mais dolorosos. Hoje, ela vê que evoluiu, a pele do mamilo melhorou e sente apenas um desconforto.

O olhar da medicina

A ginecologista e obstetra Desireé Encinas, da clínica Núcleo Cuidar, de São Paulo, diz que, apesar de o senso comum ditar o contrário, é um equívoco associar a dor ao momento da amamentação. "Temos que lembrar que não é normal sentir dor na mamada. Se doer, seja o que for que esteja acontecendo tem que ser avaliado e corrigido", diz a especialista. Para isso, existem consultoras de amamentação, que podem dar o melhor auxílio para as mães nesse momento.

"A lesão se forma porque, muitas vezes, o bebê pega a mama errada, e a mãe não é orientada a melhorar isso. Então o bebê segue mamando assim, o que acaba causando fissuras", diz Desirée.

A mulher pode, sim, seguir amamentando com o seio sangrando, mas isso não é o ideal. "Seria bom tentar resolver o problema. Muitas vezes, temos que pausar a mamada para que o lado machucado possa se recuperar. E depois retomar", explica a médica.

Se você não tem condições de procurar uma consultora de amamentação, há outros médicos e lugares para procurar ajuda. Segundo Desirré, ginecologistas, pediatras e mastologistas podem ajudar. "Nos hospitais com maternidade, há centros no banco de leite com enfermeiras que auxiliam de graça", orienta a especialista.