PUBLICIDADE

Topo

'Temos que votar em quem nos representa': parada LGBT+ defende democracia

Parada LGBT: 26ª edição do evento, a expectativa é que o público chegue a três milhões de pessoas. - André Porto/UOL
Parada LGBT: 26ª edição do evento, a expectativa é que o público chegue a três milhões de pessoas. Imagem: André Porto/UOL

Rafaela Polo e Rute Pina

De Universa, de São Paulo

19/06/2022 12h02

Depois de dois anos sem ser realizada presencialmente por conta da pandemia da Covid-19, a Parada LGBTQIA+ volta neste domingo (19) para a Avenida Paulista, em São Paulo. Nesta 26ª edição do evento, a expectativa é que o público chegue a três milhões de pessoas.

"Estamos com a expectativa lá em cima. O tema deste ano é 'Vote com Orgulho - Por uma Política que representa', que é muito importante, principalmente agora. Nossa identidade visual tem, inclusive, uma urna, para dizer que confiamos na urna e que ela é uma ferramenta pela democracia", diz Luiz de França, um dos diretores da Parada LGBT de SP.

Ele afirma que a Parada não vai puxar gritos especificamente contra ou a favor de algum candidato. Mas já se ouvem alguns gritos contra o Presidente da República, especialmente dos jovens que estão aqui. "Quem está a favor da democracia e da população LGBT a gente sabe", diz Luiz.

O efetivo policial deste ano também promete ser maior. O diretor da Parada não soube cravar, mas espere-se um contingente de cerca de 2 mil policiais para garantir a segurança dos participantes durante o evento.