PUBLICIDADE

Topo

'Rede de amigos deles me salva', diz mulher que perdeu filhos em Brumadinho

Henrique Mendes

Colaboração para Universa

14/06/2022 19h43

O Universa Talks 2022 recebeu no painel "Você não está só" a presidente do Instituto Camila e Luiz Taliberti, Helena Taliberti, que perdeu a filha, o filho e a nora grávida na tragédia de Brumadinho, em Minas Gerais. Helena, que descobriu que estava com leucemia após a tragédia, contou sobre como seguir em frente mesmo em um momento tão difícil. Segundo ela, os amigos dos filhos foram verdadeiros anjos em sua vida.

"É uma rede enorme. Psicoterapia, arteterapia, meditação, religião, médicos muito queridos que cuidam de mim, e, principalmente, uma rede enorme de amigas e amigos da Camila e do Luiz. Eles estão próximos de mim diuturnamente, em todos os momentos da minha vida, desde o primeiro dia. Eles são maravilhosos comigo", diz ela.

Eles foram mesmo muito especiais. Essa rede que se formou e pela qual me sinto muito amparada. É mensagem de manhã se estou bem, se acordei, se dormi, se preciso de alguma coisa, de tudo, durante todo esse tempo.

Questionada sobre se teve vontade de morrer também, ela disse não ter pensado nisso.

"Comecei a perceber que a morte deles tinha que ter uma razão de ser. Não é à toa que fui jogada naquele cenário, naquela imagem da lama descendo e carregando tudo. Eles estavam lá passeando, eram turistas, não trabalhavam na empresa, não eram da comunidade. Então, o que eles estavam fazendo lá. Não tive isso, uma hora tenho que entender o que estou fazendo nessa vida e por que estou passando por isso", diz ela.

uni - Mariana Pekin/ UOL - Mariana Pekin/ UOL
Helena Taliberti, presidente do Instituto Camila e Luiz Taliberti, perdeu a filha, o filho e a nora grávida na tragédia de Brumadinho
Imagem: Mariana Pekin/ UOL

Segundo Helena, existiram alguns momentos em que retomar a vida foi difícil, mas ela se sente bem em falar dos filhos.

"Hoje, meu marido e eu saímos, a gente sai com amigos, recebe pessoas em casa quando pode, então acho que precisa retomar. E é gostoso conversar sobre eles, a memória deles é gostosa, não me traz tristeza. O que me traz dor é me lembrar da forma como eles morreram, isso sim é dor", diz ela.

'Acidente me transformou'

Helena diz que o acidente mudou sua forma de olhar as coisas da vida e a fez enxergar o quanto o nosso meio ambiente está degradado e despreparado para proteger a vida.

"O rompimento de uma barragem, da forma como foi Brumadinho foi de uma brutalidade. Não é a lama que desceu, foi o minério de ferro que desceu, então eles não foram levados pela lama, eles foram triturados por um trator de minério de ferro. Me jogou num cenário que eu não imaginava que existia, como a gente pode se manter a mesma pessoa?", disse.

uni - Mariana Pekin/ UOL - Mariana Pekin/ UOL
A jornalista Juliana Linhares fala com Helena Taliberti, que perdeu a filha, o filho e a nora grávida na tragédia de Brumadinho, durante o Universa Talks 2022
Imagem: Mariana Pekin/ UOL

Ela diz que a morte dos filhos deixou uma herança para ela.

"Acho que Camila e Luiz, com todo engajamento que tinham nessas questões sociais, meio ambiente, eles me chacoalhavam, tentaram me avisar que o mundo não era aquilo que eu imaginava que fosse. Mudei muito e hoje em dia sou uma pessoa que tem uma preocupação com tudo, meio ambiente, questão social. Foi a herança que eles me deixaram. Eu herdei. É diferente, quando você morre, seu filho herda, no meu caso, eu herdei um legado enorme", afirmou.