PUBLICIDADE

Topo

Urano, Netuno e Plutão estão por trás do comportamento de gerações. Entenda

NASA/Divulgação
Imagem: NASA/Divulgação

Camila Eiroa

Colaboração para Universa

07/05/2022 04h00

A astrologia é bastante popular entre os millennials e a geração Z. Mas será que os próprios astros podem influenciar o comportamento de gerações? A resposta é sim e isso ocorre graças aos planetas ditos geracionais, aqueles que estão localizados mais distantes do Sol. Esse fato faz com que os astros em questão tenham trânsitos mais lentos, permanecendo, assim, muito tempo em um mesmo signo.

Os planetas geracionais são três: Urano, Netuno e Plutão. A astróloga Nataly Maciel conta que isso implica em boa parte das pessoas de uma mesma geração terem os astros em questão posicionados no mesmo signo, o que traz configurações astrológicas específicas em comum para pessoas nascidas na mesma época. Isso influencia a moda, a política, a cultura e o comportamento social como um todo.

"As influências ocorrem de acordo com os trânsitos dos planetas pelos signos, mas os aspectos que eles formam entre si é que realmente determinam os acontecimentos mais relevantes. Todavia, é comum que quando um planeta lento ingresse em um novo signo, assuntos relacionados à sua última passagem pelo mesmo território tornem a ficar em evidência, muitas vezes para serem esclarecidos, melhorados ou finalizados", diz Nataly.

Ela exemplifica com o trânsito de Urano em Áries, que ocorreu no período de 1927 a 1935, quando houve a ascensão do nazismo e a primeira guerra mundial. Quando Urano retornou a Áries, de 2011 a 2019, temas políticos voltaram a ficar em evidência, mas de forma diferente do passado. "Ainda que ideologias extremistas tenham voltado à pauta, a luta por direitos e espaço de minorias foi destaque na época."

Entendendo os planetas geracionais

Urano

Leva em torno de 84 anos para dar uma volta em torno do Sol, permanecendo aproximadamente cerca de 7 anos em cada signo

É um planeta que socialmente rege a liberdade, o progressismo, o pensar no coletivo e também a tecnologia. Individualmente, mostra a maneira como lidamos com assuntos que envolvem sociedade, política, rupturas, criatividade e adequação àquilo que é novo.

Netuno

Leva cerca de 164 anos para dar uma volta em torno do Sol, permanecendo em um mesmo signo por um período aproximado de 14 anos

Sua influência coletiva abrange temas como espiritualidade, altruísmo, vícios, ilusões e tudo o que for intangível. Logo, quando analisamos a maneira como nos afeta individualmente, conseguimos entender como lidamos com assuntos relacionados a altruísmo, fé, religião, expectativas, artes e comportamentos nocivos, como vícios e escapismos.

Plutão

Leva aproximadamente 248 anos para dar uma volta em torno do Sol, já que tem trânsitos irregulares que o levam a permanecer mais tempo em uns signos, do que eu outros. No geral, permanece de 12 a 30 anos em um mesmo signo

Sua influência toca temas fortíssimos como poder, morte, transformação, determinação e revelações do oculto. Individualmente, Plutão é um planeta que mostra como lidamos com controle, ciúmes, luto, conquistas, intuição e transformações.

Influências astrais

A geração X, que corresponde às pessoas que nasceram entre os anos de 1965 e 1980, em geral possui Urano no signo de Libra, Netuno em Escorpião e Plutão no signo de Virgem. Não por coincidência, Nataly destaca que, nesse mesmo período, tivemos uma reinvenção na forma como as pessoas se relacionavam. "Relacionamentos livres se tornaram constantes e foram bastante evidenciados pelo movimento hippie, o que tem tudo a ver com a energia de Urano em Libra.

Ainda correlacionando os fatos com a energia dos planetas, na mesma época também se tornou comum o uso de drogas ilícitas, o misticismo e a liberdade sexual, o que nos remete à energia de Netuno em Escorpião. Por fim, o comprometimento dessa geração com o trabalho e com o dinheiro, além do início de surtos de doenças ainda desconhecidas remetem ao planeta Plutão transitando pelo signo de Virgem."

A astróloga destaca que também é possível notar, a cada mudança de signo desses planetas, grandes acontecimentos nas temáticas relacionadas a eles. E, por mais que sejam mudanças lentas, elas trazem grande impacto para a sociedade. Como exemplo, o último trânsito de Plutão em Capricórnio que ocorreu no século XVIII, quando houve a ascensão do protestantismo, a independência dos EUA e a idealização do livre comércio.

"Em paralelo, quando Plutão ingressou novamente em Capricórnio no ano de 2008, tivemos a última grande crise econômica mundial eclodindo a partir dos Estados Unidos e da sua política econômica, assim como movimentos e religiões mais conservadoras ficando em evidência", reflete Nataly.

Tendências futuras

Urano atualmente transita pelo signo de Touro, Netuno está em Peixes e Plutão passa pelos últimos graus do signo de Capricórnio. Urano ingressará em Gêmeos em abril de 2026, enquanto Netuno chega em Áries em janeiro de 2026. Já Plutão inicia sua jornada em Aquário em março de 2023, o que prediz grandes mudanças para o ano que vem.

Urano transitando em Touro vem para transformar a forma como lidamos com dinheiro, trabalho e vida material. Enxergamos com mais clareza esse movimento com o home office virando uma realidade e com as profissões ligadas à internet movimentando muito dinheiro. Já Netuno é um dos regentes do signo de Peixes, então a passagem que ele está fazendo por este signo traz muito misticismo, fé no intangível e também tendência escapistas como forma de tentar lidar com a realidade.

"Estamos vendo, novamente, a sociedade se importar com a espiritualidade e assuntos místicos como a própria astrologia. Quando Netuno ingressar em Áries, poderemos presenciar o início de novas religiões e cultos, bem como o surgimento de novas drogas, além de muita coragem, iniciativa e talvez até um pouco de extremismo na tentativa de defender as próprias crenças", defende Nataly.

Com Plutão transitando por Capricórnio, a astróloga destaca que estamos presenciando a morte e a transformação da forma que lidamos com assuntos relacionados a conservadorismo, política e aparências. "Podemos esperar um rompimento definitivo com aquilo que é conservador e um avanço significativo do progressismo, inclusive no sentido político, o que já nos leva a chegada de Plutão em Aquário que com certeza trará grandes avanços tecnológicos, busca por igualdade e algumas descobertas surpreendentes.