PUBLICIDADE

Topo

Renato Kalil diz que vídeo de Shantal teve 'edição que induz a erro'

O obstetra Renato Kalil, acusado de violência obstétrica contra a influencer Shantal Verdelho - Reprodução/Todo Seu no YouTube
O obstetra Renato Kalil, acusado de violência obstétrica contra a influencer Shantal Verdelho Imagem: Reprodução/Todo Seu no YouTube

De Universa

14/01/2022 12h10

O médico Renato Kalil se manifestou sobre a acusação de violência obstétrica cometida contra influenciadora Shantal Verdelho, durante o parto dela, em setembro. Por meio de nota, o advogado de Kalil, Celso Vilardi, disse, nesta sexta-feira (14), que o obstetra "não praticou violência obstétrica" e que "a edição dos vídeos e das falas [dele durante o parto dela] induzem a erro de interpretação do que verdadeiramente ocorreu. Falam por ele os inúmeros partos e milhares de pacientes atendidas ao longo de sua carreira".

As afirmações foram enviadas à GloboNews, durante programa que entrevistava Shantal. Ao vivo, ela deu novos detalhes sobre sua denúncia contra o médico e classificou o vídeo do seu parto como "um show de horror". Nas imagens, é possível ouvi-lo chamando-a de "viadinha", aos berros. Para ela, é preciso haver um curso para profissionais de saúde explicando o que é violência obstétrica.

Ainda de acordo com a nota, Kalil "lamenta profundamente que um caso médico venha sendo discutido por meio da mídia e das redes sociais, com base em pequenos trechos editados de um vídeo". Diz também que, em razão de "normas éticas e sigilo profissional", o médico "não pode se manifestar publicamente quanto aos detalhes técnicos do parto em questão, o que será feito, devidamente, no foro adequado".

Nota enviada à Globonews pelo advogado do médico Renato Kalil - Reprodução/Globoplay - Reprodução/Globoplay
Imagem: Reprodução/Globoplay

O profissional também afirma que os procedimentos obstétricos praticados por ele seguiram todo rigor técnico, ético e científico, e que comprovará isso no transcorrer do processo.

"Renato Kalil espera um debate técnico e sereno a ser efetivado nos órgãos próprios, onde demonstrará a correção de suas condutas médicas e profissionais [...] s colocou oficialmente à disposição do Cremesp [Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo], a fim de comprovar sua ética e retidão profissional, e está à disposição das autoridades para colaborar com todas as investigações para demonstrar sua inocência."

Nota kalil parte 2 - Reprodução/Globonews - Reprodução/Globonews
Imagem: Reprodução/Globonews
Nota kalil parte 3 - Reprodução/Globonews - Reprodução/Globonews
Imagem: Reprodução/Globonews