PUBLICIDADE

Topo

Karol Conká lembra assédio aos 14 anos que a fez parar aulas de dança

De Universa

12/01/2022 13h29

"Fiquei com medo e contei para a minha mãe. Mas não tinha muito o que fazer." Assim a cantora Karol Conká lembra o momento em que sofreu um assédio sexual em um ônibus, quando tinha 14 anos e ia para as aulas de dança contemporânea.

"Esse homem dizia: 'Vou te encontrar no ônibus'", lembra ela. "Eu era muito pequena. Morava no bairro e tinha que ir até o centro [para as aulas]. Aí, como eu ia sozinha, não fui mais."

Em entrevista ao canal da youtuber Lais Moreira, a cantora falou também de sua passagem pelo "Big Brother Brasil" e de como se sentiu quando saiu do programa.

"Praticamente o Brasil estava me chamando de louca. Fui me tratar. Entendi que tinha questões --até com meu pai, que faleceu quando eu tinha 14 anos. Eu varri essa dor para debaixo do tapete, nunca falei sobre isso."

Karol revelou que o pai era alcoólatra e tinha depressão. "E, dentro da casa [do 'BBB'], houve situações que despertaram coisas que eu não soube controlar. Fiquei amarga, mas nunca imaginei que seria tão julgada."

Ela ainda contou que, quando saiu do programa, queria "um remédio antimeme". "Fui vendo tudo aos poucos, senão ia desmaiar de nervoso. Foi muito triste."

A íntegra da entrevista vai ao ar no canal de Lais Moreira hoje, às 20h.