PUBLICIDADE

Topo

Mulheres inspiradoras

Bailarina brasileira com deficiência fica em 2º lugar em concurso na Europa

A bailarina Vitória Bueno, 17 anos, participou de concurso de TV na Alemanha - RTL Television
A bailarina Vitória Bueno, 17 anos, participou de concurso de TV na Alemanha Imagem: RTL Television

Ed Rodrigues

Colaboração para Universa

28/12/2021 04h00

O sonho de dançar balé acompanha Vitória Bueno, 17 anos, desde a infância. A condição física dela, que nasceu sem os dois braços, não foi impeditivo nessa trajetória. A moradora de Santa Rita do Sapucaí (MG) não só se tornou bailarina como também conquistou recentemente o segundo lugar em um show de talentos na Alemanha. Vitória recebeu 20,39% dos votos entre os dez finalistas da atração.

A mineira viajou para o país europeu com o objetivo de participar do show de talentos. A Universa, ela contou que a experiência foi "algo realmente incrível" e que dançar fora do país era um de seus sonhos.

"Mas nunca imaginei que isso aconteceria aos 17 anos. Poder viajar para fora do Brasil e ainda fazer o que eu mais amo, que é dançar, foi simplesmente maravilhoso e inesquecível. Eu participei do programa de televisão 'Das Supertalent', que é a versão alemã do programa 'Got Talent', que acontece em vários países ao redor do mundo", explicou.

O programa é dividido em três fases. Na primeira, os talentos precisam ser aprovados por jurados para poderem chegar às semifinais e, em seguida, às finais.

Vitória se saiu tão bem na primeira fase que foi honrada com um "Golden Buzzer" (botão dourado) e passou direto para a grande final. A última etapa reuniu dez candidatos, entre eles grupos de dança, um mágico, cantores e variados tipos de talentos competindo pelos votos do público.

"A votação era por telefone. Então, só pessoas residindo na Alemanha poderiam votar. O que eu achei mais legal é que não tinha aquele clima tenso de competição, todos já estavam muito felizes em fazer parte daquele grande show. E foi muito legal poder ver e conhecer tantos talentos diferentes, muitos impressionantes e alguns inusitados e engraçados. Foi muito divertido", comemorou.

Na primeira fase, a bailarina fez uma remontagem de uma coreografia antiga chamada "Deixar minha marca". Essa performance tem uma música que, segundo Vitória Bueno, se conecta muito com a história dela.

"A música se chama 'I Was Here', da Beyoncé, e a letra fala sobre você deixar algum legado para o mundo, deixar alguma mensagem. Sinto que cada vez mais estou conseguindo fazer isso. É uma coreografia muito emocionante para mim, e eu amo muito o estilo dela, que é o Jazz Lírico", explicou Vitória, que conta com as professoras Mayara e Ândrea Falsarella na idealização de suas coreografias.

Na apresentação final, que ocorreu no último dia 14, a ideia foi mostrar outro estilo de dança. Dessa vez, ela foi de balé clássico, mas com uma surpresa no encerramento e um toque brasileiro: ela levou o samba ao palco do programa.

"Assim conseguimos mostrar outras vertentes. Dançar com as sapatilhas de ponta e sambar com elas é desafiador, mas fiquei muito feliz de ver que o público gostou. A plateia toda se animou junto comigo no final, foi um sentimento sensacional."

Eu não ganhei, mas fiquei em segundo lugar, alcançando 20% dos votos do público, o que me deixou muito feliz, grata e orgulhosa. Mesmo em outro país tão diferente do nosso, senti que consegui tocar o coração das pessoas através da minha arte, e elas torceram por mim. Eu não tenho nem palavras para a felicidade em viver essa experiência.

Agora, a mineira pretende concluir a primeira etapa da formação na dança, que é o oitavo grau da Metodologia "Royal Academy of Dance", que estuda na Academia de Dança Ândrea Falsarella.

Ela considera esse momento especial porque depois do exame acontecerá a cerimônia de formatura. Vitória ressaltou que também pretende continuar se apresentando e sendo embaixadora da arte.

"A mensagem que sempre gosto de deixar é que sigam atrás dos seus sonhos, independentemente de qual for. Os obstáculos existem para serem ultrapassados e não para impedir vocês."

Mulheres inspiradoras