PUBLICIDADE

Topo

Relacionamentos

Cinco vezes em que Adele nos mostrou que sofrer por amor é normal. E passa

A cantora britânica Adele  - Reprodução
A cantora britânica Adele Imagem: Reprodução

De Redação

30/11/2021 14h49

A cantora Adele acaba de lançar o álbum "30", composto após o fim do casamento com o empresário Simon Konecki. Assim como suas músicas anteriores, essas também falam sobre separação, dor e sofrimento. Mas parece que, desta vez, a cantora foi ainda mais fundo no tema.

Uma das lições que ela nos dá com seu novo trabalho é que é normal sofrer por amor. Mas também mostra que dá para superar, principalmente quando lidamos diretamente com os sentimentos ruins. E o lado bom de tudo isso pode aparecer lá na frente.

No caso dela, seu novo álbum já é o mais vendido de 2021 nos Estados Unidos e no Reino Unido. Ela também entrou para uma seleta lista de cantoras, como Beyoncé e Taylor Swift, a ter todas as faixas de um mesmo trabalho no top 100 da Billboard.

Capa de '30', novo disco de Adele - Divulgação - Divulgação
Capa de '30', novo disco de Adele
Imagem: Divulgação

Veja abaixo as vezes em que Adele falou abertamente sobre as dores que muitos de nós enfrentamos ao ter o coração partido.

Envergonhada pelo fim do casamento

Em entrevista para a revista 'Rolling Stone', Adele falou sobre a tristeza que o fim da relação lhe trouxe e se disse "envergonhada". Para a apresentadora Oprah Winfrey, ela diz que teve a sensação de que falhou por não ter conseguido manter um relacionamento.

O sentimento é muito comum, principalmente entre mulheres, as mais apontadas como responsáveis por manter uma relação em pé. Com Adele não foi diferente.

Sensação de solidão extrema

Na música "My Little Love", do álbum "30", a cantora inclui trechos de uma conversa com o filho, Angelo, de 9 anos, em que chora e se diz solitária. São falas de cortar o coração, mas quem nunca? As gravações das conversas foram feitas por sugestão do terapeuta da estrela, e ela decidiu dividir isso com o público.

Também há gravações com relatos dela falando se seus sentimentos. "Sinto que hoje é o primeiro dia desde que o deixei que me sinto solitária. Nunca me senti solitária. Amo ficar comigo mesma, mas me sinto muito sozinha. E com medo de que ainda sinta isso por muito tempo", ela diz.

Decisão de divórcio veio depois de admitir para si que não era feliz

Terminar uma relação longa e intensa como a que a cantora tinha com o ex-marido, que envolve também um filho, foi uma decisão difícil de ser tomada, segundo Adele. Mas, como ela contou em entrevista a Oprah Winfrey, em determinado momento precisou admitir para si que a união já não estava fazendo-a feliz.

Encarar o sofrimento é importante, mas conseguir sair dele também

Adele sofreu e não foi pouco. Frustrada, ansiosa, triste, sem entender bem o que havia acontecido e perdida sobre o próprio caminho. Mas não se apegou a dor e soube deixar os sentimentos ruins irem embora.

Em uma carta aberta publicada na época do lançamento de "30", ela conta que o disco foi sua melhor amiga durante o período mais turbulento de sua vida. "Aprendi muitas verdades escaldantes sobre mim no percurso. Derramei muitas camadas mas também me enrolei em outras novas. Descobri mentalidades úteis e completas para seguir e sinto que me encontrei novamente. Até diria que nunca me senti tão em paz na minha vida", escreveu.

Aberta para um amor novo e tranquilo

Namorando atualmente o agente de esportes Rich Paul, ela diz que não forçou a barra para deixar de ser solteira e que ele "simplesmente chegou". Além disso, contou ela para a revista "Vogue", a relação atual a deixa tranquila.

"Não me sinto ansiosa, nervosa ou esgotada. É exatamente o oposto. Não há dúvidas. Sou uma mãe divorciada de 33 anos, com um filho que está no comando. A última coisa de que preciso é de alguém que não saiba onde está ou o que quer. Eu sei o que quero. E eu realmente sei o que não quero", disse.

Relacionamentos