PUBLICIDADE

Topo

Direitos da mulher

Após crítica, feminista rebate Rodolffo: 'diz que está comigo mas não está'

Luiza Souto

De Universa

21/11/2021 16h17

"Cê não vai me iludir de graça. Me atiçou, vai ter que dar uma namorada. Cê não querendo rolo, então não caça. Me atiçou, vai ter que dar uma namorada". Os versos da nova canção da dupla sertaneja Israel & Rodolffo, "Dar uma namorada", cujo clipe já foi visto mais de 1 milhão de vezes em menos de 6 horas após o lançamento, é apontada por parte do público por fazer apologia ao estupro.

A crítica partiu, primeiramente, da psicanalista e influenciadora digital de causas feministas Manuela Xavier, que fez um vídeo em que faz críticas a canção e lembra que a cada 8 minutos uma mulher é estuprada no Brasil. Ciro Neto, um dos autores da canção, usou as redes sociais para dizer que a reclamação seria "mimimi" . A Universa, Manuela diz que "das 10 mil mensagens que recebeu, 9 mil são criticando seu posicionamento", e diante disso se sente desesperançosa.

Manuela está sendo atacada nas redes: 'preço de furar bolha'

"E o curioso é que o Rodolffo veio escrever na minha página que está comigo, mas acha que estou exagerando. Então ele não está comigo. Era mais bonito admitir que é aquilo mesmo e pronto", diz Manuela.

Ela acredita que a defesa do público à música mostra ingenuidade ao não se perceber que quando homem quer conseguir algo, ele apela para o sexo.

"Reconheço que a música não cita violência explícita, mas quando fala ali 'vai ter que', é quando a violência acontece. As pessoas são muito ingênuas ao acreditar que o cara está querendo compromisso. Para mim está muito claro que 'dar uma namorada' tem cunho sexual e demonstra como os homens são violentos com as suas promessas, e como o problema deles sempre recai para o sexo", ela argumenta.

"Estou sendo super exposta e atacada, mas se duas mulheres estão se identificando, está ótimo. É o preço de se tentar furar a bolha."

Entenda o caso

Os versos da nova canção da dupla sertaneja Israel & Rodolffo, "Dar uma namorada", cujo clipe já foi visto mais de 1 milhão de vezes em menos de 6 horas após o lançamento, é apontada por parte do público por fazer apologia ao estupro. Trechos da canção trazem versos como:"Cê não vai me iludir de graça. Me atiçou, vai ter que dar uma namorada. Cê não tá querendo rolo, então não caça. Me atiçou, vai ter que dar uma namorada".

O ex-BBB Rodolffo se defendeu dizendo que a letra, de autoria de Ciro Neto com Matheus Cott, Renato Campero e Thales Gui, é unissex, que a mulher também pode cantar para um homem e que há um exagero nos comentários. Disse que ainda música alegre e descontraída, para todos dançarem. Na pagina oficial da dupla sertaneja um post defende a produção. "Quando o povo escolhe não tem o que discutir", diz a legenda. Ciro também usou as redes para defender sua letra. Segundo o compositor, a acusação de Manuela seria "mimimi".

A reportagem procurou a Som Livre e aguarda um posicionamento.

Direitos da mulher