PUBLICIDADE

Topo

Relacionamentos

Casal ganha botijão de gás no chá de panela e viraliza: 'Presente de luxo'

Aline Castro com os padrinhos e o noivo (à direita) ganhou um botijão de gás no chá de panela - Arquivo pessoal
Aline Castro com os padrinhos e o noivo (à direita) ganhou um botijão de gás no chá de panela Imagem: Arquivo pessoal

Luiza Souto

De Universa

13/11/2021 12h32

Há 11 anos namorando o contador Ismael Vasconcelos, 32, Aline Castro, 29, ia realizar o grande sonho da festa de casamento em 2020, mas veio a pandemia do coronavírus e tudo foi adiado para o ano que vem. Menos o chá da casa nova, evento que viralizou na internet por causa de um presente inusitado: um botijão de gás.

Há duas semanas ela e o marido se mudaram para o apartamento próprio do casal, em Fortaleza (CE), onde nasceram. Até então, para economizar dinheiro enquanto esperavam o imóvel ficar pronto, a dupla morou com os pais.

A Universa por telefone, a analista de atendimento conta que aos poucos foi comprando "o básico do básico" para a casa nova, como dois pratos e dois copos. E esperou o preço do gás diminuir.

O preço médio do gás de cozinha ultrapassa os R$ 100, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), sendo encontrado a R$ 135 na semana de 10 a 16 de outubro em algumas localidades, como em Sinop, no estado de Mato Grosso.

O aumento reflete o reajuste da Petrobras realizado em 9 de outubro para o GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), da ordem de 7,2%, mesmo índice de reajuste para a gasolina no mesmo período. Na semana anterior, a estatal já havia anunciado aumento de 9% para o óleo diesel, seguindo a alta do petróleo no mercado internacional.

Mudança feita, no início deste mês de outubro, a dupla já tinha o mínimo, mas como o valor do botijão não baixou, os dois foram se virando com panela elétrica e um grill. Uma tia de Aline percebeu a dificuldade e apareceu com o artefato na festa, realizada no último dia 16.

"Eu não esperava mesmo. Minha tia me ligou algumas vezes insistindo na ideia de me dar o botijão, e eu falando que não precisava, por educação, porque sei que está caro. Até que no dia do chá ela apareceu toda acanhada e colocou na mala do meu carro para ninguém ver, mas eu quis mostrar para todos", descreve Aline.

Aline Castro ganhou um botijão de gás no chá de panela - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Aline com os padrinhos e o marido, à direita
Imagem: Arquivo pessoal

A foto da festa com Aline segurando o botijão junto ao amigo rendeu até uma matéria no jornal local "O povo". O post da imagem no Instagram do veículo já rendeu mais de 97,5 mil curtidas.

"A gente não gosta de ver isso com os olhos de piedade ou compaixão, porque dá raiva pelo que está acontecendo. Mas precisamos levar no bom humor, senão será mais uma coisa para esmorecer. E isso acaba sendo uma crítica também. É aquela história do 'seria trágico se não fosse cômico, ou seria cômico se não fosse trágico'."

Como cearenses, a gente critica as coisas fazendo troça, então a gente ri do preço do gás porque é ridículo eu ter que ganhar um botijão de presente de chá de casa nova porque o valor está nas alturas.

Aline Castro

Ela fala que o botijão custou à tia mais de R$ 200. A média de valor dos presentes que o casal ganhou ficou em torno de R$ 90. Entre os mimos, Aline recebeu jogo completo de jantar e de xícaras, algumas taças, toalhas e conjunto de roupa de cama.

"E, diga-se de passagem, quem deu presente nesse valor foram pessoas muito próximas e familiares. Se a gente olhar no atual cenário em que vivemos, o botijão foi um presente de luxo. Tem que achar graça. Fazer o que, né?"

Juntos há 11 anos, Aline e Ismael se casaram no civil no último dia 9 de julho - Divulgação/David Motta Fotografia - Divulgação/David Motta Fotografia
Juntos há 11 anos, Aline e Ismael se casaram no civil no último dia 9 de julho
Imagem: Divulgação/David Motta Fotografia

Com o gás, o casal, que se conheceu durante uma micareta do bloco Asa de Águia, já fez comidas simples como arroz e cozido. E para economizar e poupar tempo, os dois vão para a cozinha apenas duas vezes por semana.

"A gente faz comida para a semana toda, e usamos mais aos domingos e quartas."

Relacionamentos