PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Vereadora diz que homens trans engravidam e é ridicularizada por colegas

Vereadora Karla Coser foi ridicularizada - Reprodução/Facebook/camaradevitoria
Vereadora Karla Coser foi ridicularizada
Imagem: Reprodução/Facebook/camaradevitoria

De Universa, em São Paulo

11/11/2021 23h28

A vereadora Karla Coser (PT-ES) foi interrompida e ridicularizada por outros colegas, inclusive o presidente da própria Câmara Municipal, vereador Davi Esmael (PSD-ES), depois que ela afirmou que "homens trans também podem engravidar", durante sessão realizada na última terça-feira (9). No entanto, a fala da parlamentar procede, conforme explicação do VivaBem, plataforma de saúde e bem-estar do UOL.

Eu tive essa dúvida por conta do regimento e dessa mudança. Dito isso, me estranha não ter passado pela Comissão da Mulher esse projeto, afinal a maior parte das pessoas que engravida são mulheres e homens trans também. É importante deixar registrado. Karla Coser, durante o seu discurso em sessão na Câmara

A vereadora foi interrompida por outros colegas que riram e diziam-se surpresos com a fala da petista, chamando até mesmo de "aberração". Um deles, que não aparece nas imagens, chegou a pedir para que a declaração fosse retirada das notas taquigráficas —reprodução, na íntegra e por escrito, de uma sessão, por exemplo. (Assista ao vídeo abaixo, a partir do trecho 19min41seg)

"Eu peço que retirem das notas taquigráficas porque é uma fake news", afirmou outro vereador, erroneamente. "Isso é uma aberração. É lógico que é fake news", disse outro.

Karla Coser então perguntou aos demais se eles sabiam o que era um homem trans. "É lógico", respondeu um deles.

Em seu perfil, o presidente da Câmara Municipal repercutiu a fala e, novamente, em tom de ridicularização.

"Como você pode ver no vídeo que encaminho aqui fiquei até surpreso com a fala [da vereadora]. Foi um susto. Mas diante de tantas situações estranhas que as duas vereadoras têm defendido nada mais nos surpreende", escreveu Esmael, acrescentando ao lado o vídeo com o meme de um garoto que dá gargalhadas.

Segundo explicou o VivaBem, em reportagem publicada em janeiro deste ano, caso o homem trans pense em engravidar em algum momento da vida, o primeiro passo é realizar o processo de congelamento dos óvulos. Depois, se a vontade de gerar um filho permanecer, será necessário parar com o tratamento hormonal. Assim, o ciclo menstrual volta e, consequentemente, a ovulação e a possibilidade de engravidar.

Já para o homem trans que não quer engravidar existe a chamada cirurgia de redesignação sexual, que inclui a retirada de órgãos femininos, como mama, útero e ovário, e a readequação de uma genitália feminina para masculina. De acordo com o Ministério da Saúde, ela só pode ser realizada após um ano de tratamento hormonal. É válido ressaltar que o procedimento também pode ser realizado em outras situações que não envolvam uma gravidez.

Diversidade