PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Adeus, ácido hialurônico? Conheça os novos ativos que vão bombar o skincare

Ativos cada vez mais tecnológicos e multifuncionais chegam ao skincare - LaylaBird/ iStock
Ativos cada vez mais tecnológicos e multifuncionais chegam ao skincare Imagem: LaylaBird/ iStock

Karina Hollo

Colaboração para Universa

09/11/2021 04h00

A indústria de cuidados com a pele está sempre se atualizando. Se o ácido hialurônico, a vitamina C e o retinol estão na maioria das fórmulas dos produtos atualmente, as loucas por skincare podem se preparar para conhecer novos ativos que prometem ainda mais eficiência e menos impacto no planeta. "Não acho que eles vão ficar no passado, são produtos consagrados, estudados e comprovadamente eficazes. Acho que serão associados aos novos", fala a dermatologista Juliana Piquet, do Rio de Janeiro.

"Uma grande tendência é o 'olhar para frente', pensar em longevidade. Hoje o mercado oferece boas opções para tratar rugas, linhas de expressão, acne, clarear manchas, enfim, para melhorar os danos e rejuvenescer, mas a tendência agora é associar a estas necessidades formulações que contribuam para a longevidade da pele e da saúde como um todo", complementa Juliana, dizendo que o conceito de "life spam, youth spam" está em alta e deve direcionar os próximos lançamentos que vão focar na tríade saúde, bem-estar e longevidade.

"Protetores de telômeros, super antioxidantes, moduladores da inflamação e ativos que minimizam a ação do estresse sobre a pele são algumas das categorias que devem entrar com força nas formulações, associadas aos clássicos. São ativos cada vez mais tecnológicos e multifuncionais", diz Juliana.

O que deve aparecer por aí no rótulo do seu próximo creme para o rosto? Conheça alguns dos novos ativos a seguir.

Niacinamida multifuncional

Ela deixa a rotina de skincare mais prática, combatendo ao mesmo tempo linhas finas, manchas e acne, por exemplo. "Seu efeito é calmante, seborregulador e clareador, dependendo da concentração. É um ativo prático e versátil", afirma Aline Iglesias Gonzales, dermatologista da Clínica Dra. Adriana Cairo, em São Paulo.

"Além disso, ela é compatível com outros tipos de ingredientes e pode ser usada em vários tipos de pele com finalidades diversas, incluindo melhorar a firmeza e tratar secura e descamação. E também tem ação antioxidante", continua a especialista. É um exemplo de ativo antigo que ganhou uma versão mais moderna, com mais tecnologia na molécula, a Nicotinamida PC.

Prebióticos e probióticos para equilibrar o pH da pele

Presentes em alimentos como iogurte, kefir e kombucha, os probióticos são as "bactérias do bem", que atuam diretamente na flora intestinal, combatendo as bactérias ruins e incentivando a proliferação das boas, o que contribui para deixar o organismo mais sadio. A novidade é que, agora, eles viraram ingredientes de fórmulas de séruns e cremes hidratantes, funcionam bem no skincare e vieram para ficar quando o assunto é beleza.

"Criando uma ação protetora, que atua no equilíbrio da pele, os probióticos de uso tópico são grandes fortalecedores da barreira cutânea. Por terem essa ação benéfica no revigoramento da pele, acabam sendo também excelentes aliados no combate de doenças imunes como a dermatite atópica e a psoríase", diz.

Já os prebióticos atuam como alimento para as bactérias boas do nosso organismo. "Basta imaginar que os probióticos são um exército que protege a pele —e um bom exército precisa estar bem alimentado. Assim, os produtos de beleza com prebióticos contribuem, de maneira indireta, para a regularização do microbioma da pele", exemplifica Aline.

É mais comum encontrarmos os prebióticos em produtos da etapa de limpeza da pele, como géis e espumas. "O grande benefício disso é que, ao limparmos a pele, estamos 'injetando' prebióticos nela, ou seja, evitando efeitos rebote e desequilíbrios."

Skincare - iStock - iStock
Mulher asiática oriental; skincare; cuidado pele; beleza natural; creme no rosto
Imagem: iStock

Canabidiol Active System (CBA)

O Canabidiol Active System (CBA) é um ativo 100% brasileiro, feito com uma mistura de óleos amazônicos que promovem efeitos semelhantes ao do CBD, ou seja, ação anti-inflamatória tão potente que é indicado para tratamentos de psoríase e dermatite, além de promover uma espécie de equilíbrio cutâneo, acalmando e regenerando a pele. Por ser legalizado no Brasil, o ativo já vem sendo usado por marcas nacionais.

Em contato com a pele, o CBA ativa os nossos receptores CB2, igual ao CBD, resultando em uma sensação de relaxamento imediato.
O CBA, assim como outros ingredientes "canabinóides like", que ativam os receptores CBD na pele, são promissores no uso cosmético, já que a ação neste receptor está diretamente relacionada à melhora da inflamação e suas consequências.

"Quando falamos em pele e cabelos temos inúmeras patologias que geram reações inflamatórias, além de a inflamação ter relação com o envelhecimento, o estresse e a poluição", alerta Juliana.

Ácido poliglutâmico

Composto por moléculas grandes, que formam um filme fino sobre a superfície da pele, ajuda a evitar a perda de umidade, preenchendo as linhas de expressão e iluminando a cútis sem vida. "É cedo para dizer que é o substituto para o tradicional ácido hialurônico, mas há artigos sobre seu uso na cicatrização de feridas", diz Juliana.

Bakuchiol

Conhecido como uma alternativa vegana e mais suave ao retinol, é um ativo extraído das sementes da planta Psoralea corylifolia e promete ser o melhor amigo da pele sensível, que sofre com os efeitos colaterais da versão tradicional. Sua ação está relacionada ao estímulo de colágeno, assim como o retinol, porém com menor potencial de irritação e sem fotossensibilidade.

Beleza