PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Açúcar faz mal para a cútis? Respondemos 4 perguntas sobre a saúde da pele

Quantas horas de sono são necessárias para a pele amanhecer descansada? Especialistas respondem essa e outras perguntas - verona_S/ iStock
Quantas horas de sono são necessárias para a pele amanhecer descansada? Especialistas respondem essa e outras perguntas Imagem: verona_S/ iStock

Karina Hollo

Colaboração para Universa

04/11/2021 04h00

Quantas horas de sono são necessárias para a pele amanhecer descansada? Por que os resíduos de maquiagem prejudicam a pele? Banho quente realmente faz mal? De que maneira doces, álcool e cigarro prejudicam a cútis?

A reportagem de Universa conversou com especialistas para responder a perguntas tão comuns que surgem no dia a dia quando o assunto é a pele do rosto. Leia a seguir.

1. Para uma pele descansada, quantas horas de sono são necessárias?

O corpo precisa de descanso para se restabelecer depois das atividades do dia a dia e o sono é o responsável por essa função, restaurando a pele e outros órgãos. Para que a pele mantenha a vitalidade, são indicadas, no mínimo, de sete horas a oito horas de sono por noite. É importante ressaltar que a qualidade dele também influencia no poder de regeneração celular.

"Uma noite mal dormida pode gerar danos porque o nível de cortisol, mais conhecido como hormônio do estresse, pode ser elevado, levando a um aumento da produção de radicais livres no organismo, o que favorece o surgimento prematuro de rugas", afirma o dermatologista Daniel Coimbra, especialista pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Além disso, diz o médico, dormir mal também pode fazer com que o corpo libere adrenalina e causar alteração na função dos vasos sanguíneos, o que resulta em uma pele opaca.

Quando não dormimos direito, não permitimos que as células sejam renovadas, o que altera o aspecto da pele e predispõe o aparecimento de rugas. Segundo a dermatologista Patrícia Mafra, é durante o sono que o organismo se recupera, entra em equilíbrio e renova as células. "À noite, produzimos hormônio do crescimento, responsável por toda 'construção' no nosso organismo. Então, dormir bem contribui para fortalecer a poupança do colágeno", diz a médica.

O sono também é um potente detox. Durante esse período, produzimos várias substâncias antioxidantes, como a melatonina e o já citado hormônio de crescimento, e diminuímos a produção de radicais livres, que na pele comprometem a produção e a qualidade de fibras de colágeno e elastina, acelerando o envelhecimento.

Resíduos de maquiagem podem prejudicar a pele - Getty Images - Getty Images
Resíduos de maquiagem podem prejudicar a pele
Imagem: Getty Images

2. Por que os resíduos de maquiagem prejudicam a pele?

Durante a noite, a atividade de regeneração das células é intensa. Tem mais: a superfície cutânea está mais permeável, em função da produção de alguns hormônios, o que favorece a absorção dos resíduos de make não removidos adequadamente. "Assim, os poros podem ser obstruídos, contribuindo para o processo de formação de acne e irritação", conta Daniel. Sim, cravos e espinhas são uma decorrência comum.

"Além disso, a falta de limpeza da pele gera radicais livres, que aceleram o envelhecimento precoce da pele. O acúmulo de impurezas também pode tornar a pele mais sensível e irritativa, podendo levar ao surgimento de dermatites. Dormir com a maquiagem da região dos olhos pode tornar os cílios ressecados e, com o tempo, quebradiços", alerta a dermatologista Paola Pomerantzeff, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

3. Banho quente realmente faz mal para a pele?

É fato: a água quente é prejudicial à saúde da pele, porque danifica a barreira natural de proteção, o que pode causar irritabilidade e ressecamento. "O banho quente também pode levar seu corpo ao efeito rebote, acelerando o processo de produção de óleo, na tentativa de suprir a perda de hidratação, e deixar a derme sensível devido à dilatação dos poros", fala Daniel.

Quem já apresenta um quadro de dermatite jamais devem incluir o banho quente na rotina —o indicado é manter a água fria ou morna, entre 29º C e 38º C. "O banho frio ainda tem o poder de auxiliar no efeito de vasoconstrição, diminuindo dermatites e a vermelhidão", diz ele. Não consegue encarar? "Encurte seu banho para no máximo sete minutos e passe hidratante em todo o corpo assim que sair do chuveiro", aconselha a dermatologista Adriana Cairo.

4. De que maneira doces, álcool e cigarro prejudicam a pele?

A ingestão de doces deve ser feita de forma equilibrada, pois o açúcar, quando consumido excessivamente, pode desencadear a glicação, processo em que os carboidratos, como a glicose, se associam e podem destruir proteínas, como o colágeno. "Além disso, a liberação elevada de insulina, que acontece quando o organismo recebe alta quantidade de açúcar, pode gerar a longo prazo quadros de acne e aumento de oleosidade", avisa Daniel.

O álcool dos drinques leva ao ressecamento e à descamação. "Ele neutraliza a produção do hormônio chamado ADH (antidiurético), responsável por controlar o nível de água corporal. A desidratação pode ocorrer sobretudo na área facial, que é predisposta a reter fluidos", fala o dermatologista. Em outras palavras, o rosto fica opaco e inchado. Além disso, a substância também propicia o envelhecimento, já que o álcool estimula a produção de radicais livres, que destroem a estrutura das células saudáveis do corpo.

Finalmente, a nicotina e outras toxinas presentes no cigarro são fatores de risco para a saúde cutânea. Assim como o álcool, estimulam a produção de radicais livres, que agridem a pele e aceleram o envelhecimento. O alcatrão, que também está ativo no cigarro, pode causar uma coloração amarelada na face. "O hábito de fumar gera uma diminuição da circulação nos pequenos vasos da derme, o que prejudica o transporte de nutrientes e oxigênio até as células. É importante destacar que o cigarro e o sol são os elementos mais prejudiciais para a saúde da pele", alerta o médico.

Beleza