PUBLICIDADE

Topo

Relacionamentos

Paola Carosella solteira gera dúvida no Twitter: há 'manual' pós-término?

Paola Carosella publicou foto para celebrar o aniversário; no Twitter, fãs comentaram sobre a vida da chef após o fim do casamento - Reprodução/Instagram
Paola Carosella publicou foto para celebrar o aniversário; no Twitter, fãs comentaram sobre a vida da chef após o fim do casamento Imagem: Reprodução/Instagram

Nathália Geraldo

De Universa

02/11/2021 04h00

A chef Paola Carosella comemorou ter chegado aos 49 anos de idade em um post no Instagram com uma foto despojada: de maiô, ela aparece na praia de Corumbau, na Bahia, fazendo poses — inclusive com um "hang loose" despretensioso. Replicando a imagem, uma publicação do Twitter se tornou viral por contextualizar que Paola, na verdade, já está com "sintomas da mulher solteira". No final de outubro, ela anunciou que terminou o casamento com o fotógrafo Jason Lowe.

O conteúdo, que tem até agora 51 mil likes, gerou debate entre os usuários da rede social: afinal, há um padrão no comportamento de quem vive uma separação amorosa? E de que forma a internet pode impactar no fato de tentarmos mostrar que estamos em um novo ciclo de vida?

Paola Carosella solteira: repercussão nas redes sociais

É senso comum que, quando uma mulher termina um relacionamento, precisa fazer mudanças na vida, como cortar o cabelo ou começar a ir para a balada. Para a psicóloga e terapeuta de casais Márcia Neumann, levar à risca esses padrões, na verdade, diz mais sobre quem está vendo a situação de fora do que a experiência da pessoa que se separou.

"De fato, o fim de um relacionamento é um momento em que a pessoa entrará em um novo ciclo e deve se adaptar. Mas o mais importante é que ela esteja com a energia voltada para ela. Se isso significa tirar uma foto na praia, em uma pose que nunca tinha feito antes, por exemplo, tudo bem. Mas não há um padrão de comportamento", comenta.

Do mesmo modo, o tempo de superar a alteração no status de relacionamento para "solteiro" também não tem limites: podem ser dois dias, dois meses, dois anos... Faz parte do momento reconhecê-lo como um período de luto.

"Essa perda, porém, não pode ser avaliada somente pelo tempo que o casal ficou junto, mas, sim, pela intensidade da relação. A ciência não tem uma resposta para quanto tempo se leva para superar alguém e não dá para dizer que é impossível esquecer alguém em dois dias. Para a mente humana, nada é improvável", afirmou a especialista em análise de perfil e neurociência Stella Azulay, em entrevista a Universa.

Solteiro "tá on": quando o término vira assunto na internet

Um dos desdobramentos do término dos relacionamentos, claro, é a forma com que o ex-casal lida com a novidade nas publicações das redes sociais. Não à toa, na foto de Paola, os comentários em tom de brincadeira eram sobre ela ter feito uma "pose de solteira", se mostrando descontraída na foto.

"As redes sociais são um espelho do que a gente vive, mas é importante lembrar que a gente só posta algo quando quer mostrar. Ali ficam os momentos de felicidade. Mas, às vezes, não correspondem à vida real", analisa a psicóloga e terapeuta de casais.

O que vale, diz Márcia, é respeitar os próprios sentimentos e, seja deletando as fotos com o ex ou não do Instagram, fazer o que for melhor para se sentir "confortável". "Se quiser dividir o momento com fotos, ver os comentários das pessoas, tudo certo. Isso pode ser positivo para que a pessoa que terminou o relacionamento se sinta conectada com outras pessoas. Até porque, nessa hora, todos precisam de carinho e apoio".

Se a pessoa quiser fazer uma foto para mostrar que está livre de padrões, na praia, que deixe o mundo saber. É uma forma de se livrar da prisão que às vezes vivemos nas redes sociais, o que faz parte do lado doentio da internet.

"Vejo no meu consultório que há um sofrimento quanto a esses julgamentos. A dica é uma só: não é preciso ser ou fazer o que a gente não é. A internet nos faz criar expectativas, mas é uma prisão da qual temos a chave na mão para nos libertamos".

Relacionamentos