PUBLICIDADE

Topo

De blogueira a CEO: Camila Coutinho dá dicas para empreender pós-pandemia

Júlia Flores

De Universa

28/09/2021 13h16Atualizada em 28/09/2021 18h14

Quando Camila Coutinho criou o blog "Garotas Estúpidas" há 15 anos, mal sabia ela que o site se tornaria um dos principais portais de cultura fashion do Brasil e que aquele seria o seu primeiro passo em uma jornada de sucesso no mundo do empreendedorismo. "Acham que eu só comecei a empreender agora que lancei um produto físico, mas não: meu primeiro negócio foi o Garotas Estúpidas, que lancei quando tinha 19 anos", disse a influencer recifense na abertura do Universa Talks Empreendedorismo, que acontece hoje ao longo do dia, com cinco painéis transmitidos ao vivo e gratuitos.

"Ao criar o site, legalizar a plataforma, transformar a ideia em algo lucrativo, tive minha primeira experiência com o mundo dos negócios. Vou falar para vocês: não é simples", conta Coutinho, que também é fundadora e CEO da marca de produtos de cabelo GE Beauty.

Em seu discurso de abertura no evento, Coutinho falou sobre os altos e baixos da carreira. Ela, que antes de empreendedora se classifica como "comunicadora", já escreveu um livro, foi palestrante do TED Talks e participa de diversos eventos sobre o assunto, além de continuar produzindo conteúdo para o site "Garotas Estúpidas".

Fora da internet, no mundo físico, Camila lançou em plena pandemia a marca de produtos para o cabelo GE Beauty, hoje um dos queridinhos dos fãs de b-beauty. Quais as dicas que Camila tem para aquelas que estão tentando começar a empreender? Confira abaixo:

Tenha certeza do que você quer

Para a empresária recifense, no cenário atual — com o mundo hiperconectado e com diversas opções de negócios — o primeiro passo para investir é ter certeza de estar entrando em um ramo que você gosta.

O maior desafio do mundo de hoje é que a gente tem acesso a vida de todos e isso faz com que questionemos as nossas escolhas. A melhor coisa é: nos conhecer, saber o que a gente quer, escolher e não olhar (tanto) para trás.

Ela ressaltou, porém, a importância de estar atenta a novas oportunidades. "Foi o plágio, por exemplo, que me levou a criar a GE Beauty", comenta Camila. Para quem não sabe, Coutinho decidiu entrar no mercado de hair care depois que uma concorrente registrou uma empresa com o mesmo nome do blog "Garotas Estúpidas".

Em novembro de 2020, ela contou detalhes da história para Universa. "A marca surgiu de uma trapaça. Fiquei inconformada com a situação, mas logo virei a chavinha e decidi que essa era a chance de entrar no mercado de beleza".

Agarre as oportunidades

A segunda dica da empresária pode parecer clichê, segundo a própria, mas é essencial para o sucesso do negócio. "Fique atenta às oportunidades e, quando elas surgirem, não tenha medo. A história do plágio me levou a um novo caminho. Se você falhar, o que pode acontecer de pior é você ter dados para analisar", argumentou.

Ela ressaltou que agora, no mundo pós-pandemia, todas as empresas e companhias estão enfrentando um período de readequação ao mercado, o que pode gerar novos caminhos. "Mas é preciso ficar esperta, porque tem muita gente ganhando dinheiro em cima do empreendedorismo, vendendo a ideia de que é fácil". Ela adicionou um alerta: "Saiba que se você for empreender, você vai ter que trabalhar muito".

Não acho que existe um mercado 'certo' para se empreender. Acredito que agora é um momento em que todas as áreas estão se reinventando. Você precisa identificar aquilo que curte mais, descobrir qual a necessidade desse mercado, para então criar uma solução.

Mulheres, uni-vos!

Camila, ao falar de sua carreira, não esconde as fragilidades. Ela contou sofrer da síndrome da impostora, assunto, inclusive, que será tema de um dos painéis desta edição do Universa Talks: "Sempre enfrento a síndrome da impostora, mas acho que de uma maneira diferente. Não é uma coisa que chega a me paralisar, assumo para mim mesma que não sei de tudo. E tem coisas que eu nunca vou aprender, porque não é meu skill - números, por exemplo, não são coisas que eu tenho prazer. Se você já se coloca nesse lugar, de 'não sei tudo', acho que você já sai melhor. Já tira um pouco do peso da síndrome da impostora".

Ao encerrar o discurso, a influencer deu a última, mas não menos importante, dica para ter sucesso ao empreender: o apoio mútuo entre mulheres. "É poderoso e forte quanto a gente se ajuda, funciona melhor quando está todo mundo indo para o mesmo lado. Olhe para a mulher do seu lado e veja como você pode ajuda-la", finalizou.

Você pode acompanhar o evento clicando aqui. Neste outro link, você confere a íntegra da programação.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que aparece no vídeo, Gabriela Mendes Chaves, que aparece no painel 2, é fundadora e CEO da NoFront Empoderamento Financeiro. Além disso, a grafia correta do nome da fundadora e diretora executiva da Empoderamento Contábil, que está no painel 1, é Ludmila Hastenreiter.