PUBLICIDADE

Topo

A Fazenda: Angústia após suspeita de abuso é comum, diz psicóloga

A Fazenda 2021: Dayane em depoimento - Reprodução/Playplus
A Fazenda 2021: Dayane em depoimento Imagem: Reprodução/Playplus

Mariana Gonzalez

De Universa, em São Paulo

26/09/2021 17h51Atualizada em 27/09/2021 21h12

Principal nome envolvido em uma suspeita de abuso sexual ao vivo dentro de A Fazenda, da Record, a modelo Dayane Mello, que segue no programa, diz não se lembrar do ocorrido e sentir "angústia" pelo fato de o cantor ter sito expulso do reality. Ambas as reações, explica a psicóloga Manoela Lainetti, são comuns em casos em que se investiga esse tipo de assédio.

"Não é raro que a mulher se sinta confusa e demore a compreender que o que aconteceu foi uma violência", explica a Universa a mestre em Psicologia Social, em referências a mulheres que sofreram abuso sexual.

"Ainda temos uma sociedade que subestima a violência contra a mulher e faz isso através da própria mulher", afirma Manoela. Segundo ela, isso se mostra quando a vítima questiona o que estava vestindo, o que fez ou se deveria ou não ter ingerido bebida alcoólica, por exemplo.

"Isso ainda pode ser potencializado quando a própria mulher está insegura sobre o que ocorreu, quando há grande repercussão e quando outra pessoa pode sair prejudicada", completa.

Uma associação entre esse padrão de respostas típico de vítimas causa alerta e falas de Dayane sobre o que poderia ter ocorrido ganhou força e acabou levando a forte pressão contra a emissora para que os fatos fossem investigados.

Após uma festa no confinamento, a modelo e Nego do Borel deitaram na mesma cama após consumirem bebidas alcoólicas, o que levantou alerta entre os participantes sobre uma troca de carinhos que se deu entre os dois pouco depois. Visivelmente bêbada, Dayane disse frases como "para com isso" e "não posso, tenho uma filha".

Em entrevista exibida no sábado, Dayane disse lembrar-se de ter dormido com Nego. "A gente não transou", disse. Instantes depois, porém, disse não se lembrar de momentos da noite anterior, quando foi questionada por outros participantes e até arrastada pelos pés para outra cama.

A esta altura, patrocinadores já pediam a expulsão do cantor, o que aconteceu.

A equipe jurídica da modelo afirma que Dayane estava inconsciente ao dormir com o cantor. Atualmente, Nego do Borel é investigado pela Polícia Civil de São Paulo.

Caso se comprove que houve algum tipo de assédio na noite de sábado, é essencial que Dayane tenha direito a uma escuta cuidadosa e acolhedora, afirma Manoela. Isso porque os impactos emocionais podem ser aumentados pela superexposição de estar em um programa em TV aberta e em rede nacional.

"É de extrema importância que a mulher seja ouvida por profissionais qualificados, que têm preparo para fazer uma escuta não julgadora. Há pessoas que se sentem mais à vontade com profissionais do mesmo gênero. Qualquer escuta feita fora destes parâmetros tem o potencial de revitimizar a mulher, o que é muito grave", alerta a psicóloga.

Segundo ela, o fato de uma suspeita de abuso ser tratada em um reality show ao vivo pode ajudar mulheres que se reconhecem vítimas de assédio sexual a reconhecerem sinais e procurarem ajuda. Mas ressalta: "Nenhuma vítima precisa ser exposta para ser protegida ou ter crédito em sua palavra".

Ela explica que a melhor forma de acolher a mulher vítima de um abuso, especialmente sexual, é onde ela se sinta protegida e sinta que seu bem-estar está em primeiro lugar. Esclarecer suas dúvidas e respeitar o tempo da vítima também são condutas fundamentais.