PUBLICIDADE

Topo

Universa

Upcycling na perfumaria: quando resíduos são transformados em fragrâncias

Getty Images
Imagem: Getty Images

Karina Hollo

Colaboração para Universa

01/09/2021 04h00

O conceito de upcycling, bastante difundido na moda, no design e até na gastronomia, chegou à perfumaria. O processo, que consiste em transformar resíduos e produtos antes considerados descartáveis em novos materiais, traz novidades mais sustentáveis para a criação de fragrâncias.

As notas upcycled são derivadas de ingredientes naturais como sobra de frutas da produção de alimentos, casca de madeiras da indústria moveleira ou até mesmo de águas que eram descartadas em um processo "regular" de extração.

"Acredito que essa é a próxima grande tendência pós-pandemia. Novos conceitos de reciclagem em diversas áreas estão sendo implantados depois do que estamos vivendo desde o ano passado. Reciclar ingredientes, aproveitar todas as partes dele, já é um conceito muito forte no mundo da gastronomia, por exemplo. E certamente vai causar um efeito interessante na perfumaria, e um enorme desafio para as casas de fragrâncias", analisa a consultora de Marketing de Luxo Camila Casemiro, lembrando que perfumes são produtos com fórmulas sempre muito secretas e protegidas.

Mais sustentabilidade

Sabemos que a pandemia, em um primeiro momento, diminuiu o consumo de perfume - até porque, se perfumar para ficar em casa pode não fazer muito sentido para alguns. E eis que o 'novo normal' está convidando diversas indústrias a repensarem toda a cadeia de produção.

"Existe uma geração de fragrâncias conscientes 'top to toe' que percorrem parâmetros de sustentabilidade do começo ao fim, ou seja, na criação são escolhidas matérias-primas sustentáveis. E essa consciência se espalha para o processo de desenvolvimento do produto - embalagens, refis, concentrações, transportes", diz Renata Abelin, gerente de inovação do trend lab studio da casa de fragrâncias Givaudan.

Perfumes e cosméticos orgânicos estão sendo desenvolvidos em todo o mundo, embalagens estão sendo readaptadas e reutilizadas com refil. "Agora, finalmente chegou a vez de repensar os ingredientes naturais e como aproveitá-los ao máximo - como uma geleia orgânica na qual toda a fruta é incluída - casca, caroço, polpa", analisa Camila.

Não à toa, um estudo da Ecovia Intelligence aponta o crescimento na busca por itens naturais e orgânicos como o grande motivador desse movimento. Sustentabilidade também é um importante fator para o uso crescente de ingredientes de origem vegetal e natural nas fórmulas dos cosméticos.

Reaproveitamento perfumado

"A indústria de fragrância viu uma oportunidade de inovação olfativa aliada à sustentabilidade ao incorporar estes 'residuais', criando novos ingredientes. É um processo muito rico tanto em termos sustentáveis como em riqueza olfativa", fala Renata.

Na prática, o primeiro perfume de luxo criado com upcycling foi Les Fleurs Du Déchet ou I am Trash. "Ele é uma criação avant-garde e revolucionária criativamente. A perfumista Daniela Roche Andrier, da Givaudan, junto com o diretor Olfativo da marca Etienne de Swardt foram os pioneiros a usar esses ingredientes upcycling revolucionários na perfumaria", conta Renata.

O conceito realmente causou quando foi lançado, há alguns anos. "Essa marca costuma romper paradigmas e ser muito provocativa conceitual e olfativamente. Entretanto, é interessante avaliar que algumas marcas já flertavam e se aproximavam dessa tendência lançando perfumes 100% naturais e veganos com álcool orgânico, como a Abel de Amsterdam, criada em 2012. A americana PHLUR tem certificação especial e divulga a fórmula de seus produtos (que deveria ser segredo absoluto) para ser o mais ética possível", conta Camila.

"Você pode usar ingredientes reciclados sem comprometer a qualidade da fragrância", disse Aurélien Guichard, perfumista da Takasago, uma das cinco maiores empresas de aromas e fragrâncias do mundo, que aderiu ao processo e reutiliza matérias-primas, antes descartadas em outras indústrias, na criação de algumas de suas fragrâncias. Em uma de suas criações, por exemplo, estão os ingredientes reciclados cistus absoluto da Andaluzia, na Espanha, que dá textura de couro de qualidade, e o óleo de madeira Guaiaco do Paraguai, escolhido por sua profundidade.

Outro exemplo de material proveniente do upcycling na Takasago é a Hinoki, madeira japonesa de uma árvore considerada sagrada, tradicionalmente usada em banhos terapêuticos e espirituais, além da construção de templos e santuários no país. Inicialmente, elas são usadas na indústria de carpintaria e os resíduos do corte de árvores de florestas manejadas são recuperados para se tornarem óleos essenciais.

O futuro das fragrâncias

O upcycling é visto como um novo caminho para os perfumes, para consumidores mais conscientes e que escolhem com maior critério o que vão adquirir. "A perfumaria é dinâmica, está sempre em evolução. Podemos fazer um paralelo com a moda que sempre está se reinventando, mas não esquece seus ícones e suas raízes", fala Camila.

Também traz uma provocação para a consciência do consumidor e de toda a indústria. "Vai ser interessante observar como as grandes marcas de luxo responderão a este movimento, com suas próprias produções de flores, por exemplo, para garantir a qualidade da colheita e do ingrediente. Porque os ícones e clássicos da perfumaria sempre existirão. Mas talvez seus resíduos possam gerar novas ideias e novos produtos incríveis", aposta Camila.

A Givaudan inaugurou este ano a plataforma de Naturalidade, onde é possível desenvolver criações conscientes utilizando insumos upcycling. "Outras maneiras são o uso de ingredientes biodegradáveis, naturais extraídos de forma ética e sustentável, biotechs ou captivos sintéticos obtidos por meio de química verde. Existem também inovações como Flash Distillation, na qual a extração de ingredientes é feita em 20 minutos em vez de 24 horas, poupando muito a emissão de CO2 do processo, sem falar no BLOSSOM LAB, o primeiro laboratório móvel da perfumaria do mundo, que vai ao campo, ajudando no processo logístico de transportes. Essas são algumas oportunidades que temos para este novo momento na perfumaria", finaliza Renata.

Universa