PUBLICIDADE

Topo

Mapa da mina

Dupla fez do hobby empresa que fatura R$ 40 mil com 'cerveja das gurias'

Mica e Fernanda, sócias na cervejara Macuco, em Porto Alegre - Reprodução/Instagram
Mica e Fernanda, sócias na cervejara Macuco, em Porto Alegre Imagem: Reprodução/Instagram

Mariana Gonzalez

De Universa

29/08/2021 04h00

Quando decidiram abrir seu próprio negócio de cervejas artesanais, as sócias Mica e Nanda enfrentaram certa resistência. O motivo? "Éramos duas gurias lésbicas, colocando cerveja para vender na rua, em um stand todo de arco-íris, num cenário [da cervejaria artesanal] que ainda é muito masculino, cheio de hétero top, barbudo rock'n'roll", lembra Mica Ferraz, de 40 anos.

Mesmo assim, o empreendimento deu certo: a Macuco, cervejaria que começou em 2016 como um negócio de rua, aumentou a produção em seis vezes e o faturamento em quase quatro — hoje, este valor ultrapassa R$ 40 mil por mês

Em 2019, a "cerveja da gurias", slogan da marca, ganhou endereço fixo no centro histórico de Porto Alegre e tem 27 rótulos no cardápio, entre eles os carros-chefe American Pale Ale e Bergamota Lager. "A diversidade foi o que norteou a gente a abrir a Macuco, fala.

No começo, elas contam, a Macuco produzia 50 mil litros de cerveja por mês. Hoje, são 200 mil — mas, em épocas de calor e antes da pandemia, a empresa chegou à marca dos 300 mil litros. Tudo é entregue pela dupla direto aos consumidores e consumidoras finais, que podem fazer encomendas de todo o Brasil.

“A diversidade foi o que norteou a gente a abrir a Macuco”, fala a empresária Mica Ferrar - Divulgação - Divulgação
“A diversidade foi o que norteou a gente a abrir a Macuco”, fala a empresária Mica Ferraz
Imagem: Divulgação

"No começo, foi uma luta. Mas, como éramos as únicas mulheres, as gurias compravam muito da gente, gostavam do atendimento. Tomamos muito sol, muita chuva, mas faria tudo de novo", garante a empresária.

Pioneiras

"Somos as primeiras mulheres de Porto Alegre a produzir cervejas desde a fabricação até o consumidor final. Existem outras mulheres trabalhando com cerveja nas pontas da cadeia, seja na fábrica ou direto no bar, mas no elo completo nós somos as primeiras do estado", fala Mica.

A cerveja sempre esteve presente na vida da empresária — "minha família adora. No meu aniversário de um ano, já tinha barril de cerveja. É uma bebida que eu consumo desde que tenho idade para isso" — mas foi em 2014, durante uma viagem a Belém do Pará, que Mica passou a ver a bebida com outros olhos.

Macuco mica ferraz - Divulgação - Divulgação
Mica Ferraz tem 40 anos
Imagem: Divulgação
A Macuco nasceu em 2016 - Divulgação - Divulgação
A Macuco nasceu em 2016
Imagem: Divulgação

Tanto ela quanto a sócia, Fernanda, vieram da área acadêmica — a primeira é advogada e fazia mestrado, enquanto a segunda terminava o doutorado em história, quando conheceram uma cervejaria artesanal em Belém que usava frutas locais na produção das bebidas.

Ali, a dupla, que já planejava empreender, começou a fabricar cerveja em casa, mas logo veio a vontade de transformar o hobby em negócio. Antes de começar a vender, Mica foi estudar Tecnologia de Alimentos. Um ano depois, em 2016, nasceu a Macuco.

"O nome Macuco significa muito para mim, porque é o nome do sítio onde minha avó nasceu. Hoje ela tem 95 anos. A gente tinha vontade de usar um nome brasileiro e era importante que a marca se destacasse como um produto nativo brasileiro", conta.

Recentemente, ao lado da entrada da Macuco, Mica e Nanda abriram a hamburgueria Praia.

Esse conteúdo é resultado da parceria entre Facebook e Universa no projeto #CompreDelas, de incentivo a mulheres empreendedoras

Mapa da mina