PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Masturbação a dois pode facilitar o orgasmo do casal. Veja dicas

Getty Images
Imagem: Getty Images

Manuela Aquino

Colaboração para Universa

28/08/2021 04h00

Masturbação é aquele momento seu, do prazer sozinha no quarto e de fantasiar com quem você quiser sem culpa? Sim. Mas também existem boas vantagens e pode ser bem gostoso fazer isso a dois, sabia? Se você se masturba na frente de alguém, aquela pessoa já vai ter uma aula de educação sexual sobre seu corpo e dos toques que você gosta. Se fizerem os dois ao mesmo tempo, será um festival de sensações diferentes.

A prática também ajuda a variar as preliminares, para não ficar naquele roteiro batido, que faz com que alguns casais acabem caindo com a rotina. "Ao se deixar se levar, além de aprender os pontos do outro, você fica em uma situação de entrega muito profunda, de confiança total com aquela pessoa ao seu lado, isso fortalece a relação", diz sexual body worker Paula Fernanda, especialista em tantra. A seguir, a gente dá os passos aqui para você tentar a técnica com alguém.

Dicas para praticar a mastubação a dois

Um faz, o outro observa
Um dos jeitos é você se masturbar e a pessoa que está com junto apenas assistir. Aqui, a dica é que você não foque somente no órgão sexual, pois o corpo tem muito mais para ser explorado. "Pode tocar tudo, há muitos pontos de prazer. O rosto, por exemplo, é delicioso. Depois pescoço, seios, barriga. Se você sentir que está tensa, indico dançar e movimentar os quadris, se soltar antes", fala Paula.

Aí, você volta nos pontos em que sentiu que a resposta sexual foi maior, sem pressa. Segundo a especialista, enquanto você se masturba pode ir controlando a respiração de acordo com o que está sentindo. "Ela regula nossa energia sexual. Tem que observar, se estiver mais nervosa, respira mais lentamente e se estiver relaxada, com maior rapidez que o nível de excitação aumenta", fala. E para finalizar, um terceiro item importante: a movimentação. Mexer os quadris com movimentos ondulatórios ou de baixo para cima.

Sem ver, mas sentindo
Um jeito bem legal de brincar, segundo a fisioterapeuta pélvica Giovana Machado, especialista em sexualidade humana, é colocar uma venda na outra pessoa (pode ser um lenço ou qualquer pedaço de pano). "Não enxergar o que vai acontecer faz com que tenha um elemento surpresa que excita e mexe com os sentidos e a sensação do toque", diz.

Durante este passeio, dá para usar algum lubrificante para aumentar as sensações. "Pode usar algum com sensação de esfriar ou de gelar, mas é possível recorrer ao gelo também que funciona bem. Se for lubrificante, melhor à base de água", fala.

Nesta categoria podem rolar duas versões: um masturba o outro ou os dois se masturbam juntos descobrindo os corpos sem ver, sentido toques, se excitando com os gemidos e a respiração. Hora boa também para explorar áreas nunca antes navegadas, como ânus e períneo.

Ensinando o parceiro
Você tem um vibrador amigo que já pensou em apresentar, na masturbação pode ser um bom momento, principalmente num relacionamento hetero, já que muitos caras o enxergam como concorrente. "Os bullets vão bem nessa hora, você pode usar enquanto ele observa e aqueles com controle remoto fazem com que a outra pessoa participe e tenha um pouco de controle", fala Giovana.

Os vibradores, assim como suas mãos, podem ir para outros lugares. Passar no pescoço, no abdômen, como se fosse uma massagem mais excitante. Muitas mulheres sentem bastante tesão quando ele passa pela lateral e bico do peito. E eles podem tentar também, por que não? Pode ser usado para massagear os testículos, região da virilha e períneo.

Experiência múltipla. Você toparia?

Um dos workshops que Paula Fernanda ministra, é uma experiência conjunta de masturbação, que pode ser feita em grupos de 6 a 8 pessoas, chegando até 40. Em uma sala, sentados em tapetes de ioga, pelados ou cobertos por cangas, os alunos recebem uma aula sobre o que irão fazer e as regras. Uma delas é que você pode olhar para o outro, mas não pode usá-lo como objeto de excitação. "A ideia é que você fique altamente concentrado no seu corpo, nas suas sensações. É uma experiência transformadora de entrega", diz Paula, que batizou o momento de Auto Toque Erótico Amoroso, baseado nos ensinamentos do Yoga Orgástico.

Na segunda etapa, as pessoas se masturbam, e o momento pode durar pouco mais de uma hora e é seguido de relaxamento. No final, há uma troca, sem contato físico, em que os participantes são convidados a transformar em palavras a experiência. "Ela conecta sexualidade à espiritualidade. São inúmeros os benefícios, entre eles, dissolve vergonhas profundas, com isso aumenta significativamente a autoconfiança, autoestima, compaixão consigo e com o outro", diz.

Sexo