PUBLICIDADE

Topo

Sexo

Assim como Gaby Amarantos: 5 dicas para gozar sem precisar de um parceiro

Gaby Amarantos (Foto: Reprodução/ Instagram) - Gaby Amarantos (Foto: Reprodução/ Instagram)
Gaby Amarantos (Foto: Reprodução/ Instagram) Imagem: Gaby Amarantos (Foto: Reprodução/ Instagram)

Júlia Flores

De Universa

28/08/2021 13h55

"Não preciso necessariamente de um parceiro para chegar ao orgasmo", afirmou a cantora Gaby Amarantos em entrevista ao podcast "Escuta, Maria Clara". No programa, que é da revista Marie Claire, a artista paraense de 43 anos de idade afirmou usar brinquedos eróticos para melhorar a vida sexual.

Casada e mãe de um adolescente de 12 anos (em entrevista recente para Universa, inclusive, ela contou detalhes da criação antimachista que dá ao filho Davi), Gaby não tem vergonha de falar sobre sua própria sexualidade - e, é claro, de ressaltar a importância do prazer feminino. "Nossa macharada precisa apender que [sexo] é uma via de mão dupla", disse a cantora — que revelou ter ganhado seu primeiro sex toy do marido, Gareth.

Durante a pandemia, as vendas de vibradores e brinquedos sexuais aumentaram em 50%, conforme pesquisa do portal Mercado Erótico, que avaliou o período de março a maio de 2020 com relação a 2019. E essa taxa não contabilizou apenas mulheres solteiras.

Assim como Gaby Amarantos, muitas mulheres casadas também fazem uso de brinquedos eróticos. Para a sexóloga Cláudia Renzi, isso é importante, pois "isso garante a individualidade de cada um. Se você não tem prazer consigo mesmo, não tem prazer com mais ninguém - e isso acaba até com o casamento."

Por escolha ou por falta de opção, Universa criou uma lista com 5 dicas de como atingir o orgasmo sem a ajuda de um parceiro. Dê um check:

Explore o seu corpo

"Comece olhando para o seu próprio corpo", diz Claudia - Unsplash/Charles Deluvio - Unsplash/Charles Deluvio
CAOScast - Goop vende vela com 'cheiro de vagina', e tons 'cítiricos'
Imagem: Unsplash/Charles Deluvio

Para começar, a primeira dica da sexóloga Cláudia Renzi, que também é terapeuta tântrica, é deitar com as pernas abertas na cama, inclinar o corpo para ver a vulva com a ajuda de um espelho e começar a explorar o próprio corpo. "É legal que a mulher conheça cada dobra e cada curva de sua parte íntima. Assim ela vai perceber, por exemplo, que a parte externa dos lábios também tem uma sensação gostosa ao toque", orientou.

"Self" erotismo

Você já se olhou nua no espelho? Colocou uma playlist com músicas sensuais e fez uma dança erótica para si mesma?

De acordo com Cláudia, esse pode ser um bom passo para você chegar ao orgasmo sozinha. "Muitas de nós nunca nos olhamos com amor, apenas com ódio, vergonha, ou qualquer outro sentimento negativo", diagnostica a sexóloga, que prepara um curso de jornada clitoriana. Para ela, autoestima em dia permite que a mulher tenha acesso mais rápido ao prazer.

Uma vez, lá pelos meus 22 anos, saí com um cara, transei e quando fui colocar a roupa para ir embora, ele pegou na minha mão e me posicionou pelada na frente do espelho. Ele me disse: 'Olha como você é linda!'. Aquela foi a maior lição de autoestima que tive na vida - Cláudia Renzi

Toque-se como você gostaria de ser tocada

"Toque-se do jeito que você gostaria que seu parceiro te masturbasse", aconselha Cláudia - Alexmia/Getty Images/iStockphoto - Alexmia/Getty Images/iStockphoto
fruta masturbação penetração sexo
Imagem: Alexmia/Getty Images/iStockphoto

A terapeuta sexual recomenda que as mulheres que querem gozar sozinhas também saibam fazer em si o que gostariam de receber de um parceiro. "Dê um abraço em você mesma, toque-se da forma que gostaria de ser tocada, teste as formas que gostaria que alguém te masturbasse, seja mais leve ou mais forte", indica.

Sex toys, por que não?

Se o seu lance for penetração e fricção, este aqui é o sugador indicado para você - Gabriela Cais Burdmann - Gabriela Cais Burdmann
Se o seu lance for penetração e fricção, este aqui é o sugador indicado para você
Imagem: Gabriela Cais Burdmann

Claro que os brinquedinhos sexuais não poderiam ficar de fora dessa lista. Dos buletts aos sugadores, o que não falta é opção para você escolher um sex toy para chamar de seu - igual fez a paraense Gaby Amarantos.

Tal qual a cantora, a empreendedora Stefani Paranhos (33) também aderiu aos brinquedos eróticos. Para a paulistana, esse foi um passo importante para sua independência sexual e afetiva: "Até os 30 anos de idade, eu era totalmente dependente de homens para chegar ao orgasmo, não conhecia meu próprio corpo. Isso minava minha autoestima e impedia que eu fosse feliz em um relacionamento amoroso. Passei por uma sessão de terapia tântrica, usei um vibrador, me libertei e decidi investir no mercado erótico. Hoje, em plena pandemia, já faturei quase R$500 mil com meu sex shop".

Especialista no assunto, Stefani dá dicas de como começar a usar brinquedos eróticos. "Não comece já colocando no clitóris. Explore o corpo todo antes, mamilos, coxas, lábios internos, externos... Só então vá chegando perto do clitóris, encontrando um pontinho gostoso e fica... Faz movimento de pressão, vai e vem, circulares. Vale ir testando".

Para além do gozo

Mas o prazer feminino não se restringe ao momento do orgasmo. O tesão e o encantamento sexual, para muitas de nós, estão diretamente ligados ao tratamento que recebemos de nossos parceiros. Sendo assim, por que não dar e garantir "boas preliminares" quando falamos de autoprazer?

"Faça um jantar romântico para si mesma, monte uma mesa para si, com velas, etc. Prepare um banho com óleo essencial. Concentre sua energia em si, foque em se fazer feliz. Isso vai evitar que você desperdice vela boa com defundo ruim", brinca Cláudia.

Sexo