PUBLICIDADE

Topo

Mulher é gravada trocando de roupa em ensaio e fotógrafo é indiciado

Geziel Vieira Souza foi indiciado pela polícia - Reprodução/TV Globo
Geziel Vieira Souza foi indiciado pela polícia Imagem: Reprodução/TV Globo

De Universa, em São Paulo

27/08/2021 12h34Atualizada em 27/08/2021 12h34

O fotógrafo Geziel Vieira Souza foi indiciado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro ontem após ter gravado escondido uma mulher trocando de roupa em seu estúdio em São Gonçalo, Região Metropolitana da capital carioca. O caso havia sido registrado na Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher).

Em nota enviada ao UOL, a Polícia Civil informou que "o caso foi concluído e será encaminhado à Justiça". Ainda, segundo a corporação, "o autor esteve na delegacia, usou o direito constitucional ao silêncio e prestará declaração em Juízo". As imagens gravadas pelo fotógrafo foram apreendidas e encaminhadas à perícia, comprovando o relato da vítima.

Ao RJ1, a vítima, que não quis se identificar, informou que ele teria oferecido um desconto para fazer uma sessão. "Ele falou que tinha visto minhas fotos no Instagram, que eu levava jeito pra foto, e perguntou se eu queria fazer um ensaio fotográfico", disse.

Geziel havia informado que a mulher estaria presente na sessão, mas quando ela chegou lá, estava apenas o fotógrafo. Ele gravou por cerca de 10 minutos e a jovem só percebeu que a câmera estava ligada quando foi trocar de roupa pela segunda vez. Ela telefonou para o noivo, que chegou no local e verificou a filmadora, sem encontrar o material.

"Aí meu noivo pegou a câmera para ver, não estava o vídeo na câmera, e o Geziel começou a falar que eu era maluca. E eu falava: 'Não, eu vi', e ele começou a se contradizer muito. Na hora, quando ele viu que a gente pegou o cartão de memória, ele se confessou, pediu mil desculpas, que isso não ia acontecer."

A mulher denunciou ele para a Polícia e, segundo a TV, o fotógrafo ainda tentou fazer com que a denúncia não fosse adiante por meio de uma mensagem de voz. "Ele ainda falou que não teve danos nenhum porque esse vídeo não vazou. Ele ainda foi capaz de falar que não causou nada. E aí eu fico: 'e a minha saúde mental, como é que fica?", afirmou a vítima.