PUBLICIDADE

Topo

Relacionamentos

Sonza e Vitão: 4 lições que ficam do namoro exposto ao ódio das redes

Luísa Sonza e Vitão começaram a namorar em 2020; relacionamento sofreu ataques na internet - Reprodução/Instagram
Luísa Sonza e Vitão começaram a namorar em 2020; relacionamento sofreu ataques na internet Imagem: Reprodução/Instagram

Nathália Geraldo

De Universa

24/08/2021 04h00

Ao confirmar o fim do relacionamento com o cantor Vitão, a cantora Luísa Sonza apontou os ataques que o ex-casal sofria nas redes sociais como um dos ingredientes que levaram ao rompimento. "Não queria o término, mas entendo que fica difícil qualquer relação se manter em meio à pressão e ao ataque que vivemos nos últimos tempos", disse ela, em entrevista para o site Hugo Gloss.

Expostos para milhões de seguidores no Instagram, no Twitter e em outras plataformas, Luísa e Vitão foram vítimas de comentários de ódio e de julgamento pelas decisões que tomaram ao longo do namoro — na verdade, a cantora está sob os olhos do "tribunal da internet" desde o fim do casamento com o humorista Whindersson Nunes.

Mais recentemente, o ódio se voltou para Vitão, que passou a ser criticado por seu trabalho artístico, depois do anúncio do fim do namoro. Sonza foi ao Twitter para questionar o teor dos comentários direcionados ao ex e como eles afetam a saúde mental de quem os recebe.

"Mano, vocês ainda não entenderam que fazer comentários destrutivos sobre o outro MATA [sic]? Eu não sei mais como falar pra vocês. Um menino SE MATOU por conta disso faz alguns dias e vocês ainda não param de fazer isso? Vocês querem o que? Matar mais um?", escreveu ela, se referindo ao caso do jovem, filho de uma cantora de forró, que se matou após sofrer ataques em um vídeo do TikTok.

Para a psicóloga especialista em relacionamentos Sandra Baldacci, a preocupação com saúde mental não é em vão e ganha mais impacto quando o que está em jogo é a vida de pessoas públicas. "É mais do que uma fofoca, porque toma uma dimensão gigantesca. Toda exposição na rede vira uma novela, que as pessoas querem seguir e comentar", avalia.

Mas, quais são os impactos que o "efeito novela" traz para quem expõe o relacionamento e para quem faz julgamentos sobre a vida amorosa de terceiros? O que podemos aprender com esse caso?

Projeção das próprias frustrações

Não é de hoje que a vida amorosa de Luísa Sonza gera comentários de ódio nas redes sociais. Ela mesma foi alvo de julgamentos após a separação do humorista Whindersson Nunes, por conta de boatos que ela teria o traído. Mais recentemente, depois da morte do filho do humorista, a cantora foi criticada novamente e inclusive ficou um tempo fora das plataformas para cuidar da saúde mental.

O ódio direcionado de forma tão expressiva e massiva, aponta Sandra Baldacci, que também é terapeuta de casal e família, tem a ver com o esquecimento de uma regra básica quando se trata do relacionamento interpessoal: o respeito.

As pessoas se esqueceram que precisam respeitar o outro, que não deveriam publicar tudo que pensam sobre ele. Só que o que fazem é projetar nessas 'novelas' da internet suas próprias frustrações

"Acabam se envolvendo na história como se fosse a vida delas e, como parece que na internet não há limites do que pode escrever, levam isso a ponto de brigar com outras pessoas."

Para Sandra e para a doutora em psicologia clínica pela PUC-Rio Adriana Nunan, consultadas por Universa, o caso deixa algumas lições para aprendermos sobre como lidar com relacionamentos, redes sociais e limites e cuidados com a saúde mental de quem, seja famoso ou anônimo, tem conta nas plataformas:

Ninguém sabe de fato o que acontece

Isso vale para as fotos com filtros do Instagram que modificam nossas imagens e também para aquilo que os casais publicam sobre a vida a dois. "Se projetar no que vê ali é se comparar a uma imagem pouco real", pontua Adriana. "As pessoas acham que sabem o que está acontecendo, e julgam, se comparam, fazem bullying. Mas o que se publica são fotos e vídeos selecionados. E, no caso de pessoas da mídia, pode-se criar uma imagem distorcida e muitas vezes baseada em fofoca."

Projeção na vida dos outros é cilada

Não são só os famosos que servem de "referência", "meta de relacionamento" ou que, por abrirem detalhes da vida a dois, acabam sendo motivo de projeção dos desejos e julgamentos de terceiros. Mas, no caso dos artistas, a questão vai além. "Quando a pessoa é fã e se identifica com o artista, acha que está participando da vida dele, que tem intimidade. Mas, não é real", define a doutora em psicologia clínica. Estabelecer limites entre o que se vê e o que, de fato, se sabe pode ajudar nessa relação.

Internet não pode afetar a vida emocional

Os limites do que vai ser mostrado ou dito nas redes sociais sobre o relacionamento precisam ser combinados entre o casal, explica Sandra. A partir daí, cabe entender que nível de intimidade os seguidores poderão saber da vida a dois. "Cada vez mais os casais se expõem, para o bem e para o mal. Mas, talvez não valha expor a intimidade na internet, uma briga ou uma traição, por exemplo. É preciso entender que o que se posta fica para a vida toda e quase qualquer um pode ler", orienta Adriana.

Saúde mental é coisa séria

Projetar, criticar ou invejar o relacionamento alheio e, em última instância, atacar o casal ou um dos parceiros é uma atitude pouco generosa e que pode acarretar consequências mais sérias para a saúde mental de quem é alvo desses comentários. "Às vezes, a pessoa tem outros sofrimentos e a gente não sabe o impacto que uma publicação pode causar na vida dela ou na do casal", pondera Sandra. "Precisamos, na verdade, é de generosidade."

Relacionamentos