PUBLICIDADE

Topo

Direitos da mulher

'Estava mais gorda e feliz': fala de Britney é manifesto antigordofobia

Britney Spears (Reprodução: Instagram) - Reprodução / Internet
Britney Spears (Reprodução: Instagram) Imagem: Reprodução / Internet

Júlia Flores

De Universa

15/08/2021 18h34

Na manhã deste domingo (15), a cantora Britney Spears usou o seu perfil do Instagram para fazer um desabafo sobre o próprio peso. "No último verão, quando eu estava mais gordinha, acho que estava mais feliz também", escreveu a artista de 39 anos na legenda de uma foto. Logo a publicação gerou milhares de comentários - alguns positivos, mas outros nem tanto. Afinal de contas, por que é sempre um debate quando a mulher decide fugir de padrões estéticos?

"O que o mercado e a indústria da beleza não querem que aconteça é exatamente isso que a Britney fez; que a pessoa fique feliz com o corpo fora do padrão. Querem que a gente viva na busca pelo 'corpo perfeito' - que na verdade não existe", critica a psicóloga e influenciadora Gabi Menezes, em entrevista a Universa.

Para a ativista body positive Ju Romano, "ninguém escapa da pressão estética, ainda mais se for mulher". Quanto mais famosa ela for, ainda mais comentários ela terá que escutar a respeito de seu peso. Para Ju, porém, "esses comentários refletem o sentimento dos próprios autores; são pessoas que têm sempre necessidade de se encaixarem nas expectativas alheias e ficam frustradas quando veem alguém que não liga para isso."

A gordofobia é reflexo do que aprendemos desde cedo na mídia, na escola, em casa. Infelizmente a cobrança estética atinge ainda mais a mulher. Ju Romano, ativista body positive

Na visão da psicóloga e influenciadora Gabriele Menezes, o fato do público não entender as mudanças no corpo de Britney Spears tem relação com ela ser uma pessoa famosa há muito tempo. "Os fãs querem que ela seja aquela mesma garota de 20 anos, que ela tenha aquele corpo. Não entendem que ela envelheceu - e que muitas coisas aconteceram na vida dela", comenta.

Nos últimos tempos, o nome de Britney Spears esteve em alta por motivos além de sua carreira. A vida pessoal da cantora tomou conta da mídia depois que o pai da artista virou o tutor de sua fortuna e ela passou a ter a vida controlada. Recentemente, Jamie finalmente declinou da tutela da filha e agora Britney luta por reaver o controle (financeiro e pessoal) de sua vida.

Corpo feliz também pode ser gordo

Para a psicóloga Gabi Menezes, quando uma mulher gorda assume a felicidade, isso causa impacto na sociedade. "Querendo ou não, o maior incômodo das pessoas é ver alguém feliz com o corpo que ela tem. Você afirmar que está feliz com o corpo acima do peso - e logo a Britney, uma famosa que vimos o corpo mudar ao longo dos anos - é positivo, porque só assim conseguimos normalizar o corpo gordo".

Quando a gente reitera que estamos felizes com nosso corpo é um choque. As mulheres passam a vida correndo atrás de um certo peso, de um certo padrão, e quando rompemos esse padrão, a sociedade se incomoda. Ju Romano

Ju Romano acrescenta que quando uma mulher engorda, todo mundo se sente no direito de opinar sobre suas mudanças corporais mesmo sem informações o suficiente para entender por que isso ocorreu. "Culturalmente um corpo que engordou é o de uma pessoa que não cuida da saúde ou que não liga para a aparência". Juliana pontua que muitas vezes isso não é verdade. "Às vezes as pessoas engordam porque elas estão mais felizes mesmo, por que param de sofrer em dietas restritivas, é possível sim que felicidade e ganho de peso tenham ligação direta."

Estar saudável não tem relação apenas com o peso

Recentemente a comediante Tatá Werneck passou por algo parecido. "Eu estava muito magra porque estava deprimida e as pessoas falavam: 'Caraca, mas está ótima'. E eu dizia: 'Não, ótima não, eu não estou saudável, estou deprimida'; contou a artista, que chegou a pesar 40 kg depois da morte do amigo Paulo Gustavo.

De acordo com a ativista Ju Romano, que fala sobre a importância do combate à gordofobia desde 2008, muitas vezes mascaram criticas sobre o peso da mulher com o argumento da "saúde". "Fazem comentários sobre o peso dizendo estar preocupados com a saúde da pessoa e na verdade não ligam para isso; só querem criticar."

Ju finaliza: "Durante muito tempo a Britney foi considerada uma mulher descontrolada, e as pessoas associam o engordar à falta de controle — como se as pessoas que estão de bem com a vida não engordassem. Diziam que ela não se cuidava, não era saudável, etc. Britney sempre recebeu vários comentários sobre o próprio corpo e, quando a cantora se posiciona sobre, é um ato importante não só para ela quanto para a sociedade."

Direitos da mulher