PUBLICIDADE

Topo

Stalkeadas

Um olhar diferente sobre o que bomba nas redes sociais


Stalkeadas

Olimpíadas: atletas brasileiras nos ensinaram a valorizar nossas conquistas

Roberta se emociona ao receber medalha de prata do vôlei feminino  - Gaspar Nóbrega/COB
Roberta se emociona ao receber medalha de prata do vôlei feminino Imagem: Gaspar Nóbrega/COB

Nathália Geraldo

De Universa

08/08/2021 17h55

O "Baile de Favela" da ginasta Rebeca Andrade, o empenho da jogadora de vôlei Fernanda Garay ao lado das colegas de Seleção e tantos momentos da participação do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio já estão eternizados, inclusive, na internet, pelos torcedores.

Em uma edição em que as mulheres brasileiras conquistaram os melhores resultados da história das Olimpíadas desde que começaram a participar, além de subirem no pódio para colocar medalhas no peito, elas também deixaram lições sobre celebrar pequenas e grandes vitórias com a mesma paixão. Foi um baile de reconhecimento dos próprios esforços — Síndrome da Impostora? Não por aqui.

E se, com o fim das Olimpíadas, a gente pudesse levar para a vida a descontração de Rayssa Leal (a Fadinha), a determinação de Ana Marcela Cunha e os ensinamentos das atletas brasileiras sobre o protagonismo e força femininas? Universa separou seis momentos para nos inspirarmos no dia a dia.

Brasileiras nas Olimpíadas: lições sobre celebrar vitórias

Rebeca Andrade fez história e reconhece isso

Dona de uma medalha de ouro e uma de prata, Rebeca Andrade se despediu das Olimpíadas convicta de que fez história. E fez mesmo. "Foi maravilhoso fazer história e gratificante todo o retorno que eu tive de tantas pessoas! Espero continuar fazendo a minha luz brilhar para vocês e com vocês!", escreveu a ginasta em uma publicação no Instagram.

Rayssa Leal e a lição de que é preciso se divertir pelo caminho

A Fadinha, Rayssa Leal, foi um dos destaques femininos das Olimpíadas. Aos 13 anos, além do alto desempenho, a atleta ensinou que o esforço só vale a pena quando dá tempo de sorrir pelo caminho. E que é preciso dar importância a isso.

"Ganhei minha primeira medalha olímpica, e me diverti muito, como faço todos os dias. Em cima do meu skate, do outro lado do mundo, eu vivi um sonho, mas esse sonho não acabou", escreveu em uma legenda. "Porque eu sonho através esporte, do Skate, e, pra mim, o esporte é todo dia!".

Fernanda Garay celebrando a própria jogada: um 'mood' para a vida

O trabalho está difícil e, no fim do expediente, você conseguiu cumprir tudo o que foi pedido? Talvez seja a hora de se espelhar na ponteira Fernanda Garay, que levou prata no vôlei feminino, e aplaudir sua própria jogada com a certeza de que, sim, você é muito competente.

Honre a medalha que você conquistar, como Roberta, do vôlei

No vôlei feminino, o momento de Roberta Ratzke ao receber a medalha de prata — o Brasil perdeu para os Estados Unidos — já é emblemático. Ao beijar a medalha com carinho, ela demonstra a importância de celebrar as próprias vitórias, inclusive aquelas que são coletivas.

Marta e a ideia de que uma derrota não apaga um legado

Ainda que a seleção de futebol feminino não tenha levado o ouro, Marta deixou um recado pós-jogo que vale relembrar quando nos sentirmos desanimadas após uma perda ou um dia ruim.

Agora, é continuar apoiando nossas meninas, a modalidade. O futebol feminino não acaba aqui, e espero que as pessoas tenham essa consciência. E que não apontem o dedo para ninguém, porque aqui não tem culpado, ou o que faltou ou deixou de fazer. Fizemos o que estava ao nosso alcance. Não faltou nada, o que faltou foi a bola entrar. E estou muito orgulhosa da equipe.

Bia, a medalhista olímpica do boxe: "Isso é pra poucos"

Prata no boxe feminino, Bia Ferreira sabe que a realização de uma mulher inspira as outras, por isso cada uma delas deve ser valorizada. "Espero que com a visibilidade dos Jogos Olímpicos, as meninas se animem a lutar. Para que não tenha só uma Bia, uma Adriana. Isso é para provar que mulher pode fazer o que ela quiser", disse a atleta.

Após subir no pódio no segundo lugar, ela ainda deu um banho de autoestima e reconhecimento do próprio trabalho. "Sou medalhista olímpica e isso é para poucos", comentou.

Stalkeadas