PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Conheça os detalhes da J-Beauty, a rotina de cuidados de pele das japonesas

Rotina de skincare japonesa - iStock
Rotina de skincare japonesa Imagem: iStock

Karina Hollo

Colaboração para Universa

31/07/2021 04h00

O Japão está do outro lado do planeta. Será que temos coisas a aprender com as orientais na hora de cuidar da pele? Sempre. "A rotina de skincare das japonesas é mais minimalista que a das coreanas, mas muito focada e eficiente", analisa a dermatologista Fernanda Porphirio, dermatologista da Clínica Vanité, em São Paulo. A primeira grande lição da filosofia J-Beauty já vale a anotação: é preciso dedicação para alcançar os objetivos a longo prazo.

"Elas iniciam essa rotina de cuidados desde cedo, ressaltando a prevenção. Apostam em produtos inovadores, associados, para ter um resultado em longo prazo", diz. Além disso, pele luminosa é obsessão por lá: limpa, hidratada, radiante e uniforme. Não à toa, são muitas as inovações com foco na diminuição de manchas. Tem mais: o estilo de vida atual por lá inclui urbanização e poluição ambiental, o que afeta a pele — um ponto em comum com a nossa rotina nas grandes metrópoles. Tudo isso, sem exageros.

Limpeza no alto do pódio
A limpeza é o primeiro passo e um dos mais importantes na rotina J-Beauty de skincare. Elas investem na lavagem dupla, com óleo demaquilante seguido de sabonete. As japonesas adotam a double cleansing, porque vivem em cidades que têm alto índice de poluição, mas também por usarem filtros solares potentes.

"Excessos de resíduos, inclusive poluentes, desencadeiam processos inflamatórios com aumento de radicais livres, moléculas instáveis que danificam as células saudáveis do nosso corpo, provocando mais rugas, manchas - o que leva ao envelhecimento precoce", explica Amanda Martucci, dermatologista da clínica Dra. Adriana Cairo, em São Paulo. "Para economizar tempo, eles higienizam e removem a make, por exemplo", observa a dermatologista Lais Leonor, da clínica André Braz, no Rio de Janeiro.

Delicadeza é palavra-chave
Na rotina J-Beauty, você vai notar muitas massagens faciais, sempre delicada, feita sem pressa e com a ponta dos dedos.

"As japonesas dão preferência aos produtos mais cremosos, que geram atrito mínimo com a pele, o que traz muitas vantagens. Áreas mais finas do rosto, como contorno dos olhos, são mais sensíveis aos esfrega-esfrega diário, que pode gerar rugas e flacidez", alerta Amanda. Os produtos usados nessa etapa são desenvolvidos para estimular o sistema imunológico da pele, sendo capazes de potencializar e estimular a penetração dos ativos nas camadas mais profundas, intensificando a sua ação.

Equilíbrio é tudo
Por lá, o segundo passo da rotina, o tônico, ainda reina. Às vezes, é substituído por uma essência, com o objetivo de reequilibrar o pH da pele depois da limpeza.

Esse nível pode sofrer alteração com uso frequente de maquiagem, com exposição a toxinas, e o melhor é que ele se mantenha equilibrado para preservar a barreira cutânea íntegra. Para cada tipo de pele, vale um tônico diferente.

"Ele acaba sendo mais um adjuvante no tratamento das necessidades da pele. Então, se você tem uma pele mais oleosa, pode usar um tônico de controle de oleosidade. Se precisa de hidratação, pode usar um tônico que ajude a hidratar", explica Fernanda. Sem falar que ele elimina resíduos que o sabonete não foi capaz de retirar.

Então, vêm os produtos para combater os efeitos da poluição e do stress. "A indústria de beleza japonesa investe em formulações para a saúde da pele, a defesa da imunidade, para colher os frutos desse esforço lá na frente", analisa Fernanda.

Os itens dessa etapa são desenvolvidos para preservar a microbiota e proteger o sistema imunológico da pele. A ideia é tentar diminuir todo o estresse oxidativo causado pelo mundo moderno (poluição, stress emocional, sujidades, maquiagem, fricção excessiva da pele, suor, vento). "A gente sabe a importância do microbiota para uma pele saudável. Com sua função de barreira íntegra, ela vai ser uma menos reativa, menos alergênica", diz a especialista.

Sob os holofotes da vitória
A última etapa da rotina antissinais é focada em restaurar a jovialidade, elasticidade e hidratação, sem esquecer da luminosidade. "É comum na J-Beauty a associação de ativos para corrigir os sinais já visíveis, como rugas, linhas finas, e tratar algumas queixas que possam existir como manchas, oleosidade de pele, acne, rosácea", conta Fernanda.

Ativos-chave são ácido hialurônico e ácido retinóico. "Suas principais funções são: hidratação, estimular a pele a produzir colágeno, acelerar a renovação celular, melhorar a textura da pele, controlar oleosidade, atenuar rugas finas e clarear manchas superficiais", diz Amanda. Resultado: melhora global da textura e qualidade da pele, com aparência mais hidratada e luminosa.

Fotoproteção é ouro
O último passo é a fotoproteção. "Proteger a pele dos danos solares continua sendo um dos mais importantes. Além de prevenir o câncer de pele, evita o envelhecimento precoce", finaliza Fernanda. Filtros de textura leitosa e alta cobertura são os favoritos.

Beleza