PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Cabelo cacheado e iluminado: um guia para fazer luzes sem perder as ondas

Raissa Santana, modelo e ex-Miss Brasil, tem mechas em tom caramelo - Reprodução/Instagram
Raissa Santana, modelo e ex-Miss Brasil, tem mechas em tom caramelo Imagem: Reprodução/Instagram

Jessica Arruda

Colaboração para Universa

22/06/2021 04h00

Quando o cabelo cacheado ou crespo tem uma única cor, perde-se a oportunidade de realçar ainda mais a textura natural. Para revelar as ondas e destacar o rosto, vale considerar algumas mechas iluminadas — mesmo que bem delicadas. Com os cuidados certos, antes e depois do procedimento, é possível manter a curvatura sem comprometer a saúde das madeixas.

"As principais tendências para cabelos cacheados são mechas não marcadas, indo do comprimento para as pontas. Com a técnica free hands, ou mãos livres, conseguimos criar luzes personalizadas a cada aplicação, desde tons dourados e bem naturais até as cores marcantes", conta Shirlei Oliveira, cabeleireira especialista em químicas para cabelos afro da Salon Line.

Preparando os cachos para as luzes

Os cuidados com os fios começam antes da escolha da nuance desejada: para não fragilizar e nem perder o formato dos cachos, é preciso fortalecer a fibra. Certifique-se de que as mechas estejam hidratadas.

Uma boa dica é usar um shampoo transparente e caprichar na máscara de hidratação. "Devido ao formato em espiral, estes fios apresentam menor distribuição de oleosidade natural. Dessa forma, é importante utilizar cremes muito nutritivos com óleo de argan, azeite ou coco, por exemplo", recomenda Shirlei.

Antes do procedimento, exija ainda o teste de mecha. Trata-se de pegar uma fina seção de cabelo da nuca e aplicar a química para se certificar de que o cabelo aguenta o processo. Descoloração excessiva, em alguns casos, pode alisar ou quebrar o cabelo.

Cacheada e iluminada, sim!

Não faltam referências para as cacheadas que desejam fazer luzes no cabelo. Com as técnicas ombré hair, que deixam as pontas claras e a raiz mais escura, ou mechas livres, que criam um efeito degradê nos fios, até as bases mais escuras podem exibir nuances iluminadas.

Entre as tendências, o estilo "morena iluminada" segue em alta. É uma versão feita em salão daquele efeito queimadinho de sol, em que a base castanha é preservada e só alguns fios recebem descoloração ou tonalizante para abrir o tom. Variações de mel e avelã destacam o corte sem radicalizar, em um tom sobre tom delicado.

Tons acobreados também são bem-vindos, como o "ruivo doce de leite", que virou febre. Um mix de tons quentes, acobreados e amanteigados garantem destaques localizados (como no contorno da face) ou global.

"Em cabelos debilitados, secos, quebradiços ou com queda esse procedimento deve ser evitado, já que mechas muito claras vão potencializar e agravar esses problemas", revela a cabeleireira Railany Gonçalves, especialista em coloração no Studio Panther Black.

Dependendo da cor, os retoques podem ser realizados a cada seis meses ou só quando sentir necessidade, já que são técnicas que não deixam a raiz marcada.

Cuidados com as mechas cacheadas

A recomendação das especialistas Shirlei Oliveira e Railany Gonçalves é a adoção de um cronograma capilar com tratamentos de reconstrução, nutrição e hidratação para evitar o ressecamento e recuperar a massa dos cabelos. O rigor é ainda mais importante quando o tom escolhido caminha para o loiro.

Para eliminar o aspecto seco e quebradiço, vale incorporar os óleos vegetais, específicos para o cabelo, na rotina. Eles entram em forma de umectação, que é o banho e a pausa do produto aplicado diretamente no fio, ou diluído no creme de tratamento.

Outro passo importante é abrir mão de xampus altamente adstringentes, que podem causar ressecamento excessivo. "Uma boa alternativa é fazer uso da técnica no/low poo. Além disso, procure aqueles produtos que sejam ricos em manteigas e óleos na composição, pois ajudam na reposição de lipídios e água das mechas, conferindo maciez e brilho", finaliza Railany.

Beleza