PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Potentes, óleos essenciais intensificam o skincare, mas é preciso cuidado

Original de flores, frutos e cascas, eles são concentrados e podem causar irritações - Getty Images
Original de flores, frutos e cascas, eles são concentrados e podem causar irritações Imagem: Getty Images

Isabella Marinelli

De Universa

11/06/2021 04h00

Mesmo quem não é fã de aromaterapia já ouviu falar sobre óleos essenciais. "Eles são extraídos das cascas, flores, folhas e raízes vegetais por meio da água ou destilação a vapor. Neles, a essência da planta está altamente concentrada", explica a dermatologista Máira de Magalhães Mariano Astur, de São Paulo. Exatamente por isso, contam com propriedades que vão além do aroma agradável e podem beneficiar pele e couro cabeludo.

"Eles substituem muitas substâncias sintéticas encontradas em formulações populares de cosméticos e já há empresas que apostam neles para somar princípios ativos em seus produtos", continua a especialista. Não raro, você encontrará essa identificação no rótulo ou na lista de ingredientes.

Se são eficientes, vale usá-los em receitas caseiras?

Depende de cada óleo. Alguns são capazes de irritar a pele e até manchá-la, caso dos cítricos, como de limão, laranja e bergamota. Há ainda pessoas alérgicas e hiperreativas a eles.

"Em contato com óleos essenciais, a região pode apresentar irritação, vermelhidão, coceira e urticária. São sinais de dermatite de contato irritativa ou alérgica. Antes do uso generalizado, é necessário fazer um teste de sensibilidade com uma gotinha no pulso. Se houver reação, o uso deve ser suspenso", afirma a médica", diz Máira.

Dito isso, ainda que não desperte alergia, é fundamental seguir com a diluição do produto. Uma opção é usar um cosmético de textura similar, como o óleo de coco, amêndoas ou abacate, como carregador. Uma gota é mais do que suficiente para cada colher de sopa. O mesmo vale para bases neutras em creme, como máscara capilar pré-xampu, sabonetes e hidratantes.

Óleos essenciais para uso na pele

"Os óleos essenciais têm propriedades hidratantes, adstringentes, antissépticas, cicatrizantes, anti-inflamatórias, pigmentantes, antifúngicos, antibacterianos e até repelente de insetos", afirma a dermatologista Carolina Milanez, de São Paulo.

Ela, por sua vez, indica o uso deste tipo de produto em formulações manipuladas em vez de puro. Alguns dos mais populares são:

  • Alecrim: antioxidante e antimicrobiano
  • Lavanda: relaxante muscular suave, sedativo, antibacteriano e cicatrizante
  • Lemon grass: antisséptico, tônico e estimulante
  • Bergamota: pigmentante
  • Camomila: calmante e anti-inflamatório
  • Melaleuca (tea tree): antifúngico
  • Gerânio: antiviral e anti-inflamatório
  • Citronela: repelente de insetos

Como comprar bons óleos essenciais

Vale a atenção: óleo essencial é diferente de essência e de óleo vegetal. O primeiro é concentrado, tem valor elevado e precisa de certificação para atestar a qualidade. Já as essências são mais baratas e carregam apenas os aromas, sem as propriedades terapêuticas. Já os óleos vegetais, apesar da mesma origem natural e dos nutrientes, passam por outro tipo de extração, são mais suaves e podem ser usados em maiores quantidades.

Beleza