PUBLICIDADE

Topo

Universa

Ela empreendeu aos 12 anos com mil reais e já faturou mais de um milhão

Isabela Matte - Luan Assis/Reprodução/Instagram
Isabela Matte Imagem: Luan Assis/Reprodução/Instagram

Caroline Marino

Colaboração para Universa

30/05/2021 04h00

Tranquilidade e muita disposição e foco marcam o perfil da influencer e empresária Isabela Matte, de 22 anos. Mãe de Léo, de dois anos e de Maya, de um mês, ela concilia maternidade e carreira com leveza. "Sou bem tranquila e lido com as coisas conforme elas aparecem, sem antecipar possíveis dificuldades. Organizo bem meus dias. Quando a Maya dorme, por exemplo, marco uma sessão de fotos ou gravo vídeos para o Instagram. A ideia é ser produtiva nas horas em que meus filhos me permitem ser", afirma.

Parte dessa organização veio da maturidade, que chegou bem cedo na vida de Isabela. Aos 12 anos, a brasiliense que mora desde os 9 anos em São Paulo, se viu em um dilema: continuar usando roupas de criança ou já partir para looks adultos? Sem querer usar vestidos infantis, desenhou algumas roupas que gostaria de ter. "Comecei a rabiscar modelos e falei com meus pais, que deram todo o apoio que eu precisava", conta. Com um investimento de R$ 1.000, cedido por seu pai, e a parceria da mãe, que é sócia do negócio desde o primeiro dia, Isabela começou a pesquisar sobre processo de produção, costura e tecidos.

Dois anos depois, aos 14, Isabela alcançou o primeiro milhão. Hoje, a loja conta com mais de 120 mil clientes cadastrados e veste celebridades, como a influenciadora Jade Seba e a atriz Alice Wegmann.

Divulgação boca a boca e desenhos de "boneco palito"

O começo foi informal. Isabela pensava nos modelos, e mãe e filha mandavam à costureira para desenvolvê-los. "Os desenhos eram simples, tipo bonecos de palito com as proporções desconjuntadas", brinca. Isabela conta que mais explicava o que queria para a costureira, como decote canoa, detalhe da manga e por aí vai, do que desenhava. "O desenho é o menos importante para uma coleção sair. Eles são essenciais para o designer apresentar a coleção, por exemplo. Mas para a produção, o que importa mesmo é o desenho técnico explicando a peça", diz.

Na época, as vendas online não eram tão populares como hoje, nem havia ferramentas como tráfego pago, influenciadores e redes sociais. Assim, ela apostou na divulgação tradicional: o boca a boca e a venda para as amigas. Uma das estratégias da empreendedora foi mandar roupas para as meninas mais populares da escola. "Assim, as outras adolescentes iriam ver e querer copiá-las", lembra. Deu super certo.

Isabela lembra que, em uma festa junina, havia umas 60 meninas com a peça que mais vendeu da marca: uma calça preta toda rasgada, um modelo chamado Bianca. Mãe e filha perceberam que estava nascendo, de fato, um negócio promissor. Com as vendas indo muito bem, começaram a pensar em montar um e-commerce, algo que apenas os grandes players tinham naquele tempo.

"O site ficou pronto quando eu tinha 13 anos, mas só queria lançar quando fizesse 14, para me sentir mais velha", conta. "Parece bobeira, mas era importante para mim na época". No dia 4 de dezembro de 2012, dois dias após seu aniversário, a Isabela Matte Store foi lançada oficialmente no ambiente online. E o grande boom aconteceu. Em menos de um ano, a marca atingiu seu primeiro milhão.

Passo a passo

No processo de abrir uma empresa e fazê-la prosperar, nem tudo é simples. Muitas vezes, exige uma dose extra de paciência, coragem e persistência. Isso sem falar que Isabela era uma adolescente com todos os conflitos e inseguranças comuns nesse período, e não tinha nenhuma amiga que também já trabalhava para se espelhar.

"Eu era um pouco peixe fora d'água e tinha poucos vínculos com meus amigos. Enquanto eles queriam ir a festas, por exemplo, eu estava cansada e preferia ficar em casa com minha família", lembra. Isabela chegou até sofreu bullying na escola por ser a única que trabalhava. Diante disso, a maturidade veio cedo e, por volta dos 16 anos, essas questões já não eram mais importantes.

"Claro que tive momentos difíceis, em que não queria trabalhar, em que desamine. Pensava em desistir uma vez por mês. Isso faz parte. Mas a vontade de dar certo era maior e não me via fazendo outra coisa", completa. O apoio da mãe foi crucial nesses momentos. "Ela me ajudou a segurar as pontas, a continuar, pois o trabalho exige maturidade e responsabilidade para perseverar, atitudes que aprendemos mais velhas. Esse apoio foi fundamental", afirma.

Isabela cita outras duas características que desenvolveu desde cedo e que ajudam muito nos negócios: a empatia e o senso de responsabilidade. "Sempre dei muito valor ao dinheiro. Eu paguei minha escola e minha faculdade, por exemplo. E sabia que muitas pessoas não tinham a mesma oportunidade que eu e precisava zelar por isso", diz. Segundo ela, a grande maioria dos adolescentes e jovens não tem nem noção dos privilégios que possuem. "Sempre dei muito valor ao dinheiro, às pessoas e ao trabalho dos outros. Sabia que havia famílias que dependiam do meu trabalho".

Hoje, Isabela concilia a marca com o trabalho de influenciadora nas redes sociais — tanto de moda, como empreendedorismo. Sua loja tem reconhecimento e acumula mais de 120 mil clientes cadastrados, além de vestir celebridades como Jade Seba, Gabi Brandt e Alice Wegmann.

No perfil próprio, Isabela se comunica com mais de 647 mil seguidores. Por lá, além da vida pessoal, também compartilha conteúdo em vídeo e texto sobre marketing digital e negócios. Recentemente, a empresária também criou a Conexão Digital, empresa especializada em conteúdos voltados para o empreendedorismo, que disponibiliza cursos como "Um E-commerce Para Chamar de Meu" e "Como Vender + Crescendo nas Redes Sociais".

"Foi um processo natural. Era inevitável parar no mundo mais educativo. Sempre adorei ajudar as pessoas, ensinar. Lembro que ajudava minhas amigas a planejar seus projetos", diz. Ela aproveitou uma demanda que via como reprimida e começou a usar o meio digital para compartilhar seus conhecimentos. "Recebia muitas mensagens de pessoas dizendo que se inspiravam em mim, ou mandando perguntas. Senti que havia uma oportunidade ali". Para ela, o grande segredo do seu sucesso, é falar de igual para igual com os seguidores. "Tem muita gente que fala de negócios, mas sou uma pessoa muito jovem falando sobre o tema, o que faz com que as mulheres consigam se enxergar em mim. Isso nos aproxima", afirma. Ela brinca que foi da Isabela que aprendeu a que quer ensinar e inspirar outras pessoas. E há muitos planos ainda pela frente. "Quero escrever livros, dar palestras - é isso que me move e dá sentido e propósito à minha vida".

"Nada vem do dia para a noite"

Como parte do reconhecimento de seu trabalho, em 2018, Isabela entrou para a lista Forbes 30 Under 30, ranking que destaca personalidades abaixo dos 30 anos que "revolucionam os negócios e transformam o mundo". Mas como ela mesmo diz, nada veio do dia para a noite.

"São dez anos de trajetória, de trabalho", afirma. Segundo ela, para ter sucesso no mundo digital, é essencial ter isso em mente. "Muita gente quer trabalhar na internet e ao ver pessoas despontando muito rápido, acha que é um caminho simples e acaba desistindo na primeira dificuldade. Mas para a maioria das pessoas não é assim. É uma construção diária e que leva tempo."

Universa