PUBLICIDADE

Topo

Beleza

Chiara Ferragni sobre beleza: "São as imperfeições que nos tornam únicas"

A italiana Chiara Ferragni é dona de um império alicerçado na influência digital - Divulgação
A italiana Chiara Ferragni é dona de um império alicerçado na influência digital Imagem: Divulgação

Isabella Marinelli

De Universa

26/05/2021 04h00

Não há exagero em afirmar que Chiara Ferragni, 34 anos, construiu um império e inaugurou uma carreira. A empresária italiana é uma pioneira da influência digital como conhecemos hoje. Deu os primeiros passos no ambiente digital em 2009, com o blog de moda The Blonde Salad, época em que registros da própria vida não rendiam muito mais do que um diário pessoal com poucos acessos. De um jeito despojado e autêntico, compartilhava predileções na moda e foi ganhando fãs. Doze anos depois, é dona de um conglomerado de marcas que fatura mais de 20 milhões de euros ao ano. As cifras impressionantes, evidentemente, acompanham os números de seguidores das redes sociais. Só no Instagram são 23 milhões de followers, que observam dos momentos importantes, como o casamento com o rapper Fedez e as gestações dos filhos Leone e Vittoria, às trivialidades do dia a dia — inclusive nos períodos de isolamento social desde o início da pandemia.

Chiara tem uma série de negócios próprios bem-sucedidos, como a marca Chiara Ferragni Collection e a agência TBS Crew, mas frequentemente se associa a outras marcas para desenvolver colaborações criativas. Nessas ocasiões, não se reserva à moda e extrapola para áreas pelas quais nutre paixões, como o mundo da beleza. O resultado de uma dessas parcerias desembarca no Brasil nesta semana. Trata-se da segunda coleção de maquiagem da italiana em co-criação com a Lancôme, desenvolvida a quatro mãos ao lado de Lisa Eldrigge, diretora criativa global da grife.

Chiara Ferragni: 'Como muitas mulheres, demorei a parar de procurar coisas erradas em mim' - Divulgação - Divulgação
Chiara Ferragni: 'Como muitas mulheres, demorei a parar de procurar coisas erradas em mim'
Imagem: Divulgação

Chiara e a relação com a beleza

Segundo a empresária, a inspiração para a collab remonta às semanas de moda. "Falamos de um mundo antes da covid, é claro. Me inspirei nos desfiles e no estilo de vida italiano, que amo tanto", conta com exclusividade a Universa. A linha de produtos contém uma paleta para o rosto (com oito sombras, bronzer, blush e primer iluminador), três batons e uma máscara para cílios. A combinação dos tons neutros aos coloridos, bem como a proposta de condensá-los em uma única paleta, refletem a personalidade de Chiara na hora de se maquiar — ela garante que costuma ser básica nas escolhas e manter um nécessaire enxuto, mas também gosta de ousar de vez em quando.

"Na minha rotina, não uso tantos produtos. Tenho alguns poucos que gosto muito. Removo a maquiagem com um demaquilante bifásico, que é superfácil, e gosto de me manter hidratada o máximo que consigo. No rosto, uso o hidratante da linha Génifique, de Lancôme. Na maquiagem, também prefiro simplificar, especialmente quando faço sozinha. Uso uma base em todo o rosto, seguida de blush e iluminador. Às vezes, completo com sombra ou delineador. O que sempre passo é máscara para cílios. Uso todos os dias", entrega.

Apesar de ser vaidosa e de seguir cuidados específicos, conta que descobriu, na maturidade, que a beleza vai além do que os olhos observam. "Entendi que, no fim do dia, ela tem mais a ver com o modo que me sinto do que com o jeito que pareço", reflete.

A italiana conta que viveu um processo de construção de autoestima, comum a muitas mulheres. "Como outras garotas, costumava olhar para o que não gosto em mim. Percebi que quando transformamos essa visão, a vida muda. É importante manter uma boa relação com o nosso próprio corpo. Aceitar o que é possível e trabalhar para mudar algo, se achar necessário. Acredito que nunca enxergaremos somente perfeição. Ninguém no mundo se olha no espelho e diz: está tudo certo por aqui. Todos nós temos questões sobre nós mesmos. Entretanto, a beleza está nas imperfeições; são elas que nos tornam únicas", reflete.

Outras grandes percepções vieram com a maternidade. Chiara tem dois filhos: Leone, de três anos, e Vittoria, de apenas dois meses. "A gestação pode ser um momento difícil, porque você vê o seu corpo mudando muito. É assustador, especialmente se ele é um instrumento de trabalho ou você é apegada em uma forma física particular. Mas também é incrível observar o que ele pode fazer. Ele é capaz de criar uma vida, nutri-la. Sou ativa e exijo do meu corpo — nas gestações, precisei ser mais cuidadosa e essa foi a parte que não gostei muito. Mas também achei mágico ver os meus bebês e me dar conta de que cresceram dentro de mim", finaliza.

Beleza