PUBLICIDADE

Topo

Diversidade

Startup lança mapa para identificar lugares amigáveis ao público LGBTQIA+

Pelo Mapa LGBTI será possível avaliar e encontrar estabelecimentos acolhedores da diversidade - Divulgação
Pelo Mapa LGBTI será possível avaliar e encontrar estabelecimentos acolhedores da diversidade Imagem: Divulgação

De Universa

13/05/2021 04h00

A Nohs Somos, startup que realiza consultorias de diversidade e inclusão para empresas, lança nesta sexta (14) um mapa online para avaliar e identificar estabelecimentos amigáveis à população LGBTQIA+ — e também às mulheres e pessoas negras. A plataforma utiliza uma metodologia de avaliação desenvolvida em parceria com a UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina).

O site Mapa LGBTI abrangerá todo o país. Funcionará da seguinte forma: por meio do aplicativo Google Maps, que mapeia estabelecimentos de inúmeras cidades do país, o consumidor poderá avaliar o local que acabou de frequentar. As notas levam em consideração a receptividade à comunidade e os lugares amigáveis às mulheres e pessoas negras LGBTQIA+. Para ganhar o selo "amigável", o local precisará ter mais de quatro estrelas na avaliação.

Os estabelecimentos que tiverem pelo menos dez avaliações terão sua nota média publicada no site. Também é possível fazer comentários sobre os estabelecimentos, mas num primeiro momento essas informações passarão por uma moderação antes de serem publicadas. Além disso, para um local ser considerado amigável ao público terá que ter notas acima de 4 estrelas.

Neste momento de pandemia, será possível avaliar e mapear os lugares já conhecidos de casa mesmo, entre eles salão de beleza, academia e comércio de todos os tipos, sem precisar do serviço de geolocalização.

Os usuários também poderão filtrar locais de acordo com as letras da comunidade. Dessa forma, é possível achar lugares que são amigáveis às pessoas lésbicas, gays, bis, ou trans. Isso porque existem lugares que são gay friendly, entretanto são transfóbicos. A plataforma também coleta dados de transfobia, racismo, homofobia, lesbofobia, bifobia e assédio contra mulheres (cis/trans).

Diversidade